ONU Mulheres seleciona, até 11/6, jornalista com conhecimento em gênero, raça e etnia

Profissional será responsável pelo refinamento, articulação de parcerias e execução da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”

Da Onu Mulheres 

Acesso rápido: termo de referência

 

A ONU Mulheres Brasil seleciona jornalista diplomada ou diplomado, com conhecimento sólido e experiência de trabalho nos temas de gênero, raça e etnia. A pessoa selecionada será responsável pelo refinamento, articulação de parcerias e execução da estratégia “Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030”. A execução inclui a produção de textos (press releases, matérias e entrevistas), supervisão do trabalho de design gráfico, gestão de conteúdos online e offline, apoio na gestão de conteúdos para website e redes sociais e gestão de projetos de comunicação, incluindo vídeos e materiais impressos. O perfil deve ter domínio da legislação nacional e internacional no que se refere aos direitos das mulheres negras.

São requisitos obrigatórios: ensino superior completo em Jornalismo; experiência profissional mínima de cinco anos; experiências comprovada na elaboração de produtos de comunicação online e off-line, incluindo materiais de sua autoria ou co-autoria; produção de textos jornalísticos (entrevistas, reportagens, matérias, press releases, informativos eletrônicos); experiência comprovada na gestão de conteúdos audiovisuais; e conhecimento em Inglês e/ou Espanhol.

As propostas deverão ser enviadas para o e-mail [email protected] até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 11 de junho de 2017, com o assunto “PROPOSTA: Jornalista – Mulheres Negras”, no formato de Formulário de Oferta Anexo I, juntamente com o Diploma universitário em Jornalismo; portfólio e currículo que comprove a experiência nas questões de gênero, raça e etnia. As dúvidas deverão ser enviadas para o e-mail [email protected] até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 8 de junho de 2017, com o assunto “DÚVIDA: Jornalista – Mulheres Negras”.

Somente serão aceitas propostas de Pessoas Físicas. A ONU Mulheres dá oportunidades iguais a todos candidatos e candidatas e incentiva, particularmente, mulheres, negras e negros, indígenas e juventude a se candidatarem.

 

+ sobre o tema

11 frases sobre o jornalismo brasileiro por Paulo Nogueira

11 frases sobre o jornalismo brasileiro Por Paulo Nogueira Do DCM 1)...

Oxfam Brasil contrata ANALISTA DE GESTÃO DE CRM E DOAÇÕES

A Oxfam Brasil é uma organização brasileira fundada em...

Sobre a meRdicina brasileira: Que Venham os Médicos Estrangeiros by @lcdumontt

  Como é que um médico, que nos atende em...

Tragédia em Brumadinho revela omissão do Brasil com direitos humanos em empresas

Ruptura de barragem, trabalho escravo e adoecimento eram sintomas...

para lembrar

Folha lança programa de treinamento destinado a profissionais negros

A Folha abre nesta sexta (19) as inscrições para o seu Programa...

Secretarias se unem para atuar em atenção à saúde da mulher

A Secretaria Estadual da Mulher (SecMulher) e a Secretaria...

Inscrições para concurso de auditor fiscal terminam semana que vem

A Secretaria de Estado da Fazenda alerta que o...

Tecnologia popular de saúde beneficia 1,5 milhão de pessoas na Índia

Médico indiano explica como reduzir mortalidade infantil, materna e...
spot_imgspot_img

Desenrola para MEI e micro e pequenas empresas começa nesta segunda

Os bancos começam a oferecer, a partir desta segunda-feira (13), uma alternativa para renegociação de dívidas bancárias de Microempreendedores Individuais (MEI) e micro e...

“Geledés é uma entidade comprometida com a transformação social”, diz embaixador do Brasil no Quênia

Em parceria com a Embaixada do Brasil no Quênia, Geledés - Instituto da Mulher Negra promoveu nesta sexta-feira 10, o evento “Emancipação Econômica da...

Caso Sônia é desastroso para combater trabalho escravo, alerta auditor

A história de Sônia Maria de Jesus, de 50 anos – que foi resgatada em uma operação contra o trabalho análogo à escravidão da...
-+=