Patrick Ferreira, de 11 anos, estava armado? Irmã questiona se ele era dono do morro

Família contesta versão da PM do Rio de Janeiro e classifica como “absurda” afirmação de que garoto de 11 anos tinha relações com o tráfico de drogas

A morte do garoto Patrick Ferreira, de 11 anos, está bastante controversa e tem sido motivo de revolta para moradores e familiares da vítima. Ele foi atingido por tiros no Complexo do Lins, no Rio de Janeiro, durante tiroteio entre supostos criminosos e policiais da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) Camarista Méier, na quarta-feira (15/01).

O menino foi achado caído e a polícia afirmou ter encontrado com ele uma mochila cheia de droga, dinheiro, uma pistola e um rádio transmissor.

O pai contou que assim que foi socorrer o filho, depois que os vizinhos o avisaram, o policial mostrou uma arma e disse que era de Patrick. No entanto, essa arma sumiu e depois mostraram uma outra dizendo que era do menino. Daniel Serqueira disse ainda que, inicialmente, os policiais impediram o acesso ao corpo alegando que estava muito tumulto.

A irmã, Scarlet Ferreira, afirmou que ele não estava armado e baseia-se nisso porque o irmão nunca teve qualquer envolvimento com o tráfico. Ela classificou como absurda a versão da polícia.

“Ele era dono do morro? Como pode? Ele só tinha 11 anos. Como ia carregar tanta coisa. Ele estava soltando pipa”, disse Scarlet.

Patrick será enterrado no sábado (17/01), dia do seu aniversário. A família preparava uma festa surpresa.

A Coordenadoria de Polícia Pacificadora reafirmou que a vítima estava armada e que o caso é investigado pelo 25ª DP (Engenho Novo). Os policiais envolvidos na operação já prestaram depoimento.

 

Fonte: Ponte

+ sobre o tema

Obama emociona público ao cantar ‘Amazing Grace’ em funeral em Charleston

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama fez um...

O legado político do Manifesto do Coletivo Combahee River

Recentemente foi publicada a tradução em português do Manifesto...

‘Não entrevisto negros’: a vítima por trás da denúncia

A denúncia partiu do presidente da multinacional Bayer no...

Ator mineiro é vítima de racismo em Blumenau, Santa Catarina

  Ator, DJ e Designer, Alexandre de Sena, que faz...

para lembrar

presidente do MAC (Marília Atlético Clube) é acusado de racismo

O atual presidente do MAC (Marília Atlético Clube), Hely...

EUA: acusado de matar negro xingava mexicanos

Página do MySpace de vigia que matou Trayvon Martin...

Existe uma filosofia essencialmente africana? Por SÉRGIO SÃO BERNARDO

A existência de uma filosofia popular oral é mais...
spot_imgspot_img

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...

A falácia da proteção à vida

A existência de uma lei não é condição suficiente para garantir um direito à população. O respaldo legal é, muitas vezes, o primeiro passo...
-+=