Mulheres negras enfrentam barreira maior no mercado de tecnologia

Pouca diversidade no segmento é vista como barreira para profissionais; iniciativas Potências Negras Tec, no dia 14/8, e AfroDev oferecem oportunidades em tecnologia

O Brasil tem mais negros (56%) e mulheres (52%), de acordo com o IBGE, mas o mercado de tecnologia é predominantemente masculino (73%) e a maioria dos cargos de liderança é ocupada por brancos (56%), segundo a pesquisa Potências Negras Tec, realizada pela jornada Potêncas Negras e Shopper Experience. O levantamento contou com a participação de 2.693 pessoas (1.528 pessoas negras e 1.165 de outras raças), entre junho e julho de 2021, e mostra que 59% dos negros não trabalham na área de tecnologia, mas têm interesse em atuar nela.

A pesquisa ainda aponta que para as mulheres negras é ainda mais difícil. Cerca de 61% das mulheres negras consideram atrativa a quantidade de vagas na área da tecnologia, enquanto entre as brancas esse número cai para 49%. O domínio do inglês, no entanto, é uma barreira para 56% das negras e apenas 13% para as brancas.

Além disso, 33% das mulheres negras acham que a maior dificuldade de entrar no mercado da tecnologia é a pouca diversidade e inclusão, área dominada por homens e pessoas brancas; entre as mulheres brancas, a questão é afirmativa para 23% das entrevistadas. Além disso, 71% das mulheres negras afirmam já terem sofrido racismo no trabalho, sendo 61% das discriminações feitas por colegas.

Tendo em vista essa questão do mercado, iniciativas como o Potências Negras Tec e o Afrodev atuam com o objetivo de abrir caminhos para mulheres e homens negros dentro da área de tecnologia.

No dia 14 de agosto, das 9h às 20h30, acontece o Potências Negras Tec, iniciativa que é uma cocriação da Profissas, Escola de habilidades humanas feita pela e para a Diversidade, e de Ana Minuto, especialista em diversidade e inclusão com mais de 15 anos de atuação na tecnologia.

Com mais de 10 horas de programação entre palestras, painéis, entrevistas especiais e atrações culturais, o evento conta com a participação de referências na área como a própria Ana Minuto, Karen Santos (CEO da UX para Minas Pretas), Fernando França (UX researcher manager no Nubank) e Felipe Dutra Furtado (gestor de TI da Globo). As inscrições são gratuitas no site ().

No encontro, os participantes poderão se conectar com oportunidades e com a equipe de recrutadores das empresas patrocinadoras, como Itaú, Grupo Boticário, Randstad, Globo, 99, AmbevTech e Creditas. As companhias estarão presentes durante todo o dia e também nos estandes virtuais com vagas abertas e à procura de pessoas negras para diversas áreas tec.

Já o Afrodev está com as inscrições gratuitas abertas até o dia 12 de setembro, neste link. A iniciativa é da Share RH e nesta terceira edição o programa contará com duas trilhas de formação na linguagem Python, patrocinadas pela Alelo e Suzano S.A. Ao final do período de capacitação técnica, as pessoas poderão concorrer a vagas nas empresas patrocinadoras.

Com o intuito de melhorar a inclusão, essa edição contará com uma pessoa intérprete em libras na trilha de formação da Suzano e legendas em português nas videoaulas da trilha da Alelo. As aulas acontecerão de 4 a 23 de outubro, de segunda a sexta, das 19h às 22h, e aos sábados, das 9h às 16h.

+ sobre o tema

Conservadorismo e Criminalização das Mulheres

Mulheres todos os dias morrem ao abortar. Nós lutamos...

“Sou a primeira mulher negra, nordestina e comunista a dirigir esta casa”, diz diretora da UFG

Nesta terça-feira (1), a professora Bartira Macedo de Miranda...

Vídeo de garota vítima de estupro circula na web; Polícia do RJ investiga autor

Um  lamentável episódio marcou a internet nesta quarta-feira (25)....

para lembrar

Carioca cria a primeira e maior plataforma de livros em português fora do Brasil

Quando se tornou mãe, em 2012, a administradora de...

A liderança combativa e generosa de Luiza Bairros por Maria Carolina Trevisan

Por quatro décadas, ela esteve à frente das principais...

Casal de mulheres sofre ataque homofóbico

Jean Wyllys denunciou o caso de agressão física a...

Aborto clandestino é drama para mais de meio milhão de mulheres no Brasil

A grande maioria dos brasileiros (59%) se opõe a...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=