terça-feira, julho 5, 2022
InícioEm PautaOutras impressões, manifestações livres sobre qualquer assunto - Chico Cesar

Outras impressões, manifestações livres sobre qualquer assunto – Chico Cesar

Domingo assisti a uma apresentação maravilhosa de Chico César, num show especial para a gravação do DVD “Aos vivos”. O teatro FECAP é aconchegante e como era o último dia da temporada, o cantor estava solto, bem à vontade e visivelmente feliz.

A plateia conhecia o repertório inteiro e o Chico soube muito bem cativar a moçada de diversas faixas etárias. Show acústico, só de cordas, mais a deliciosa voz desse paraibano arretado que compõe com muita sensibilidade e interpreta como um gigante: voz inconfundível de sotaque nordestino e com o exato equilíbrio de graves e agudos, que lhe permitiu abrir o espetáculo com “Béradêra”, à capela, dando o tom do que viria a seguir.

Além de excelente cantor, Chico é um personagem e soube muito bem compor o seu tipo: calça vermelha, paletó florido e um cabelo assumidamente crespo à moda black dos anos 1970. Bem humorado e à vontade no palco, comandou tudo do seu jeito e foi atendido pelo público em todos os seus pedidos: de fornecimento de água até a participação em coro.

Certamente o DVD ficará muito bacana e tomara que venda bastante. Mas quem esteve lá teve a chance de ouvir histórias divertidas desse ícone da música brasileira que hoje vive em João Pessoa, onde exerce o cargo de secretário de cultura do estado.

Uma surpresa legal: a presença do convidado Dani Black, exímio instrumentista que lançará um CD em breve. Ambos se conheceram quando Chico César cuidava dele como baby sitter, nos finais de semana. Muitas das canções do show o garoto tinha ouvido na fase de composição. A empatia dos dois era visível e a felicidade por estarem juntos ali, também.

Mais do que um belo espetáculo, Chico César proporcionou uma noite inesquecível. Mais do que cantar os seus sucessos, ele nos sensibilizou pelo que é na vida: talentoso, coerente, afetuoso e um cidadão conectado que valoriza uma das coisas mais preciosas da vida: as relações. Que Chico continue firme e viva, assim, por muitos e muitos anos. Por aqui, fico. Até a próxima.

Artigos Relacionados
-+=