NOVO ENEM: Na redação, candidato não deve desrespeitar direitos humanos

NOVO ENEM: Na redação, candidato não deve desrespeitar direitos humanos

Defender temas como nazismo e racismo, por exemplo, faz aluno perder ponto

Quem pretende ir bem na redação do Enem pode até cometer (pequenos) erros de português, mas há algo que o avaliador não vai perdoar: o desrespeito aos direitos humanos.

Pelas regras da redação, defender temas como nazismo e racismo, por exemplo, faz o aluno perder pontos.

“Não tem como defender esse tipo de tema. Se o fizer, o aluno vai mostrar que é radical. E toda forma de radicalismo é condenada numa redação”, disse Maria Aparecida Custódio, professora do laboratório de redação do Objetivo.

Ser explícito quanto à necessidade de respeitar direitos humanos é exigência do Enem, segundo ela. Vestibulares não costumam fazê-lo de forma específica.

O diretor de avaliação da educação básica do Inep (órgão responsável pelo Enem), Héliton Tavares, diz que essas regras ajudam a direcionar o candidato que faz a redação.

Os parâmetros da redação estão no site do Enem, mas a consulta às informações é complicada: é preciso acessar a última das sete páginas de um arquivo em formato PDF. O link está no endereço www.enem.inep.gov.br/portaria_enem2009_2.pdf.

Para ir bem, o aluno deve se ater ao tema exigido e saber argumentar. Expor pontos positivos e negativos em relação ao assunto abordado é importante para mostrar senso crítico, afirma a professora.

O candidato deve, ainda, fugir de soluções utópicas para o tema da redação. Se o Enem pedir a solução para a sujeira nas cidades, por exemplo, não basta dizer que o problema seria resolvido se cada um cuidasse do seu lixo. “O aluno tem que abordar a questão de maneira racional”, diz Maria Aparecida.

É o que o vestibulando Felipe Lorenzini, 18, diz tentar. Ele faz duas redações por dia e treina especialmente o tema e a argumentação. “Não se pode fugir do foco”, diz ele, candidato a artes dramáticas na USP -vestibular em que o Enem ajuda a compor a nota.

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/fovest/fo2807200905.htm

+ sobre o tema

STF começa a julgar nesta terça (18) supostos mandantes da morte de Marielle

O Supremo Tribunal Federal (STF) inicia, na tarde desta...

PL antiaborto viola padrões internacionais e ameaça vida, diz perita da ONU

O PL antiaborto viola padrões internacionais de direitos humanos...

Prefeitura de São José dos Campos retira obra sobre mulheres cientistas das escolas

A prefeitura de São José dos Campos (SP) recolheu...

A direita parlamentar parece ter perdido sua bússola moral

Com o objetivo de adular a extrema direita e...

para lembrar

O melhor teste para descobrir se uma sociedade é justa. Por Paulo Nogueira

O que é uma sociedade justa? Por Paulo Nogueira Do DCM O...

Para major da PM negros continuam suspeitos preferenciais

Fonte: Afropress S. Paulo - Citando dados de Estudos...

Mulher de Trump é acusada de plagiar discurso de Michelle Obama de 2008

Modelo teria copiado frases do discurso da atual primeira-dama...

Deficiente desaparecido é encontrado em trabalho escravo no Pará

O rapaz, que é deficiente auditivo, foi encontrado em...

Janja defende direito ao aborto legal, diz que projeto é ‘absurdo’ e afirma que Congresso deve garantir acesso ao SUS

A primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que do projeto de lei (PL) 1904, que quer colocar um teto de 22 semanas no acesso ao...

Saiba quem são os deputados que propuseram o PL da Gravidez Infantil  

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (12), a tramitação em regime de urgência do projeto de lei que equipara aborto acima de 22 semanas...

Com PL do aborto, instituições temem mais casos de gravidez em meninas

Entre 1º de janeiro e 13 de maio deste ano, foram feitas 7.887 denúncias de estupro de vulnerável ao serviço Disque Direitos Humanos (Disque...
-+=