Morando em Portugal, Pedro Cardoso fala sobre ‘desespero brasileiro’

Ator conhecido do público como o Agostinho, da série ‘A Grande Família’, critica os serviços públicos brasileiros em entrevista

Morando em Portugal, Pedro Cardoso visitou outras emissoras após sua saída da TV Globo.

Fonte: JC Online

O ator carioca Pedro Cardoso passou 14 anos de sua vida representando na TV Globo o malandro Agostinho Carrara, da série A Grande Família. Com o fim do programa em 2014, Pedro se afastou das telinhas e, recentemente, deu entrevistas a outras emissoras, como o SBT (no The Noite com Danilo Gentili) e Record (no Programa do Porchat). Em uma entrevista recente concedida à Rádio Band News, Pedro revelou que estava morando em Portugal e comentou o quanto o estilo de vida é diferente do País em que nasceu.

“A razão da nossa pobreza é não ter serviços públicos. Quando a sociedade não tem serviço público de qualidade, todo mundo luta por ter muito dinheiro, porque você acha que com muito dinheiro você vai se livrar do hospital público, transporte público, da insegurança pública e tudo mais, que é tudo ruim”, disse Pedro, num vídeo que viralizou nas redes sociais.

O ator criticou a busca desenfreada do brasileiro para ter mais dinheiro: “Como Portugal tem bons serviços públicos […], ninguém tem a ambição de rico. A pessoa tendo um bom trabalho e ganhando bem, ela se sente protegida, se sente bem. Claro, uma ou outra pessoa tem um pouco mais ambição, mas não é a norma. Não é esse desespero brasileiro. Porque que o brasileiro quer ter tanto dinheiro? Pra escapar da falência do estado e da miséria do poder público. Então eu, em Portugal, tenho muito menos ansiedade de ganhar dinheiro do que no Brasil. Eu mesmo, eu Pedro, não meu eu hipotético. É uma das razões que me fazem me sentir bem lá”, justificou.

Pedro prosseguiu o seu discurso reforçando o tipo de Brasil que ele queria viver: “Gostaria muito que o Brasil um dia fosse um país que a gente tivesse bons serviços públicos. Escola pública, entendeu? Não ter que pagar escola particular. Transporte público, não ter que andar de táxi, não ter que andar de carro blindado, entende? Saúde pública: Um plano de saúde para a minha família no Brasil é 5 mil reais por mês, em Portugal é mil reais, para cinco pessoas, porque é um plano de empresa. Porque que lá é mais barato? Porque o hospital público é bom, então o plano não pode ser caro porque ninguém ia querer”, pontua o ator.

+ sobre o tema

Ações para a cidadania

Testemunhamos casos de guerras, violências, feminicídios e racismo diariamente....

Entidades de segurança pública e direitos humanos dizem que novo edital precariza programa de câmeras da PM em SP

Entidades da sociedade civil ligadas à segurança pública manifestaram...

Convenção da extrema direita espanhola é alerta para o Brasil

"Manter o ideal racial de um continente branco de...

Aprovado no Senado, PL dos planos de adaptação esboça reação a boiadas do Congresso

O plenário do Senado Federal aprovou nesta terça-feira (15/05)...

para lembrar

Crise social no mundo é ameça real, alerta a ONU

O mundo enfrenta uma "crise social global" emergente provocada...

Obama chegou a Londres

Barack Obama chegou a Londres e vai estar dois...

A Petrobras e o Brasil

“A corrupção na Petrobras merece repúdio, mas, como patrimônio...

Contra pressão, Temer sanciona terceirização e põe fim à CLT

Ignorando o protesto de milhares de brasileiros nesta sexta-feira...

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram emergência no Maranhão devido às fortes chuvas que atingem todo o estado. A informação foi...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do Estado emerge da catástrofe. A pandemia de Covid-19 deveria ter sido suficiente para demonstrar que...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um alerta sobre o impacto econômico e social das mudanças climáticas que atinge todo o mundo....
-+=