Mostra nos EUA revisita relação entre arte e luta por direitos civis

O movimento de luta pelos direitos civis nos Estados Unidos nos anos 1960 deixou marcas profundas não apenas na sociedade americana, mas também na produção artística da época.

Essa relação é tema de uma exposição itinerante que vai percorrer diversas cidades americanas para marcar os 50 anos da Lei dos Direitos Civis de 1964, que proibiu a discriminação racial e pôs fim à segregação em escolas e outros locais públicos.

Em cartaz no Brooklyn Museum, em Nova York, a mostra Witness: Art and Civil Rights in the Sixties (“Testemunha: Arte e Direitos Civis nos anos 60”, em tradução livre) reúne mais de cem obras de 66 artistas que retratam desde os eventos que precederam esse momento histórico até as consequências da legislação.

“Esta exposição explora como pintura, escultura, artes gráficas e fotografia não apenas responderam à agitação política e social da época, mas também ajudaram a influenciar seus rumos”, diz a curadora da mostra, Teresa Carbone.

“É um esforço para recuperar um aspecto vital da arte americana dos anos 1960 que há muito tempo vem sendo marginalizado ou ignorado”, afirma.

Organizada ao redor de diferentes temas, que vão desde integração e educação até a politização da Arte Pop e o movimento “Black is Beautiful”, a mostra leva o visitante a mergulhar nos acontecimentos muita vezes dramáticos do período, ao som de uma trilha sonora que inclui clássicos que marcaram o movimento, como Bob Dylan cantando The Times They Are a-Changin’ e um vídeo de Nina Simone interpretando Mississippi Goddam em 1965.

A exposição fica em cartaz no Brooklyn Museum até 6 de julho, antes de iniciar seu roteiro por outras cidades do país.

 

 

 

 

 

+ sobre o tema

Sem Ivete Sangalo, Lázaro Ramos e Taís Araújo agitam arrastão do Carnaval de Salvador

A musa maior do Carnaval de Salvador, Ivete Sangalo,...

É preciso falar sobre Consciência Negra

No ano passado, Bahia estampou em suas camisas o...

A adorável amizade de uma garotinha e sua porca de estimação

Não é muito convencional ter um porquinho de estimação,...

para lembrar

O que é que Bahia tem e vai mais além?

...Ogum é quem domina.....mas a essência de Othelo é...

Cabelos de Sheron Menezzes são referência fashion para a moda da mulher negra

Cabelos de Sheron Menezzes são referência fashion para a...

Conferência de abertura do Mês da Consciência Negra

O Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (NEABI)...

Osaka conquista Australian Open e chega ao 4º título de Grand Slam

A tenista japonesa Naomi Osaka, 23, confirmou o favoritismo...
spot_imgspot_img

Álbum de Lauryn Hill é considerado melhor da história em lista da Apple Music; veja ranking

Uma lista publicada pela Apple Music elegeu os 100 melhores álbuns de todos os tempos. Em primeiro lugar, a escolha foi para 'The Miseducation...

SP: mostra de cinema Léa Garcia – 90 Anos celebra obra da artista

A mostra inédita Léa Garcia - 90 anos, que começa neste sábado (25), celebra a obra da renomada artista do cinema nacional, que morreu em...

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...
-+=