ONU Mulheres seleciona, até 10/05, Assistente de Programa para o projeto “Diálogo Nacional de Mulheres Indígenas”

Profissional fornecerá apoio administrativo à ONU Mulheres Brasil no escopo do projeto “Diálogo Nacional de Mulheres Indígenas: fortalecendo os direitos das Mulheres Indígenas Brasileiras”

No ONU Mulheres 

Está aberto o processo seletivo para a vaga de Analista de Programa na ONU Mulheres Brasil.  Sob a orientação do Gerente de Programas a/o Analista de Programa será responsável por prestar assistência ao projeto, realizar o desenvolvimento e a gestão de progamas, contruir parcerias estratégicas e oferecer suporte para a gestão de recursos e apoiar a facilitação à incidência política e à construção e gestão de conhecimento.

Qualificações exigidas:
Educação: Mestrado ou formação em Ciências Sociais e/ou Humanas ou áreas afins.
Idiomas: Fluência em Português e Espanhol
Experiência: Mínimo de 1-2 anos de experiência relevante a nível nacional e internacional no desenho, monitoramento e avaliação de projetos de desenvolvimento.
Experiência de trabalho com equidade de gênero, direitos humanos das mulheres e/ou trabalho com povos indígenas.
Candidaturas: As pessoas interessadas deverão enviar o formulário P11 (disponível no hiperlink  do termo de referência) e carta de interesse na vaga para [email protected] até 10 de maio de 2015, indicando no assunto da mensagem: “Programme Analyst”

As candidaturas com documentação incompleta não serão consideradas. Devido ao grande número de candidaturas, somente serão comunicadas as pessoas que forem selecionadas para as próximas etapas do processo seletivo. Dúvidas deverão ser encaminhadas para
[email protected], indicando no assunto: “Pergunta: Analista Programa – Mulheres Indígenas”.

Termo de referência (íntegra)

Formulário P11 (para baixar)

+ sobre o tema

Carta aberta a uma mãe

Carta aberta de uma mãe que não sabe o...

Terceirização tem ‘cara’: é preta e feminina

O trabalho precário afeta de modo desproporcional a população...

Exclusão de gênero do Plano Nacional de Educação é retrocesso, diz educador

Termo foi retirado também de planos municipais e estaduais...

Arquitetura dos direitos reprodutivos e ameaças ao aborto legal e seguro

Iniciamos esta reflexão homenageando a menina de 10 anos,...

para lembrar

Fusão ministerial é “apagão histórico”, afirmam juristas e especialistas

O Instituto Patrícia Galvão ouviu juristas, especialistas, pesquisadores e...

Programa Justiça Sem Muros do ITTC lança campanha sobre visibilidade ao encarceramento feminino

Inspirado na arte de Laura Guimarães, o programa Justiça Sem...

Professores, técnicos e alunos poderão usar o nome social na Uepa

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) passa a...

Estudantes do Rio combatem machismo e racismo com projeto transformador

Com o título Solta esse Black, alunas da Escola Municipal...
spot_imgspot_img

Homens ganhavam, em 2021, 16,3% a mais que mulheres, diz pesquisa

Os homens eram maioria entre os empregados por empresas e também tinham uma média salarial 16,3% maior que as mulheres em 2021, indica a...

Escolhas desiguais e o papel dos modelos sociais

Modelos femininos em áreas dominadas por homens afetam as escolhas das mulheres? Um estudo realizado em uma universidade americana procurou fornecer suporte empírico para...

Ministério da Gestão lança Observatório sobre servidores federais

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) lança oficialmente. nesta terça-feira (28/3) o Observatório de Pessoal, um portal de pesquisa de...
-+=