‘O Sabiá’ filme rememora a colonização africana do Sul do Brasil

Após ter sido exibido no 5° Festival de Cinema na Floresta, na cidade de Alta Floresta, no Mato Grosso, o curta “O Sabiá”, produzido pela Manga Rosa Filmes e escrito e dirigido por Zeca Brito, se prepara para partir para a Europa! Em outubro “O Sabiá” irá participar da mostra competitiva do 7º Festival de Cine Latinoamericano y del Caribe – CINEMAÍSSI 2011, que acontece entre os dias 20 e 23, em Helsinki, na Finlândia. “O Sabiá” foi selecionado dentre mais de 200 trabalhos inscritos!

E a carreira europeia continua em novembro, quando essa obra, que rememora a colonização africana no Sul do Brasil, participará da programação oficial do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, na Universidade de Coimbra. Esta será a segunda exibição de “O Sabiá” em Portugal, após ter sido recebido com fortes aplausos na primeira edição do ano deste mesmo evento, em Lisboa, no final de abril passado.

“É uma com grande alegria que vejo o filme ‘O Sabiá’ levando nossa realidade social mundo afora. Os quilombos no Rio Grande do Sul expressam a resistência étnica e política por meio da reprodução dos seus modos de vida singulares e da reivindicação de um território próprio. Lá se encontram formas de desenvolvimento ajustadas às necessidades do presente e sustentadas por uma cultura coletiva, participativa e solidária”, afirma o diretor Zeca Brito.

O filme “O Sabiá” acompanha a história de Juvêncio, um menino quilombola que após ter sido abandonado pela mãe tem um bloqueio mental e se recusa a falar. Os avós insistem em sua educação e através da oralidade tem o desafio de perpetuar a herança cultural africana no momento em que a luz elétrica chega ao quilombo do Rincão do Inferno.

Ficha Técnica:

Roteiro e direção: Zeca Brito

Direção de fotografia: Bruno Polidoro

Direção de Arte: Edison Larronda

Montador: Lufe Bollini

Edição e desenho de som: Tiago Bello e Augusto Stern

Trilha original: Luis Felipe Damiani

Direção de Produção: Eliane Pacheco e Taty Behar

Produção executiva: Cintia Helena Rodrigues

Produtora do filme: Manga Rosa Filmes

Ator: Juvêncio de Assis

Coadjuvantes: Alcíbio Franco e Onélia Franco

Manga Rosa Filmes

Manga Rosa Filmes é uma produtora com sede em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e formada por profissionais que atuam no mercado há mais de 15 anos. Atua em todas as áreas do audiovisual e já produziu materiais para empresas como Ford, Rotta Ely, Instituto Cervantes, Elevato e Lindóia Shopping. Entre os reconhecimentos conquistados estão prêmios nos festivais de Huelva, Espanha, e de La Plata e de Galardones, ambos na Argentina. No cinema, realizou curtas como “Groelândia”, de Rafael Figueiredo, “Fogo”, de Hique Montanari e “O Sabiá”, de Zeca Brito. Entre os talentos envolvidos estão nomes como o do diretor publicitário Davi Santaella, do cineasta Hique Montanari, do documentarista e roteirista Carlos Carmo, da produtora Cintia Helena e da publicitária Cibele Nunes.

+ sobre o tema

para lembrar

Cone e Senac oferecem bolsas de estudo para Afro-descendentes

    A Secretaria Municipal de Participação e...

S O S MUSEU CAPIXABA DO NEGRO

Por: Josy Karla Damaceno   8ª SEMANA NACIONAL DOS MUSEUS: S.O.S...

Estatuto Racial: Canto a Palmares

por: Edna Roland* Após a aprovação do...

Minervino de Oliveira: um operário negro para presidência do Brasil

Por Augusto Buonicore   Buonicore aborda os 80 anos da...
spot_imgspot_img

Quem foi Beatriz Nascimento, pioneira nos estudos sobre quilombos

Beatriz Nascimento é uma das intelectuais mais importantes do Brasil. Historiadora, ela foi pioneira nos estudos sobre as comunidades quilombolas no país. No ano passado,...

Inscrições abertas para compor banco de itens do Saeb

As inscrições para credenciamento de colaboradores interessados em compor o Banco de Colaboradores do Banco Nacional de Itens (BC-BNI) do Sistema de Avaliação da...

Liderança de mulheres quilombolas é tema da websérie que será lançada no Dia Internacional da Mulher por grupo de pesquisa da UFV

 Iyalodè, palavra iorubá para "aquela que lidera”, nomeia a primeira temporada da websérie “Meios de Prosa”. Nela, quatro mulheres de comunidades quilombolas de Minas...
-+=