Múltiplos Olhares discute fomento à cultura popular afro-alagoana

Seminário começa quarta na Tenda Cultural da Ufal e segue até domingo em diferentes locais de produção e difusão da cultura afro em Maceió


Seminário, exposições e apresentações artísticas reforçam, de quarta a domingo, difusão das manifestções afro-alagoanas

A Tenda Cultural instalada na Universidade Federal de Alagoas sedia nesta quarta-feira (25), a partir das 14h, a abertura do Seminário Múltiplos Olhares, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult), em parceria com a Funart e coordenação da Articulação pela Cultura Popular e Afro-Alagoana. O seminário prossegue até domingo, com a realização de conferências, debates, exposições e apresentações artísticas, em diferentes locais de produção e difusão cultural.

Cinco grupos do movimento popular e afro-alagoano fazem parte da Articulação Quintal Cultural, Coletivo AfroCaeté, Centro de Estudos e Pesquisa Afro Alagoanos – Cepa Quilombo, Núcleo Cultural Zona Sul e Palácio de Airá.

O Quintal Cultural desenvolve atividades culturais que acontecem todos os sábados, no bairro do Bom Parto. O Coletivo AfroCaeté é um grupo de batuque, que tem como base o maracatu, e também de discursão e difusão cultural, com sede em Jaraguá. O Cepa Quilombo desenvolve atividades culturais periódicas, com o Mirante Cultural, com apresentações de musicais e de dança, no Jacintinho. O Núcleo Cultural Zona Sul é um espaço de arte e cultura que envolve diversos grupos ligados a cultura popular e afro, no Vergel do Lago. Palácio de Airá é uma casa de candomblé que desenvolve atividades socioculturais localizada no Sítio São Jorge.

Gestão, Políticas Públicas e o Fazer Cultural em Alagoas serão temas em debate durante toda a programação do Seminário, que tem como objetivo capacitar, ampliar e socializar uma rede de grupos com atuação sociocultural e artística em diversos bairros de Maceió, além de fomentar a cultura afro-alagoana como fator de transformação social e de valorização da diversidade étnico-cultural brasileira.
O evento, destinado a pesquisadores, artistas, técnicos e produtores de arte e cultura do Estado, é aberto ao público em geral.

Veja aqui a programação completa

Dia 25 de agosto – Quarta-feira – 13h00
Abertura do seminário com a presença do Secretário de Estado da Cultura Osvaldo Viégas, Catarina Labouré e membros da Articulação pela Cultura Popular e Afro Alagoana
Local: Universidade Federal de Alagoas – Ufal (Tabuleiro dos Martins. Tenda Cultura, ao lado da biblioteca). Informação: 8801-4265/8878-1465
Exposição Fotográfica Produção Cultural Popular em Maceió
Mesa: Políticas Públicas e Desenvolvimento Cultural: Socializando Experiências
Conferencistas: Clébio Araújo (Historiador/Uneal). Debatedores: Pai Célio Rodrigues (Casa de Iemanjá/Ponto de Cultura Quilombo Cultural dos Orixás); Denis Costa (Cepa Quilombo); Cadu Ávila e Bárbara (Coletivo AfroCaeté)
Atividade Cultural: Cine Olho Vivo (Mestre Benom: O Treme Terra, de Celso Brandão e Nicolle Freire)

Dia 26 de agosto – Quinta-feira – 14h
Local: Palácio de Airá (Rua Olavo Bilac, Nº. 50 – Sítio São Jorge. Após o campo do Tejo, 2ª rua a esquerda, final da rua). Informação: 88459416/33759257
Mesa: Articulando os Mocambos: Tia Marcelina e os símbolos de Resistência Cultural Alagoana
Conferencista: Edson Bezerra (Sociólogo/Uneal) e Mãe Neide Oyá D’Oxum (Grupo União Espírita Santa Bárbara) Debatedores: Mãe Vera (Abassá de Angola de Oyá Igbalé ); Christiano Barros (Coletivo AfroCaeté); Pai Elias (Palácio de Airá)
Atividade Cultural: Maracatu A Corte de Airá e Roda Aberta de Capoeira coordenada pelo grupo Axé Alagoas.

