quinta-feira, maio 28, 2020

    Tag: religiões afro-brasileiras

    Foto: HAYDÉE PAIXÃO FIORINO SOULA

    O céu de Brasilia em Festa com os Nkices, Òrisás, Voduns e Caboclos

    Relato de campo realizado no julgamento do RE 494.601/RS no STF pela advogada, antropóloga, produtora cultural, capoeirista, muzenza e pesquisadora Haydée Paixão. por Haydée Paixão Fiorino Soula para o Portal Geledés I – SOBRE O JULGAMENTO O dia 28 de março de 2019 tornou-se um marco na história da luta, mais que centenária, pela liberdade religiosa, crença e culto das religiões de matrizes africanas e para os povos e comunidades tradicionais de terreiros de todo o Brasil. Trata-se do dia no qual o Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, proferiu decisão no Recurso Extraordinário 494.601 favorável à manutenção da lei estadual do Rio Grande do Sul que garante e protege o abate religioso realizado, em especial, às religiões afro-brasileiras. O Ministério Público do Rio Grande do Sul questionou a constitucionalidade da referida lei alegando que seria atentatória ao princípio da isonomia. Já a Associação de proteção dos animais contra maus tratos ...

    Leia mais
    Dr. Hédio Silva será o coordenador do IDAFRO Crédito Foto: Claudio Lira

    Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-Brasileiras será lançado em São Paulo e quer frear crescentes casos de intolerância

    No próximo dia 9 de abril, às 19 horas, será lançado em São Paulo, o IDAFRO – Instituto de Defesa dos Direitos das Religiões Afro-Brasileiras. A iniciativa é de um grupo multidisciplinar de especialistas que vão assessorar e orientar seguidores das religiões afro-brasileiras no que se refere ao exercício de todos os direitos assegurados por lei,  além de desenvolver projetos com órgãos públicos e atuar na defesa de casos de intolerância religiosa. O IDAFRO terá a coordenação geral de Dr. Hédio Silva Júnior e a coordenação técnica de  Dr. Antônio Basílio Filho, Dr. Jáder Freire de Macedo Júnior, Dr. Sinvaldo José Firmo, Dr, Anivaldo dos Anjos Filho, Dra. Karina Lopes e Dra. Haydeé Paixão.  O evento acontecerá no Buffet Manaus, Rua dos Franceses, 518, Bela Vista. A entrada é gratuita, porém limitada a 300 pessoas, que é a capacidade do local. Por Claudia Alexandre, do  Central de Comunicação Uma menina apedrejada ...

    Leia mais
    Reprodução/Youtube/Justificando

    Culturas negras ameaçadas

    Ataques ao Centro “Mãe Sylvia de Oxalá” expõe a vulnerabilidade das tradições afro-brasileiras no atual contexto do País Por Pai Rodney , da Carta Capital  Reprodução/Youtube/Justificando Não é um fato isolado. Infelizmente, a perseguição às religiões de matrizes africanas e à cultura negra tem se intensificado nos últimos anos e recentes ataques a terreiros e outros núcleos de resistência denotam não só a gravidade da situação, mas o preocupante quadro que se desenha para os próximos anos. O Centro de Culturas Negras do Jabaquara sempre esteve ligado ao Axé Ilê Obá, um dos terreiros de candomblé mais importantes de São Paulo, aliás, o primeiro a ser tombado como patrimônio do Estado. Por força da Lei 663/2017, de iniciativa do vereador Eduardo Suplicy, o local foi reconhecido como um território da população negra, especialmente os afro-religiosos, passando a se chamar Centro de Culturas Negras do Jabaquara “Mãe Sylvia de Oxalá”, em ...

    Leia mais
    Roger Cipó

    O sagrado ‘sub judice’: religiões de matriz africana estão na mira da Justiça

    Discussão parada no STF sobre sacrifícios de animais em rituais de religião de matriz africana reflete série de ações nos tribunais do país tentando proibir a prática. A Sputnik Brasil conversou com Roger Cipó, ativista negro, fotógrafo e religioso, que explicou como funcionam os rituais e quais razões levam a Justiça sobre essas religiões. no Sputnik News Roger Cipó No dia 9 de agosto deste ano, a 1ª turma do Supremo Tribunal Federal discutiu um recurso extraordinário do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPF-RS) a respeito da Lei Estadual 12.131/04-RS. A legislação de 2004 altera a Lei 11.915/03, o Código Estadual de Proteção aos Animais, adicionando um parágrafo que permite o sacrifício de animais em rituais religiosos de matriz africana. Segundo o MPF gaúcho, a lei invade a competência da União no que tange à legislação penal e também aponta privilégios para as religiões de ...

