domingo, janeiro 29, 2023
InícioQuestões de GêneroO Machismo e suas mil e uma inutilidades

O Machismo e suas mil e uma inutilidades

Uma polêmica propaganda de uma marca de produtos de limpeza foi denunciada aos órgãos competentes por discriminação de gênero. Só que dessa vez, não discriminação ao gênero feminino, e sim, ao masculino. A propaganda estrelada por três mulheres super bem maquiadas e usando roupas de gala faz piada com o fato de homens não saberem cuidar de uma casa e ainda os acusa de devagar.

YouTube video

Não vou tirar o mérito da denúncia, se eles se ofenderam, tem todo o direito de reclamar. Mas, vamos pensar numas coisinhas aqui?

venus (1)

Esse comercial, bem como todos os comerciais do gênero, reforça o estereótipo de que mulheres são responsáveis pelo cuidado da casa. Tem um outro famoso que faz referência à um pobre menininho que, ao perceber que sua mãe não tinha tempo de estar com ele o tanto quanto ele gostaria (mimado? imagina) , cresce e vai desenvolver soluções para que as mulheres gastem menos tempo na limpeza e tenham mais tempo para seus filhos. Problema aqui? Aparentemente, não. Tudo bem uma marca sugerir que filhos se sentem negligenciados por suas mães que cuidam da casa. Tudo bem a marca sugerir que a responsabilidade de ambos (cuidado de casa e filhos) é só da mãe. E ai de você se reclamar, sua feminista mimizenta, vocês veem problema em tudo, que saco, hein!

Os comercias de cerveja não se cansam de objetificar as mulheres. Sério. Não sei se faltam recursos, mas o figurino das mulheres sempre é minúsculo, não? Só lembrar do comercial do Verão. A mulher vai e vem com uma minissaia enquanto os caras fazem comentários e olham pra ela descaradamente. Comportamento super corriqueiro, gente! Basta andar na rua que percebemos como vários homens fazem isso. Esteja você de minissaia ou de burca. E né, mulheres gostam disso não? Menos vocês, feministas chatas, provavelmente porque nem na obra os caras mexem com você.

Já teve comercial insinuando que mulheres são tão inseguras a respeito de si mesmas, que evitam ficar perto de mulheres gostosonas na praia. Outro sugere que se o homem usar sua fragrância, todas as mulheres ficarão loucas por ele. Tem comerciais que sugerem que somos consumistas, neuróticas por limpeza, pela nossa imagem, que gostamos de ser cantadas por estranhos na rua, que toda mulher quer ter cabelo liso (porque obviamente é o único cabelo que é bonito, né?). Tem comercial comparando vazamento noturno menstrual com vazamento de fotos e vídeos íntimos. Tem comercial inclusive que sugere que se a mulher bebe, esquece o não em casa! Mas oras, onde está o problema nessas propagandas? Novamente, essas feministas estão se preocupando demais.

Comerciais voltados para o público masculino reforçam estereótipos negativos a respeito das mulheres. Comerciais voltados para o público feminino usam do mesmo recurso. O próprio comercial em questão faz isso. Um comercial de produtos de limpeza com três mulheres bem maquiadas e vestidas. Coerente? Claro que não. Só aquela velha ideia de que além de cuidarmos da casa, ainda temos que estar lindas, poderosas, cheirosas, belas e divas. Pela fala delas, parece que somos programadas para fazermos tarefas de casa. Deixem pra lá homens! Vocês não precisam se preocupar em aprender nada, somos máquinas que vão fazer tudo direitinho e ainda sobra tempo pra ficarmos lindas e cheirosas pra vocês! Graças a Deus pelos produtos de limpeza!

A marca ainda afirma que a campanha foi desenvolvida para “valorizar o protagonismo feminino” e “ressaltar o valor da mulher na sociedade”. Quer dizer, o protagonismo da mulher é nas atividades domésticas? Nosso valor é dar conta de tudo sozinhas e ainda ficarmos lindas e divas? Desculpa, mas não quero ser protagonista no cuidar da casa. Nesse tipo de coisa, eu prefiro atuar em conjunto com o parceiro.

Até entendo que os homens tenham se doído. Mas fico pensando aqui por que quando reclamamos dessas coisas é mimimi, chatice de feminista mal comida, e quando é com eles, é discriminação e ofensa ao gênero masculino. Dois pesos e duas medidas, não? Mas olha, isso aí é reflexo do machismo impregnado na nossa sociedade. Daquele machismo que apontamos todos os dias, mas que muitas pessoas insistem em ignorar e dizer que é vitimismo. Só que dessa vez, alguém achou que pra “exaltar” as mulheres e sua “importância” na sociedade, seria divertido fazer vocês parecerem burros e incapazes. Dói, não é mesmo? Não é legal. Agora experimenta viver isso todo dia, amigo.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench