Dançarina rejeita cirurgia para remover marca de nascença no rosto e assume quem é de verdade

Marcas de nascença são comuns e nem dificilmente chamam a atenção, mas a dançarina canadense Cassandra Naud nasceu com uma mancha logo abaixo de seu olho esquerdo. Escura e cobrindo toda a região da bochecha, na mancha crescem pelos, motivo pelo qual ela sofreu bullying durante boa parte de sua infância e adolescência. Na escola, seu maior sonho era poder fazer uma cirurgia e se livrar da marca, mas hoje, ela não quer nem saber de mudar.

Do Hypeness

Ao saber que a cirurgia plástica tinha grandes chances de deixar uma cicatriz ainda maior no rosto da menina, os pais de Cassandra não foram em frente com a ideia e ela aprendeu a conviver e a gostar de sua marca. “Minha marca de nascença é uma grande parte de mim. Ela me torna única e memorável, o que é especialmente importante para a carreira que escolhi“, contou ela ao Best Daily.

Apesar das piadinhas que precisava aguentar regularmente na escola, Cassandra sempre viveu sua vida normalmente mas, na sua profissão de modelo e dançarina, também encontrou preconceito. Ela conta que certa vez o cliente de uma sessão de fotos afirmou que a contrataria, mas que seu rosto seria ajustado no Photoshop. “Querendo agradar, eu concordei no começo, apesar de ficar chocada com o pedido. Depois, eu mudei de ideia“, contou ela.

E assim ela se assumiu tal qual como é, sem segredos ou esconderijos:

cassandra-naud cassandra-naud2 cassandra-naud3 cassandra-naud4 cassandra-naud5 cassandra-naud6 cassandra-naud7 cassandra-naud8 cassandra-naud9 cassandra-naud10 cassandra-naud11 cassandra-naud12 cassandra-naud13 cassandra-naud14

Todas as fotos © Cassandra Naud

+ sobre o tema

Gordinhas dizem não!

A educadora e blogueira Ana Rita Duarte, especialista em...

Racismo e Aceitação – Pele Negra Não Dói por Dayany Spiridon

Dayany Spiridon Você já sofreu direta ou indiretamente com o...

10 casos de racismo no País em 2014

A data: 20 de novembro, Dia da Consciência Negra....

para lembrar

São Paulo: Espetáculo de dança em centros culturais retrata nações de candomblé

Apresentações de "Mangalê" ocorrem de 15 de outubro a...

Jean Abreu dançarino maranhense explora arte de Gilbert & George em turnê britânica

Um menino de classe média de Imperatriz, no Maranhão,...

“É papel do artista saber onde estamos e para onde vamos” diz Mirelle Martins

  A goiana Mirelle Martins, de 34 anos, ganhou o...

Gordofobia: um assunto sério – por: Jarid Arraes

O policiamento dos corpos e a imposição de um...
spot_imgspot_img

Manifest: recriando a memória da Europa sobre o tráfico de pessoas escravizadas

Pessoas escravizadas. Pessoas. Antes de serem comercializadas e transportadas do continente africano pelo oceano Atlântico para as Américas e para a Europa, tendo Portugal,...

Pioneiro, Nelson Triunfo enfrentou ditadura para dançar break na rua

Pioneiro do break no Brasil, o artista Nelson Triunfo conta que foi preso muitas vezes por dançar na rua. “Eu ia preso direto. Tinha um delegado...

Núcleo Ajeum estreia espetáculo de dança “PADÊ” com temporada no Sesc 24 de Maio

Núcleo Ajeum celebra a existência de corpos pretos a partir daquilo que os faz desejar a vida De 28 a 30 de julho de 2023, sexta-feira e...
-+=