    Leia mais
    blank

    Minicurso abordará história das religiões afro-brasileiras

    As religiões afro-brasileiras, que foram introduzidas na cultura brasileira por meio dos negros trazidos da África como escravos, serão tema de um minicurso oferecido pelo Movimento Negro de Rondonópolis (MNR). O minicurso “Religiões Afro-brasileiras” será ministrado pelo professor pós-Doutor Flávio Nascimento, fundador do MNR, e fazem parte da programação da 8a Semana da Segunda Abolição, que debate a situação dos negros no País. Por Denilson Paredes, do A Tribuna Pós-Doutor Flávio Nascimento: “Vamos oferecer uma visão histórica e explicar o que são religiões afro-brasileiras, de onde surgiram, quais são os princípios religiosos, quais são seus valores” – Foto: Deivid Rodrigues De acordo com o professor Flávio Nascimento, o minicurso tem como objetivo oferecer uma visão histórica e sociológica das religiões de matrizes africanas. “É bom que se diga que a nossa intenção não é de ensinar religião para ninguém, nós acreditamos na liberdade religiosa e que cada um tem o direito de ...

    Leia mais
    blank

    Religiões africanas promovem ato contra intolerância e racismo em São Paulo

    O Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa será marcado por Marcha. Concentração será neste sábado, 21/01, a partir das 15h, no MASP Da Carta Capital Foto: Olhar de um Cipó O Dia Nacional de Combate à Intolerência Religiosa será marcado por Marcha. Concentração de religiosos e simpatizantes será neste sábado, 21/01, a partir das 15h, no Vão Livre do Masp, na Avenida Paulista – SP   No próximo dia 21, o povo de terreiro, movimentos sociais, coletivos artísticos e culturais, marcharão contra a violência que historicamente agride adeptos do candomblé, umbanda, e de outros cultos de raízes negras. Sob o manto do estado democrático e de direito, a intolerância demonstrada das mais diversas formas não poupa ninguém. Aquele que pratica a injúria não tem um objetivo maior, senão o de dizer onde aquele que foi injuriado deve estar: no campo da invisibilidade. Combater a intolerância ...

    Leia mais
    blank

    Umbandistas comemoram decreto que torna a religião patrimônio cultural do Rio

    Às vésperas do Dia Nacional da Umbanda, celebrado dia 15 de novembro, religiosos de matriz africana comemoram nesta terça-feira o decreto assinado pelo prefeito Eduardo Paes, que reconhece a religião como patrimônio cultural do Rio. Além de valorizar a herança de matriz africana na cidade, a prefeitura, através do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, também vai realizar um mapeamento dos templos religiosos da religião. Por Clarissa Monteagudo, do Extra  Presidente da Muda, Marco Xavier faz campanha nas redes sociais para terreiros se unirem contra intolerância Foto: Darlei Marinho / Extra - Cidade O intuito é estimular políticas públicas de valorização da diversidade religiosa na cidade. O primeiro terreiro cadastrado foi a Tenda Espírita Vovó Maria Conga de Aruanda, no Estácio. Em comunicado, uma das lideranças da religião no estado, o presidente Movimento Umbanda do Amanhã, Marco Xavier, enfatiza a importância de reconhecer e valorizar a importância cultural da matriz afro para ...

    Leia mais
    blank

    Gravações com línguas africanas faladas em terreiros baianos nos anos 1940 vão virar CD, livro e exposição fotográfica

    Xavier Vatin  não imaginava o que poderia encontrar no acervo de gravações antropológicas da Universidade de Indiana (Estados Unidos), um dos maiores do mundo, quando resolveu fazer pós-doutorado na instituição. Por Verena Paranhos, do A Tarde  Em sua pesquisa, o professor da Universidade Federal do Recôncavo  da Bahia (UFRB) se deparou com um tesouro desconhecido pelos brasileiros: 52 horas de gravações feitas  pelo linguista norte-americano  Lorenzo Turner entre 1940 e 1941, em  sua passagem pela Bahia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Sergipe e Mato Grosso. "Eu não conhecia Lorenzo Turner,  um  neto de escravos da Carolina do Norte,  o primeiro linguista a se formar em Havard e a  mostrar que existiam línguas criolas no país. Ele tem uma história de família incrível: em duas gerações foi da escravidão à excelência acadêmica". A pesquisa de Vatin recentemente ganhou repercussão nacional por conta da descoberta de uma gravação rara que reproduz ...

