O racismo não é algo que pertence ao passado, é real» – Kevin Prince Boateng

O ganês Kevin Prince Boateng e o ex-jogador francês Patrick Vieira estiveram esta quinta-feira numa debate promovido pela ONU, por ocasião do Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, que hoje se celebra.

«O racismo não é algo que pertence ao passado ou que só acontece em países distantes. O racismo é real e existe aqui e agora. O racismo pode ser encontrado nas ruas, no trabalho e nos estádios de futebol. Se não o enfrentas, o racismo não desaparece, mas aumenta», afirmou o jogador do Milan, no debate sobre «racismo e desporto», que decorreu em Genebra.

Kevin Prince Boateng, recorde-se, abandonou um jogo particular que o Milan realizou no terreno de uma equipa da quarta divisão italiana, por estar a ser vítima de insultos racistas por parte dos adeptos daquele clube.

«Apoio a decisão que Boateng tomou pois é uma lição de coragem contra os ataques racistas num jogo. O racismo é inaceitável. É um crime que não tem lugar em nenhum evento desportivo», afirmou Patrick Vieira, que apelidou o racismo de um vírus.

«Os estádios de futebol estão cheios de jovens e não podemos consentir que estes, ainda sãos, fiquem contaminados por um dos vírus mais perigosos do nosso tempo».

 

Fonte: Abola

+ sobre o tema

Diante da tragédia, o movimento negro reage, em nome da maioria

Quando, em 18 de outubro de 2018, ocupamos o...

John Legend chamado de “macaco” por fotógrafo

Foi a mulher do artista, Chrissy Teigen, quem revelou...

para lembrar

Jogador do West Ham alvo de racismo por parte de adepto

Um jogador do West Ham, Demba Ba, foi...

A luta abolicionista e o papel do negro na construção da própria história

O movimento abolicionista é exemplo de nossa resistência aconteceu...

Movimentos sociais fazem protesto em biblioteca após caso de racismo em SP

Dois movimentos sociais ocuparam nesta quarta-feira (3), de forma...
spot_imgspot_img

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...
-+=