Pan-Africanismo

Pan-africanismo é o nome dado a uma ideologia que acredita que a união dos povos de todos os países do continente africano na luta contra o preconceito racial e os problemas sociais é uma alternativa para tentar resolvê-los.

A partir dessa ideologia foi criada a Organização de Unidade Africana (1963), que tem sido divulgada e apoiada, majoritariamente, por afrodescendentes que vivem fora da África.

Dentre as propostas da ideologia está a estruturação social do continente por meio de um remanejamento étnico na África, unindo grupos separados e separando grupos rivais, por exemplo, tendo em vista que isso aconteceu durante a divisão continental imposta pelos colonizadores europeus. Além do resgate de práticas religiosas, como culto aos ancestrais e incentivo ao uso de línguas nativas, anteriormente proibidos pelos colonizadores.

Na realidade, o pan-africanismo é um movimento de caráter social, filosófico e político, que visa promover a defesa dos direitos do povo africano, constituindo um único Estado soberano para africanos que vivem ou não na África.

Os principais idealizadores da teoria pan-africanista foram Edward Burghardt Du Bois e Marcus Musiah Garvey.
No ano de 2002 instituiu-se de maneira oficial a União Africana em substituição à Organização da Unidade Africana. No ano seguinte, a união tomou iniciativas agressivas em relação a possíveis soluções para as crises da região, além de incentivar a integração entre os países.

O objetivo da União Africana é implantar um continente livre para a circulação de pessoas, um Parlamento continental, um tribunal pan-africano e um Banco Central, para que no futuro possa circular uma moeda única, intenções pautadas nos moldes da União Europeia.

O fortalecimento da África no século XXI requer um enorme esforço, tendo em vista que o continente é assolado pela pobreza, miséria, guerras, doenças, corrupção. Portanto, erguer esse continente é um grande desafio e, por isso, o agrupamento dos países pode trazer resultados positivos.

Por Eduardo de Freitas
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

Foto em destaque: Reprodução UFBA

 

+ sobre o tema

Armas de primera dama

Fonte: El Pais   REPORTAJE: Michelle Obama{xtypo_quote}La plantación...

Uma África, um grau! Dois graus é suicídio!

A manifestação de delegações de paises africanos, feita...

ALBA decide consolidar soberania e avançar para o socialismo

Caracas, 20 abr (Prensa Latina) Os países da Aliança...

Kofi Annan e Didier Drogba lançam guia alternativo para a Copa

Koffi Annan (à esq.), prêmio Nobel de 2001, juntou-se...

para lembrar

Cientista publica primeiro genoma de homem negro

Esta semana está sendo especial para os negros não...

Programa de pesquisa britânico é condenado por racismo contra médicos quenianos

Pesquisadores teriam sido passado para trás em promoções e...

Aluno nigeriano resolve equação que estava há 30 anos sem solução no Japão

Um estudante nigeriano alcançou as maiores notas em uma...

A África na Europa

A África nos museus na Europa Face aos...
spot_imgspot_img

Mia Couto e a escravidão africana de culpa dos africanos

Na Folha de São Paulo, lemos o texto “Africanos não foram só vítimas da colonização, afirma escritor Mia Couto”. Nele, podemos ver que “É preciso...

Com perfis do acadêmico ao ativista, empreendedores africanos valorizam raízes na moda

As histórias de empreendedores africanos no Brasil têm origens tão diferentes quanto os países do continente. Em um olhar sobre o setor de moda, encontram-se desde...

Africanos estão sendo impedidos de deixar Ucrânia por ‘racismo’, diz União Africana

A União Africana, organização que reúne os 55 países do continente, condenou publicamente o tratamento que, conforme relatos compartilhados nos últimos dias, vem sendo...
-+=