Guest Post »

Pelé diz que Rio vence por 2 a 1: ‘Chicago tem Obama. O Brasil tem o Lula e o Pelé’

Fonte: Globo.com-
Atleta do Século diz que vitória da cidade brasileira para sede de 2016 aliviará sua frustração de nunca ter disputado os Jogos Olímpicos

A disputa pelo direito de ser a sede dos Jogos Olímpicos de 2016 é entre cidades, não pessoas. Mas mesmo que fosse, segundo Pelé, o Rio de Janeiro sairia na frente. Após participar de um evento com crianças e jovens do bairro de Nordvest, em Copenhague, o ex-jogador brasileiro demonstra mais uma vez confiança na vitória da candidatura Rio 2016. Mesmo com a presença do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na apresentação das cidades-candidatas na sexta-feira.

Pelé posa com crianças e com Aílton (esq.) e Cesar Santín (dir.), jogadores que trabalham na Dinamarca

– A disputa do Rio é contra Madri, Tóquio e Chicago, não é contra o Obama. Mas se eles têm o Obama, nós temos o Lula e o Pelé. Então está 2 a 1 para nós – diz, soltando uma risada.

Cercado também por vários jornalistas estrangeiros, Pelé teve de responder sobre os problemas sociais do Brasil.

– Nós temos problemas, mas também uma economia que superou a crise como nenhuma outra. É a hora de dar uma chance à América do Sul, todos os continentes já receberam as Olimpíadas. Por que não o nosso? – disse ele, esquecendo que a África ainda não recebeu uma edição dos Jogos.

O Atleta do Século 20 diz que ajudar o Rio na disputa é uma maneira de compensar a frustração de nunca ter participado dos Jogos Olímpicos.

– Eu me profissionalizei com 16 anos, e, naquela época, jogadores profissionais não podiam participar do torneio de futebol das Olimpíadas. É uma pena, gostaria muito de poder ter passado por esta experiência.

Pelé participou de dois eventos na manhã desta terça-feira em Copenhague, ambos em projetos com jovens de bairros de imigrantes da capital dinamarquesa com problemas de integração à sociedade. A integração dos imigrantes, sobretudo os de origem muçulmana, é o maior problema social da Dinamarca, país com um dos partidos de extrema direita mais fortes da União Europeia.

Em Nordvest, Pelé contou com a companhia de dois jogadores brasileiros que atuam no FC Copenhagen, time mais popular da Dinamarca: os atacantes Aílton e Cesar Santín.

Matéria original

Related posts