Povos de Terreiro ganham cartilha de direitos

Lançamento será nesta segunda-feira na OABRJ

Diz um ditado: ‘Ìṣẹ́gun rárá ṣe òpin o nìkan ìbẹ̀rẹ̀ ti nkan mọ́ tóbi!’

(A vitória não é o fim, é apenas o começo de algo ainda maior!)

E é comemorando uma grande vitória para o povo das religiões de matriz africana, que a Ìyálórìṣà Márcia de Ọ̀ṣun e a sua filha a Ìyálaṣé Arethuza de Ọya que faz parte da CEVENB OAB RJ (Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra, da OAB RJ), estão convocando todo o povo de axé para o lançamento da ‘Cartilha de Direitos dos Povos Tradicionais de Matriz Africana’, que acontecerá nesta segunda-feira, 5 de junho, na OABRJ.

Arethuza de Ọya conta que a cartilha é fruto da escuta das necessidades e as reivindicações dos povos de terreiro.

“Eu cresci dentro do Terreiro vendo a luta de minha mãe pela liberdade de culto e respeito as nossas tradições e ouvindo reclamações de sacerdotes por uma organização de normas através de um exemplar palpável que nos resguardasse através de leis. E aí no final do ano passado, quando em minha caminhada, visitando centenas de Terreiros, eu percebi que os nossos irmãos não têm conhecimento dos seus direitos. Foi então, que em um diálogo com a minha mãe Márcia de Ọ̀ṣun, ela me falou da ideia de fazermos uma cartilha. Segui suas orientações sobre quais leis que nos beneficiam. Depois, em conjunto fizemos uma atualização com novas leis vigentes, e pedimos ao querido filho do Egbè Ilè Ìyá Omidayè Aṣé Obálayó, o Dofono Eduardo de Lógun, que fizesse a arte da cartilha, de uma maneira que o nosso povo se identificasse, ou seja que ela fosse lúdica, intuitiva e inclusiva, uma vez que o nosso povo gosta do audiovisual.

Depois da cartilha pronta, recebemos o convite do nosso presidente Humberto Adami, e fomos com uma comitiva composta por colegas e amigas da CEVENB – RJ, para uma reunião com o atual presidente do TJRJ, o senhor desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo, onde ele acolheu o pedido de publicar e deixar a cartilha fixa no site institucional do TJRJ. Depois, ele nos encaminhou para o desembargador Wagner Cinelli, que atuou na concretização da publicação online.” Enfatiza Arethuza de Ọya.

Ìkan tìlú sopọ̀ ní agbára sí sẹ́gun èyíkèyìí ìjagun!

(Um povo unido tem a força para vencer qualquer batalha!)

Axé!

Serviço:

Lançamento da Cartilha de Direitos dos Povos Tradicionais de Matriz Africana. Segunda-feira, 5 de junho às 16h, no Salão Nobre Antonio Modesto da Silveira na OABRJ. Av. Marechal Câmara 150, 9º andar. Centro, Rio de Janeiro /RJ.

Programação:

1ª mesa – abertura:

Presidente OAB RJ Luciano Bandeira

Vice-presidente OAB RJ Ana Teresa Basílio

Presidente do CEVENB-Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra OAB RJ, Humberto Adami

Vice-Presidente OAB RJ Alessandra Santos

Secretária geral OAB RJ Márcia Braz

Secretário Adjunto OAB RJ Wagner Oliveira

Presidente da Comissão de Combate a Intolerância religiosa OAB RJ – Arnon Velmovitsky

Desembargador Ricardo Rodrigues Cardozo – Presidente do TJRJ –

Presidente dos Comitês de Igualdade de Gênero e de

Prevenção e Enfrentamento dos Assédios Moral e Sexual e da Discriminação – Desembargador Wagner Cinelli de Paula Freitas TJ RJ

Delegada da DECRADI – Dra. Rita de Cássia Salim

Procurador da República, Julio Araujo – MPF

Procurador da República Jaime Mitropoulos – MPF

2ª mesa – Lideranças religiosas de Matriz Africana:

Mãe Márcia de Oxum

Ìyá Wanda de Omolu

Ìyá Roberta de Yemanjá

Bàbáláwo Ivanir do Santos

Babalorixá Márcio de Jagum

Babalorixá Adailton Moreira

Tata Luazemi – Roberto Braga –

Damião Braga

3ª mesa – Órgãos do executivo:

Ministra da Igualdade Racial – Anielle Franco

Ministra da Cultura – Margareth Menezes

Secretária do MIR, Leda Leal

Presidente Comissão de Intolerância Religiosa IAB Frederico Price Grechi

Presidente da Fundação Palmares, João Jorge

Coordenadora do MUHCAB, Sinara Rubia Ferreira

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro, Danielle Barros

Yago Feitosa da Paschoa

Coordenador da CEPIR

Diretor do Departamento do Patrimônio Imaterial do INEPAC, Leon Araújo

Diretora-Geral do INEPAC, Ana Cristina Carvalho da Silva Santo

Presidente da Funarj, Jackson Emerick

4ª mesa – Legislativo:

Deputada Estadual, Martha Rocha PDT RJ

Deputada Estadual, Verônica Lima PT RJ

Deputado Estadual, Carlos Minc PSB RJ

Deputado Estadual, Professor Josemar PSOL RJ

Deputada Federal, Taliria Petrone PSOL RJ –

Deputada Federa, Benedita da Silva PT RJ –

Fonte: Ìyálaṣé Arethuza de Ọya

+ sobre o tema

Clóvis Moura: a luta antirracismo é a base da luta de classes

O Seminário O Pensamento Radical de Clóvis Moura: Dez...

As melhores frases de Machado de Assis. Por Camila Nogueira

Na opinião dessa humilde estudante de letras — e...

Carlos Marighella – O revolucionário “Preto”

Quem é Clara Charf? Clara Charf - ex-companheira de...

para lembrar

spot_imgspot_img

Na mira do ódio

A explosão dos casos de racismo religioso é mais um exemplo do quanto nossos mecanismos legais carecem de efetividade e de como é difícil nutrir valores...

Intolerância religiosa representa um terço dos processos de racismo

A intolerância religiosa representa um terço (33%) dos processos por racismo em tramitação nos tribunais brasileiros, segundo levantamento da startup JusRacial. A organização identificou...

Intolerância religiosa: Bahia tem casos emblemáticos, ausência de dados específicos e subnotificação

Domingo, 21 de janeiro, é o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa. Nesta data, no ano 2000, morria a Iyalorixá baiana Gildásia dos...
-+=