Na África do Sul, 50 mil mulheres são estupradas por ano

O país é a capital mundial de casos de estupro. Por dia, 150 mulheres são estupradas na nação africana. A média é de um abuso sexual a cada 27 segundos. Entre as raízes do problema estão a pobreza, o desemprego, a indiferença da comunidade e o machismo.

(1’21” / 316 Kb) – A violência contra a mulher na África do Sul registra números alarmantes e coloca o país como a capital mundial de casos de estupro. Por dia, 150 mulheres são estupradas na nação africana. A média é de um abuso sexual a cada 27 segundos. 1/3 da população feminina sul-africana será vítima de estupro na vida, que será praticado por 1/3 dos homens sul-africanos.

Os registros apontam ainda que uma menina nascida no país tem mais chances de ser violentada do que aprender a ler. 1/4 delas é abusada sexualmente antes dos 16 anos. Isso somado gera um quadro de aproximadamente 50 mil estupros por ano, além de altos índices de transmissão do vírus da AIDS.

Os dados são da organização não governamental, Rape Crisis, que combate a violência contra mulheres e fica na Cidade do Cabo, segundo maior município da África do Sul.

Entre as raízes do problema estão a pobreza, o desemprego, a indiferença da comunidade e o machismo – cerca de 62% dos meninos com mais de 11 anos acreditam que não é um ato de violência forçar uma relação sexual. A impunidade é outro fator: de cada 25 homens acusados de estupro nos últimos dez anos no país, 24 saem livres e sem nenhuma punição.

De São Paulo, da Radioagência NP, Vivian Fernandes.

 

 

 

Fonte: Radio Agência np

+ sobre o tema

para lembrar

spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Estupros em São Paulo aumentam 16,6% em novembro

O número de estupros, incluindo estupro de vulnerável, aumentou 16,6% no estado de São Paulo, passando de 1.088 casos em novembro do ano passado...
-+=