Dia 27 de agosto – sexta-feira – 14h
Local: Sede do Cepa Quilombo (Rua Santa Luzia, nº 28, Jacintinho, próx. a rádio 96 FM). Informação: 88586771/88273786
Mesa: Os impasses do carnaval popular
Conferencista: Bruno Cavalcante (Antropólogo/Ufal). Debatedores: Sávio de Almeida (Historiador/Ufal); Mãe Mirian (Ile Nifé Omí Omo Posu Beta); Zé do Boi (Liga dos Bois de Alagoas); Rogério Dias (Quintal Cultural); Sirlene Gomes (Cepa Quilombo)
Atividade Cultural: Mirante Cultural – Roda Aberta de capoeira coordenada pelo grupo Águia Negra, coco de roda Xodó Nordestino (Sítio São Jorge), Amigos do Mar (Percussão/Vila Emater), Associação Puma de Ferkundô

Dia 28 de agosto – Sábado– 14h
Local: Sede do Quintal (Rua Sol Nascente – Bom Parto (Próximo ao supermercado Unicompra). Informação: 88239713/881956
Mesa: Pensando uma gestão participativa: Novos Protagonistas no Cenário Cultural em Maceió
Conferencista: Waneska Pimentel (Fundação Municipal de Ação Cultural). Debatedores: Paulo Poeta; Nonato Lopes (Núcleo Cultural/ Associação dos Folguedos Populares da Zona Sul); Viviane Rodrigues (CEPA Quilombo); Sandro Santana, Ernani Viana e Diogo Nego (Coletivo AfroCaeté); Andréia Carvalho e Fagner Dübrown (Quintal Cultural)
Atividade Cultural: Quintal Cultural – Coco de roda e Break com as crianças do Quintal, Anônimos da Sociedade Underground (A.S.U) e Associação Alagoana de Hip Hop Guerreiros Quilombolas (Break / Graffiti e RAP)

Encerramento
Dia 29 de agosto – Domingo – 15h
Local: Praça Santa Tereza (Vergel do Lago)
Encerramento das atividades – A produção Cultural Popular em Maceió
Homenagem a mestres e mestras alagoanos
Programação Artístico-Cultural (Praça Santa Tereza):
15h – Danças populares: Frevo, Break, Coco (Quintal Cultural)
15h30 – Maculêlê/ Roda de Capoeira (Grupos Legião e Federação Alagoana Abadá Capoeira)
16h – Toré de Índio (Axé Zumbi)
16h30 – Boi Excalibur (Quilombo Jacintinho)
17h – Rogério Dias, Fagner Dübrown e a Poesia Musicada no Pandeiro (Quintal Cultural)/ Demis Santana e a Arca da Cultura Popular/ Poesia de Cordel de Jorge Calheiros
17h30 – Guerreiro Vencedor Alagoano
18h – Amigos do Mar (Coco, Ciranda, Maracatu/Vila Emater)
18h30 – Baianá Virgem dos Pobres
19h – Afoxé Odô Iyá (Casa de Iemanjá)
19h30 – Maracatu Abassá de Angola (Abassá de Angola de Oyá Igbalé)
20h – Afoxé Oju Omin Omorewá
20h30 – Coletivo AfroCaeté
21h – Maracatu A Corte de Airá (Palácio de Airá)
21h30 – Bois do Núcleo Folclórico Boi Alagoano
22h – Encerramento

Fonte: Alagoas em Tempo Real

+ sobre o tema

Baianos são os que mais se autodeclaram negros

Conhecido pela valorização das tradições vindas da África...

Cientistas descobrem o primeiro pênis feminino

Cientistas descobriram, no Brasil, espécies de insetos em que...

Unesco reconhece sistema de educação cubano como “exemplar”

Cuba figura entre os países latino-americanos com grandes progressos...

Angolanos na diáspora participam na Reunião Juvenil Euro-África em Braga

Lisboa - Dez jovens angolanos, integrados em várias...

para lembrar

Biografia do 1º médico negro de Londrina será lançada

Fruto de uma pesquisa acadêmica realizada por Mariana Panta,...

Há 60 anos, Rosa Parks se recusava a ceder lugar a um homem branco em ônibus

Há 60 anos, a costureira Rosa Parks se tornou...

Rapper paulista entra para o BBB14 e causa polêmica nas redes

Do rap nacional vem alguns dos músicos mais comprometidos...

Americanah: Uzo Aduba se junta a Lupita Nyong’o em série

Baseada no livro de Chimamanda Ngozi Adichie, a produção...
spot_imgspot_img

Spcine marca presença no Festival de Cinema de Cannes 2024 com ações especiais

A Spcine participa Marché du Film, evento de mercado do Festival de Cinema de Cannes  2024 e um dos mais renomados e influentes da...

Da fofoca às janelas do Brasil, exposição evidencia africanidade que vive em nós

Depois da fofoca e de um cafuné no meu caçula, tentei tirar um cochilo, mas terminei xingando uma cambada de moleques que cantavam "Tindolelê" na rua. A frase ficou meio maluca, mas essa loucura tem seu método...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...
-+=