População parda quase se iguala à branca, diz IBGE

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios revela que, em 2015, 45,2% dos residentes no Brasil se declararam brancos, enquanto 45,1% eram pardos. População que se diz branca vem caindo desde 2004, segundo instituto.Pela primeira vez, a população brasileira que se declara parda praticamente se igualou àquela que diz ser branca no país. Os dados, referentes a 2015, são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta sexta-feira (25/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

no Terra

No ano passado, a população era composta por 45,2% de pessoas de cor branca e 45,1% de pardos. Além disso, 8,9% dos residentes se declararam pretos. Em números absolutos, 92,636 milhões de pessoas se disseram brancas, 92,310 milhões, pardas e 18,153 milhões disseram ser pretas.

De acordo com a pesquisa do IBGE, a população branca no país vem diminuindo desde 2004, enquanto um aumento dos demais grupos vem sendo observado. Em 2006, o número de pardos e pretos, que compõem juntos a raça negra, ultrapassou o número de brancos pela primeira vez.

Ao ir às ruas, a Pnad pergunta aos entrevistados com que cor ou raça se identificam, seguindo as denominações do IBGE: branca, preta, parda, amarela ou indígena. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, especialistas em questões raciais afirmam que o aumento gradativo da autodeclaração de pretos e pardos se deve aos movimentos de orgulho negro e de combate ao racismo no país.

O instituto afirma ainda que a composição da população segundo cor ou raça entre as grandes regiões do Brasil é bastante diferenciada. No Sul, onde há muitos descendentes de imigrantes europeus, 76,7% dos residentes se declararam brancos, 18,6%, pardos e somente 3,9% se disseram pretos.

Enquanto isso, a porcentagem de brancos na região Norte é de 21,2% e, no Nordeste, de 26,4%. Os pardos, por outro lado, representam 70,2% da população do Norte e 62% da do Nordeste. No Sudeste, 52,9% dos brasileiros se disseram brancos, 36,5%, pardos e 9,7% se declararam pretos.

Em todas as regiões brasileiras, a porcentagem de mulheres que se declararam brancas foi maior do que a de homens. No Brasil, 46,4% das mulheres e 44% dos homens se disseram de cor branca.

Em 2015, ainda segundo a Pnad, a população residente no país foi estimada em aproximadamente 204,9 milhões de pessoas, crescendo 0,8% em relação ao ano anterior – um acréscimo de 1,7 milhão de habitantes. As maiores variações ocorreram nas regiões Norte (1,4%) e Centro-Oeste (1,5%). O Sudeste, por sua vez, possui a maior população, de 85,9 milhões de pessoas (41,9% do total).

+ sobre o tema

São 11 brasileiras entre as 25 cidades mais violentas do mundo

ONG Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça...

Racismo não é “mal entendido”, é crime: O que o ‘caso Le Biscuit’ tem a nos ensinar?

  Racismo não é “mal entendido”, é crime! Antes mesmo...

Mulher grávida é vítima de estupro dentro de ônibus em Pernambuco

Depois dos casos que aconteceram em São Paulo e...

Estudo encontra discriminação racial em anúncios no Google

Estudo da Universidade Harvard encontrou indícios de discriminação...

para lembrar

spot_imgspot_img

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...

A falácia da proteção à vida

A existência de uma lei não é condição suficiente para garantir um direito à população. O respaldo legal é, muitas vezes, o primeiro passo...
-+=