Pesquisa inédita mostra a vulnerabilidade de negros e mulheres no mercado de trabalho

Secretaria de Igualdade Racial lança perfil dos fornecedores da Prefeitura de São Paulo, em parceria com o Instituto Ethos e patrocínio do Banco Interamericano de Desenvolvimento

por SMPIR para o Portal Geledés

No próximo dia 28 de janeiro, quinta-feira, a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR) lança o “Perfil Social, Racial e de Gênero dos 200 Principais Fornecedores da Prefeitura de São Paulo”, em parceria com o Instituto Ethos e com patrocínio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O evento acontece às 09h30, no auditório da Prefeitura de São Paulo, e as inscrições já estão abertas: www1.ethos.org.br/sistemas/eventos/conf_evento_simples.asp?id=688.

A pesquisa é a primeira do gênero no país entre as prefeituras municipais, e foca sua análise em quatro grupos considerados vulneráveis no ambiente profissional – mulheres, negros, pessoas com deficiência, e pessoas com mais de 45 anos. Ela é pioneira ao apresentar um inédito perfil dos funcionários e dirigentes das principais empresas fornecedoras do município; a percepção dos gestores sobre a diversidade em suas organizações; as iniciativas pela equidade na distribuição de cargos; e o contexto geral de desigualdades no mercado de trabalho de São Paulo.

Atualmente, 4,9 milhões de pessoas estão alocadas nas instituições que prestam serviços ao poder público municipal. De acordo com os resultados do estudo, dentro desse contingente, a população negra continua sendo a mais vulnerável às desigualdades do mundo corporativo. Por exemplo, entre as empresas que buscam promover a igualdade em seu quadro de funcionários, 28,3% possuem políticas voltadas para pessoas com deficiência, 17% para mulheres, 9,4% para pessoas com mais de 45 anos, e apenas 8% para negros.

Ainda, somente 6% das organizações entrevistadas têm medidas para incentivar e ampliar a presença de afrodescendentes em seus diferentes níveis hierárquicos. “A Prefeitura de São Paulo já consolidou o programa de cotas raciais no serviço público. Agora, com esse levantamento, podemos construir ações articuladas com outros geradores de emprego para a inclusão do negro também no setor privado”, afirma o Secretário Municipal da Igualdade Racial, Maurício Pestana. Judith Morrison, Assessora Principal da Divisão de Gênero e Diversidade do BID em Washington reflexiona que “A pesquisa é bastante inovadora na região porque representa como o setor público pode dialogar de uma forma produtiva com os seus fornecedores para promover a inclusão social e econômica de populações menos favorecidas”.

O estudo também exibe uma participação importante das mulheres nos postos de diretoria, gerência e supervisão. Quando, porém, é feito o recorte por cor ou raça, observa-se que as mulheres negras estão posicionadas na base da pirâmide. E assim continuam quando o recorte é por renda, mantendo-se a sequência da melhor à pior condição: homens brancos, mulheres brancas, homens negros e mulheres negras.

No lançamento do “Perfil Social, Racial e de Gênero dos 200 Principais Fornecedores da Prefeitura de São Paulo”, serão apresentadas as informações completas deste levantamento. Os dados divulgados permitirão a construção de ações ainda mais efetivas para o combate à discriminação, valorização da diversidade e desenvolvimento econômico da população negra na esfera da administração pública e privada.

Estarão presentes no evento o Prefeito Fernando Haddad, o Secretário Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Maurício Pestana), a Secretária Municipal de Políticas Para as Mulheres (Denise Motta Dau), o Presidente do Instituto Ethos (Jorge Abrahão), a Assessora Principal da Divisão de Gênero e Diversidade do BID (Judith Morrison), o Presidente Nacional da Central Única dos Trabalhadores (Vagner Freitas), e o Presidente Nacional da Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (Adilson Araújo).

SOBRE A SMPIR:

A Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial tem a finalidade de formular, coordenar e articular políticas e diretrizes para a promoção da igualdade racial e avaliação das políticas públicas de ação afirmativa, com ênfase na população negra. A política de ação afirmativa é o instrumento por meio do qual se busca a promoção dos direitos dos indivíduos e grupos étnico-raciais que sofreram injustiças históricas e, ainda hoje, sofrem com desigualdades sociais motivadas pela discriminação racial e demais formas de intolerância.

SOBRE O INSTITUTO ETHOS:

O Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade justa e sustentável. Criado em 1998 por um grupo de empresários e executivos da iniciativa privada, o Instituto Ethos é um polo de organização de conhecimento, troca de experiências e desenvolvimento de ferramentas para auxiliar as empresas a analisar suas práticas de gestão e aprofundar seu compromisso com a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável

SOBRE O BID:

O Banco Interamericano de Desenvolvimento tem como missão melhorar vidas. Criado em 1959, o BID é uma das principais fontes de financiamento de longo prazo para o desenvolvimento econômico, social e institucional da América Latina e Caribe. O BID também realiza projetos de pesquisas de vanguarda e oferece assessoria sobre políticas, assistência técnica e capacitação a clientes públicos e privados em toda a região.

Serviço:

Lançamento do “Perfil Social, Racial e de Gênero dos 200 Principais Fornecedores da Prefeitura de São Paulo”

Data: 28 de janeiro, quinta-feira, às 09h30

Local: Auditório da Prefeitura de São Paulo – Viaduto do Chá, 15, 7º andar

Inscrições: www1.ethos.org.br/sistemas/eventos/conf_evento_simples.asp?id=688 – Vagas limitadas

O Credenciamento será realizado até amanhã dia 27/01/2016 

Mais informações:

Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racialde 

Carlos Romero – [email protected] (11) 4571- 0905 ou 93010- 4722

Raquel Marques – [email protected][email protected] (11 4571-0961)

+ sobre o tema

Racismo causa ansiedade e depressão em vítimas, diz pesquisa

Quem sofre racismo com frequência e em situações variadas...

Terceirização: 70% dos deputados que representam o estado de SP votaram a favor

Dos 60 parlamentares que foram à Câmara, 42 concordaram...

Evento reúne micro e pequenos empresários negros em SP

Seminário Brasil Afroempreendedor debaterá sustentabilidade econômica de micro e...

Emprego doméstico perde espaço para setor de serviços

Nas empresas, mulheres buscam benefícios que não existem nas...

para lembrar

Mulheres negras ainda são prejudicadas no desenvolvimento profissional

Dados do IBGE indicam que a parcela de mulheres...

Eu preciso destas palavras – por Alex Ratts

Corpo: lugar negro de fala no Blog do Alex Ratts É...

Claudinha, uma empregada doméstica

Era abril de 1992. Eu, um jovem de vinte...
spot_imgspot_img

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Militares viram no movimento negro afronta à ideologia racial da ditadura

Documento confidencial, 20 de setembro de 1978. O assunto no cabeçalho: "Núcleo Negro Socialista - Atividades de Carlos Alberto de Medeiros." A tal organização,...

O atraso do atraso

A semana apenas começava, quando a boa-nova vinda do outro lado do Atlântico se espalhou. A França, em votação maiúscula no Parlamento (780 votos em...
-+=