    Leia mais
    Shutterstock

    Professores evangélicos impedem ensino da história e cultura africana nas escolas, diz especialista

    Uma lei que torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira nas escolas estaria sendo descumprida devido à atuação de professores evangélicos, que estariam sendo um “entrave” no assunto. A afirmação é da professora Ana Célia da Silva, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). do GNotícias Shutterstock A lei 10.639, publicada em janeiro de 2003, prevê que os alunos aprendam sobre os ancestrais africanos e sua cultura e história. Numa entrevista ao portal EBC, Ana Célia diz que a religião e a falta de formação dos professores são os principais pontos que dificultam a colocação da lei em prática. “O desafio maior hoje é a atuação das igrejas evangélicas através dos professores evangélicos que, em sua grande maioria, demonizam tudo em relação à história e cultura afro-brasileira. Porque a história e cultura afro-brasileira parte da religiosidade, da cultura, e eles acham que tudo é demônio”, ...

    Leia mais
    Pastor Candidato quer eliminar referências públicas das religiões afro-brasileiras na Bahia

    Pastor Candidato quer eliminar referências públicas das religiões afro-brasileiras na Bahia

    Por Maria Frô De todas as propostas esdrúxulas dos mais de 14 mil candidatos a deputado federal nas eleições de 2014, a campanha do pastor candidato, Elionai Muralha, chega ao requinte da intolerância. Ele prega abertamente uma verdadeira caça às bruxas ao patrimônio cultural baiano: quer retirar todas as esculturas dos orixás de locais públicos na Bahia. Carybé, Jorge Amado, Pierre Verger e tantos outros artistas, escritores e pesquisadores das religiões de matrizes africanas devem estar dando muitas voltas no túmulo e espero que os vivos como Mario Cravo e toda sociedade pensante brasileira reajam.  O que é mais assustador é que o ataque vem de uma pessoa negra. Só Frantz Fanon pode explicar a ignorância fundamentalista do candidato pastor que ataca uma tradição herdada dos africanos que se confunde com a própria identidade baiana. As religiões afro-brasileiras são patrimônio imaterial e as esculturas dos orixás, patrimônio brasileiro. Os orixás ...

    Leia mais
    As religiões afro conquistam a classe média

    As religiões afro conquistam a classe média

    Paula Rocha Os cultos de matriz africana, como a umbanda e o candomblé, atraem cada vez mais a população escolarizada do País Em uma noite fria na cidade de São Paulo, um grupo composto por advogados, engenheiros, médicos e empresários se reúne em um salão amplo e bem iluminado no segundo andar de um prédio, na zona leste da capital. Vestidos de branco e carregando flores e velas, cada um deles está ali por motivos distintos, mas com um objetivo em comum: louvar os orixás – divindades africanas – e oferecer seus corpos como “casa” temporária para espíritos de caboclos e outras entidades. Esse ritual, ou “gira” na linguagem da umbanda, acontece quinzenalmente ao som de tambores e cânticos e sob a orientação do médium Rubens Saraceni, sacerdote umbandista. Além das profissões de prestígio dos frequentadores, outro detalhe chama a atenção: entre os mais de 200 médiuns, de ambos os ...

    Leia mais
    blank

    Juiz pode determinar o que é religião?

    “Atrás de toda manifestação religiosa há visões de mundo e cultura que são seculares. Combatê-las, sem nem esforçar-se em conhecê-las, é um sinal de pobreza humana”, diz o professor de História de Religiões, Giuseppe Bertazzo. Mãe Menininha do Gantois concordaria. O que é religião? Deus, deuses, algum de vocês, ouça: o Juiz Eugenio Rosa de Araújo, da 17º Vara Federal do Rio, impediu que fossem retirados do YouTube vídeos ofensivos à umbanda e candomblé, porque “as manifestações afro-brasileiras não se constituem religião”. por Leonel Kaz Ele, o juiz sentenciou que a umbanda e candomblé “não contém traços necessários de uma religião, a saber, um texto base (Corão, Bíblia), ausência de estrutura hierárquica e ausência de um Deus a ser venerado”. Com isto o Meritíssimo excluiu todas as outras formas de religião – que não os cristãos, judeus e muçulmanos – do direito de terem sua fé tolerada e respeitada. Aliás, excluiu ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist