Guest Post »

Mulher com condição rara torna-se modelo e celebra: ‘Minha pele é arte!’

A ictiose lamelar é uma rara doença hereditária, que afeta uma em cada 100 mil pessoas, e que fez com que a pele, em um curto intervalo de tempo, se descame feito estivesse rachando. A norte-americana Jeyza Gary convive com essa condição desde que nasceu: a cada 10 ou 12 dias ela “troca” de pele. O apoio familiar foi determinante para que os constantes olhares e dificuldades com que teve de conviver não a reduzissem ou definissem – e recentemente essa bonita luta teve uma importante conquista: Jeyza se tornou a primeira modelo com ictiose lamelar da história.

Por Vitor Paiva, do Hypeness

Reprodução/Instagram/@lyricallydiverse

Ao assinar contrato com uma agência, Jayza já estrelou um ensaio nas páginas da mais importante revista de moda do mundo, a Vogue italiana. “Quero ser a melhor. Quero estar na Vogue. Quero ser vista por todo mundo que me deixou para baixo. Nunca houve uma pessoa que eu pudesse idolatrar na infância”, ela lembra.

Reprodução/Instagram/@lyricallydiverse
Reprodução/Instagram/@lyricallydiverse

Quando jovem, Jeyza costumava usar muita maquiagem para tentar esconder sua condição, até que um dia decidiu procurar a beleza e a singularidade de sua pele como ela de fato era. “Minha pele já é arte suficiente. Tem momentos em que minha pele é super brilhante e alaranjada ou marrom clara”, disse. O esforço que sua família fez por ela, porém, é o que a move para hoje, como modelo, poder fazer o mesmo por outros. “Foi minha família que me mostrou que eu sou boa o suficiente e que não há nada de errado comigo. Quero fazer o mesmo para pessoas que não se veem em outras pessoas”, ela disse, em entrevista.

Related posts