Pioneiras: Melânia Luz, a 1ª negra brasileira em Olimpíadas

Ela é luz. No presente mesmo. Porque o feito dela é eterno. Mesmo que pouco tenha sido feito para deixá-la na memória. Ela foi largada ao esquecimento, mas isso é insuficiente. Porque Melânia Luz está na história. E é a história da primeira negra brasileira a disputar os Jogos Olímpicos que o Esporte Espetacular conta no segundo episódio da série Pioneiras.

Quem conta a história de Melânia Luz, que morreu em 2016, é o neto Thiago. Aos 20 anos de idade, a avó dele fez parte da primeira equipe feminina de atletismo do país em uma edição olímpica. Ela foi uma das onze brasileiras a competirem em Londres 1948. Eram seis as mulheres do time de atletismo. Melânia disputou os 200 metros rasos e ficou em quarto lugar nas eliminatórias. Também ficou em quarto com a equipe do revezamento 4x100m. O tempo do time brasileiro significou o novo recorde sul-americano da prova.

Thiago, neto de Melânia Luz, assiste à projeção sobre a avó (Foto: Marcel Merguizo)

Filha de um policial e uma dona-de-casa, Melânia herdou deles o amor pelo São Paulo Futebol Clube. Ela trabalhou como técnica de laboratório e treinava nos finais de semana com a camisa tricolor. Além dos Jogs de Londres, ela ainda defendeu o Brasil em campeonatos sul-americanos, nos quais subiu ao pódio. Mesmo assim, ainda é difícil encontrar arquivos das conquistas e dos feitos de Melânia Luz.

Thiago, neto de Melânia Luz, segura quadro com foto da avó (Foto: Marcel Merguizo)

Além da história de Maria Lenk, contada no primeiro episódio, também no Esporte Espetacular, e de Melânia Luz, a série Pioneiras mostra no próximo domingo a história de Jackie Silva e Sandra Pires, as primeiras campeãs olímpicas brasileiras nas Olimpíadas, nos Jogos de Atlanta 1996.

Melânia, com a camisa do São Paulo, ao lado de atletas contemporâneas — Foto: Divulgação / Arquivo SPFC

+ sobre o tema

Lellêzinha, vocalista do Dream Team do Passinho é nomeada amiga do UNFPA para Juventude

Durante as celebrações do Dia Internacional da Juventude na...

Barroso determina que transgêneros cumpram pena em prisões femininas

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou...

Nota de Apoio do Fórum de Homens Capixabas pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Nós, participantes do Fórum de Homens Capixabas pelo Fim...

O macho alfa e a presidenta, por Marina Pereira Pires de Oliveira

As eleitoras demoraram um pouco, mas já começam a...

para lembrar

MPE dá parecer favorável à união de casal gay em MT

As mulheres P.M e A.S.C anexaram ao pedido as...

Aluna processa professora por ministrar curso sobre o feminismo

O caso do processo contra uma professora do curso...

Revista ensina turistas a assediarem brasileiras

“Seja rápido e continue tentando até que você faça...
spot_imgspot_img

Elogio ao estupro e ódio às mulheres

Nem sempre é fácil dizer o óbvio. Mesmo porque, quando essa necessidade se impõe é fundamental entender as razões que estão por trás dela. Mas...

Angela Davis: “O desafio é manter a esperança quando não vemos sinais”

Angela Davis, filósofa professora americana, é como uma estrela de rock do ativismo pelos direitos humanos e do movimento negro. Sua popularidade atravessa gerações...

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...
-+=