Morre Ubirany, sambista do grupo Fundo de Quintal, aos 80 anos 

Enviado por / FonteDo UOL

O sambista, e um dos integrantes do grupo Fundo de Quintal, Ubirany Félix do Nascimento, o Ubirany, morreu hoje aos 80 anos.

Segundo a assessoria do grupo, a morte foi em decorrência de complicações da covid-19. Ele estava internado em um hospital do Rio de Janeiro se tratando.

O grupo não informou quando ocorrerá o velório e o enterro.

Ubirany era um dos nomes fortes do samba e do pagode pela tradição e referência que o Fundo de Quintal trouxe ao ritmo.

O grupo se formou em meados dos anos 70 nos pagodes do cacique de Ramos, ambiente que deu ao mundo da música nomes como Zeca Pagodinho. Desde então, passou a influenciar uma série de grupos e cantores.

O sambista ficava com o repique de mão, ao lado de Sereno, que teve a doença em abril, Márcio Alexandre, Júnior Itaguay, Ademir e Bira Presidente.

Ubirany era afilhado musical de Beth Carvalho, outro nome referenciado no samba.

Ele era um dos integrantes da primeira formação do grupo, como Bira Presidente e Sereno. Na época, a formação era com Jorge Aragão — que também teve a deonça este ano —, Almir Guineto, Sombrinha e Neoci.

O grupo ainda teve passagens de Arlindo Cruz e Walter Sete Cordas.

O samba fica triste sem o seu repique

Teresa Cristina lamentou a perda do música, a quem atribuiu a invenção do repique de mão.

“Um verdadeiro gentleman. Sempre sorridente, elegante. Esse vírus terrível leva embora um pedaço do subúrbio carioca”, escreveu.

Ex-membro, Jorge Aragão publicou um vídeo de Ubirany numa roda de samba. Na legenda, ele colocou uma série de corações pretos.

Zeca Pagodinho, cria do Cacique de Ramos e afilhado de Beth Carvalho, ele lamentou a perda e chamou Ubirany de mestre.

“Um dos nomes mais importantes da história do samba, Ubirany nos deixou hoje, mais uma vítima dessa horrível pandemia da covid-19”, escreveu. O cantor ainda mandou uma mensagem em vídeo.

Eduardo Paes (DEM), prefeito eleito no Rio de Janeiro, disse que sentirá falta do talento de Ubirany.

O rapper Rashid agradeceu Ubirany pela influência na música e pediu para o ano se encerrar logo.

Evandro Fióti, músico e sócio de Emicida, disse que hoje é um dia triste para os amantes do samba.

O irmão de Evandro, Emicida lamentou também a morte. O rapper descreveu o ano de 2020 como uma “tragédia”.

Mumuzinho afirmou que o compositor foi a referência a todos pagodeiros e sambistas durante anos.

Fonte: UOL

+ sobre o tema

Morre Magno Cruz, coordenador do Centro de Cultura Negra (1951 – 2010)

Morreu, na manhã desta terça-feira (3), no hospital UDI,...

Morre Nilo Feijó, ícone da cultura negra no Rio Grande do Sul

Morre Nilo Feijó, ícone da cultura negra no Rio...

Morte de Gorete de Yansã

  Hoje nós mulheres negras estamos triste pois mais uma...

Brasileiros fazem a diferença: Marcos Romão deixa um legado dos dois lados do Atlântico

Dias conturbados, acontecimentos trágicos que fazem difícil cair no...

para lembrar

A desafricanização do samba – Por Nei Lopes

Contra obstáculos que o afastam das raízes, ritmo baiano...

Falar é preciso

Temos de debater colorismo, porque cor de pele conta...
spot_imgspot_img

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico de um dos mais versáteis artistas da cultura popular brasileira. Sambista, cantor, compositor, contador de...

Como as escolas de samba nos ensinam sobre ancestralidade

Desde que foram criadas, escolas de samba têm sido espaços de ensino e aprendizado. Carregam no nome a sua missão: ser escola. Ensinam sobre...

Samba, amor e Hip Hop

A quem nunca viu o samba amanhecer, Geraldo Filme aconselhava que fosse ao Bixiga para ver, ao quilombo da Saracura, à sede da Vai-vai....
-+=