terça-feira, agosto 16, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoPolícia de Moscou detém jovens que protestavam por morte de torcedor

Polícia de Moscou detém jovens que protestavam por morte de torcedor

Policiais detiveram neste sábado vários jovens radicais que planejavam uma manifestação no centro de Moscou sem permissão das autoridades, em protesto pelo assassinato de um torcedor do CSKA.

“Aproximadamente 100 pessoas foram detidas e conduzidas às delegacias”, afirmou um porta-voz da polícia da capital russa à agência Interfax. Segundo o policial, também foram confiscados alguns objetos com os detidos, como pedaços de madeira, bombas de fumaça, e até mesmo pistolas elétricas.

No dia 2 de outubro, um torcedor do CSKA Moscou, que comemorava seu aniversário em um clube noturno da cidade de Podolsk, cerca de 40km do sul da capital russa, foi assassinado em uma rixa, supostamente por um cidadão azerbaijano.

Após o crime, nas redes sociais apareceram convocações para a manifestação no centro de Moscou em protesto pela morte do torcedor do CSKA, identificado como Andrei Uripin, 18 anos. Seu pai, Alexei, se declarou contrário a esse tipo de manifestações e desordens, “já que não reparam nada e só conduzem a novas tragédias”.

A direção do CSKA também condenou a mobilização, que qualificou de “provocação”, e reiterou que os torcedores do clube não participam de nenhuma manifestação.

Em dezembro de 2010, também após o assassinato de um jovem torcedor russo, grupos nacionalistas protagonizaram violentos incidentes na Praça Manezh, deixando dezenas de feridos.

Após as manifestações, o presidente russo, Dmitri Medvedev, advertiu que a xenofobia e o racismo ameaçam a estabilidade do Estado, e exigiu a punição dos ultranacionalistas que protagonizaram os conflitos.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench