Modelo negra Luana Génot após sofrer racismo cria ONG e discutirá Igualdade Racial, no Museu do Amanhã

Pela primeira vez, no Museu do Amanhã, representantes de grandes empresas discutirão a Igualdade Racial dentro do mundo corporativo. A iniciativa foi idealizada pelo Instituto Identidades do Brasil – ID_BR e acontece no próximo dia 26 de outubro, a partir das 8h30. A abertura do evento será realizada pela ex-modelo, pesquisadora e diretora executiva do ID_BR, Luana Génot, e conta com as boas-vindas do curador do museu, Luiz Alberto de Oliveira e Milton Guran que falará sobre o cais do Valongo, como patrimônio mundial da humanidade. Os ingressos já estão sendo comercializados e podem ser adquiridos acessando a página https://www.meuingresso.com/1forumsimaigualdaderacial.

Por Alice Glitz em seu site 

Luana Génot explicará aos empresários a importância do selo da Instituição, que, na prática, incentiva o debate e a aplicação de ações propositivas dentro das empresas, para a promoção da igualdade racial. Logo depois, será apresentado um passo a passo sobre como começar a temática internamente, com informações de gestão e de cultura organizacional com representantes da Schneider Electric e White Martins. Um momento que terá como mediadora a jornalista do Globonews, Flávia Oliveira.

Serão reveladas as boas práticas empreendidas e os próximos desafios na promoção da identidade entre as raças. Para falar deste assunto, foi convidada a Christiane Pinto, do Google e a Vanessa Stocco da Coca-cola. O último painel contará com a participação de Jorge Abrahão, do Instituto Ethos e Renato Meirelles, do Locomotiva Instituto de Pesquisa, assim como da Gabriela Valente, do Sistema B. Eles abordarão o plano de ação e mediadores de impacto e a sessão contará com a mediação de Márcia Florêncio, do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável – CIEDS.

O encontro reunirá representantes de diversas empresas que tem interesse em realizar ou já se mobilizam em prol de ações afirmativas em relação ao desenvolvimento sócioeconômico da população negra, que hoje representa mais de 52% da população do Brasil, mas que ainda tem dificuldades de ingresso e ascensão no mercado de trabalho. O ID_BR espera contribuir para a ampliação de negros em cargos de liderança no meio corporativo e ao desenvolvimento da população negra e carente através do engajamento da sociedade de empresas e da sociedade civil. “Estou cansada de ver o negro discriminado e em funções menores dentro das empresas, tendo igual ou maior capacidade do que pessoas de outra cor de pele para assumir cargos de liderança. Queremos com o selo Sim  à Igualdade Racial, nos tornar referência no Brasil, na luta contra o racismo e pela promoção da igualdade racial na prática e com indicadores”, defende Luana Génot.Serviço:

I Fórum Sim à Igualdade Racial – 26 de outubro, 8h30 as 12h30, Museu do Amanhã.
Ingressos e Informações : https://www.meuingresso.com/1forumsimaigualdaderacial.
Créditos:Instituto Identidades do Brasil / Assessoria

+ sobre o tema

Como resguardar as meninas da violência sexual dentro de casa?

Familiares que deveriam cuidar da integridade física e moral...

Bruna da Silva Valim é primeira negra a representar SC no Miss Universo Brasil

Bruna da Silva Valim, candidata de Otacílio Costa, foi...

Luiza Bairros lança programas de combate ao racismo na Bahia

O Hino Nacional cantado na voz negra, marcante, de...

Elizandra Souza celebra 20 anos de carreira em livro bilíngue que conta a própria trajetória

Comemorando os 20 anos de carreira, a escritora Elizandra...

para lembrar

Vereadora alvo de ofensa racista: ‘Disseram que era liberdade de expressão’

Em entrevista ao UOL News, a vereadora Paolla Miguel (PT-SP)...

Não queremos mais Marielles

Às vésperas do Dia Internacional dos Direitos Humanos, vereadores negros...

Eliane Dias : “O homem branco não assume, o homem negro também não, e a mulher negra vai e faz tudo o que tem...

Advogada, militante, coordenadora do SOS Racismo da Assembleia Legislativa...
spot_imgspot_img

Colégio afasta professor de história investigado por apologia ao nazismo, racismo e xenofobia

Um professor de história da rede estadual do Paraná foi afastado das funções nesta quinta-feira (18) durante uma investigação que apura apologia ao nazismo, racismo...

Líderes da ONU pedem mais ação para acabar com o racismo e a discriminação

Esta terça-feira (16) marcou a abertura na ONU da terceira sessão do Fórum Permanente de Afrodescendentes, que reúne ativistas antirracismo, pessoas defensoras dos direitos...

Ministério Público vai investigar atos de racismo em escola do DF

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) vai investigar atos de racismo registrados durante uma partida de futsal entre alunos de duas...
-+=