Os 415 anos do símbolo da resistência negra é celebrado

 

Uma celebração ecumênica a ser conduzida por religiosos de matriz africana servirá para relembrar a última batalha do Quilombo dos Palmares, em Alagoas, ocorrida em 6 de fevereiro de 1694, ou seja, há 318 anos.

O evento será realizado pela Representação da Fundação Cultural Palmares no estado alagoano e faz parte do projeto De Volta a Angola Janga. O evento reunirá os descendentes e herdeiros do Quilombo dos Palmares.

O encontro está marcado para o próximo domingo, 5 de fevereiro, às 22h, no sítio Recanto, localizado na Serra da Barriga. Neste ano, também comemora-se 415 anos de fundação do Quilombo dos Palmares, que resistiu por quase um século, tornando-se o maior centro de resistência negra no colonialismo. A nação erguida por africanos de diferentes etnias no Brasil foi batizada por eles de Angola Janga, que significa “pequena Angola”.

Após o rito religioso, haverá uma caminhada de aproximadamente 4 quilômetros, intercalada por momentos de reflexão sobre intolerância religiosa, violência contra o jovem negro e a situação dos quilombos de Alagoas. Em cada parada, serão lidos poemas do ativista Abdias Nascimento, falecido em 2011, e do poeta Jorge de Lima, que viveu até 1953.

A chegada ao Platô do Parque Memorial Quilombo dos Palmares está prevista para acontecer na manhã de segunda-feira, 6, e nesse dia haverá uma série de atividades. A ideia é que, dessa programação, participem, além dos remanescentes, religiosos de matriz africana, sobreviventes do episódio que ficou conhecido como ‘Quebra de Xangô’. O fato aconteceu no dia 2 de fevereiro de 1912, quando todos os terreiros de umbanda e candomblé de Maceió foram derrubados a partir de uma ordem governamental.

Texto: Marcos Agostinho, Ascom/MinC

Imagem: Fundação Cultural Palmares

 

 

 

 

Fonte: Circuito MT

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Eu e o Outro: o perigo da história única, por Juliana Sada

Quando criança, a escritora nigeriana Chimamanda Adichie convivia com Fide, um...

Após apontar racismo em prova, ex-aluna da UFF é denunciada à Justiça

Quatro anos após denunciar por racismo uma professora do...

A odisseia de um jovem negro na Universidade

Nos últimos meses tem sido uma constante falar da...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=