Pastores protestantes destroem imagens de santos e geram indignação em católicos

envolvidos justifica o fato argumentando que apenas está cumprindo o que está escrito na Bíblia. A Igreja rapidamente expressou sua indignação e condenou o sacrilégio.

Por  Damiao Dantas, no Voz do Povo 

Nas fotos, aparecem os pastores José Villalba e Viviano. Um outro evangélico identificado como Juan Avalos Sanabria foi chamado para postar as fotos no Facebook.

As imagens quebradas são da Virgem de Caacupé, Sagrado Coração de Jesus e São Rafael.

“Agradecemos ao evento organizado pela Rádio Estrelas do Futuro e ao Ministério evangelístico Água Viva, agradecemos a todos os colaboradores do Apóstolo José Villalba Al. Ps. Viviano Moreno e a todos em geral. Fomos capazes de ganhar uma família católica, estas são as imagens que eles renunciaram aos pés de Jesus Cristo. Nós entregamos todas estas imagens como um sinal de renúncia para serem queimadas… Salmo 115 (sic)”, diz o post.

Ávalos Sanabria afirmou ao correspondente do diário Popular que o ato aconteceu na cidade de Salto del Guaíra, Orlando Benitez. O homem explicou que pertence ao Ministério da igreja evangélica da Água Viva e que a prática de queimar imagens de santos é ‘normal’. ‘Na Bíblia diz que o crente deve mover-se longe da idolatria e que você não deve adorar qualquer imagem de barro, gesso ou ferro. Lá está escrito que estas foram destruídas e jogadas fora das cidades. Esta família de sete pessoas concordou com isso, deram estas imagens e nós viemos em minha casa para destruí-las,’ disse. 

A indignação dos católicos foi rápida. O Capuchinho Marioosvaldo Florentino afirmou que a ‘intolerância aos símbolos religiosos não é boa porque ela traz o confronto entre as pessoas’. Ele acrescentou que o fato representa uma falta de respeito a todos aqueles que professam a religião católica. ”Para a Igreja Católica, estes atos constituem um sacrilégio, recomendamos a todos a rezar para aqueles que cometeram este pecado a fim de que Deus perdoe-lhes por esta ação’, disse o irmão capuchinho.

O Pastor Francisco Verón da Associação de Pastores Evangélicos do Paraguai, esclareceu que não promove a queima de imagens de Santos. Uma polêmica originou-se com a destruição de imagens religiosas católicas por pastores da igreja evangélica Água Viva.

Logo esclarecemos que os protestantes ‘em momento algum devem incitar a queima de imagens’. Pastor Francisco Verón, esclareceu o Ministério da igreja evangélica Água Viva não faz parte da Associação de Pastores Evangélicos do Paraguai. ‘Deus não nos chama a um conflito doutrinário’, disse o pastor Verón na rádio UNO.

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Aula magna de Marilena Chauí desvenda “Universidade Operacional”

Esquema de transição conduzido pela oligarquia resultou na escolha...

Bolsa de estudos Marielle Franco

O SIAPARTO tem o prazer de oferecer, em homenagem...

JBr. lista faculdades que oferecem bolsas de até 100%

Muito além do ProUni, programas das instituições particulares facilitam...

Pandemia e Equidade Racial na Educação

Acompanhe a transmissão ao vivo do webinário Pandemia e...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=