Contra a intolerância religiosa: Niterói terá Encontro de Terreiros de Umbanda

Evento, no Gragoatá tem previsão de reunir representantes de mais de 50 barracões

Com o intuito de promover a identidade cultural da religião de matriz africana criada no Brasil e de combater a intolerância religiosa, a primeira edição do Encontro de Terreiros de Umbanda será realizada na próxima sexta-feira, das 15h às 22h, no Clube Gragoatá. A expectativa da organização é reunir representantes de mais de 50 terreiros do estado, principalmente os de Niterói e São Gonçalo. O evento é gratuito.

Promovida pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, a feira cultural contará com palestra sobre legalização de terreiros, realizada pela Defensoria Pública do Estado; entrega de homenagens; e uma grande gira deumbanda. O evento é realizado em parceria com Casa da Jurema — Mãe Lelê, Centro Espírita Caboclo Sete Flechas das Matas — Mãe Renata e Pai Bruno, Ilé Asé Omo Yemanjá — Pai Marcos de Yemanjá e Ilé Asé T’Ògún Korodé — Pai Guaraci T’Ógun Korodé.

— Esse encontro é importantíssimo para fortalecer nossa ancestralidade, nossa cultura, nosso povo. A umbanda é uma religião brasileira, e muitos brasileiros têm duas religiões. A umbanda é acolhedora, abraça todos, não tem cor, gênero. Esse evento é de grande importância para nós demonstrarmos nossa união, a força do povo de axé, mostrar que o povo da umbanda tem força para acabar com essa intolerância religiosa. Queremos apenas que nos respeitem, assim como respeitamos a todos. Fé é para todos, e cada um tem a sua paixão por Deus. Todo religioso é propagador da fé — destaca Pai Guaraci, que é líder religioso de um terreiro no Fonseca e lembra que todas as pessoas, umbandistas ou não, são bem-vindas no evento. — Precisamos desse intercâmbio.

Entre as personalidades de destaque confirmadas no encontro estão a ialorixá de Obaluayê Mãe Marcia Marçal, a vereadora do Rio de Janeiro Luciana Boiteux e o deputado federal Pastor Henrique Vieira. A presidente da Comissão de Direitos Humanos, da Criança, do Adolescente e da Mulher da Câmara de Niterói, vereadora Benny Briolly (PSOL), fala da importância do movimento dos povos de matriz africana.

— A nossa mobilização política é crucial para assegurar a preservação e a promoção de nossa identidade cultural, debatendo sobre direitos e interesses, bem como para combater o preconceito e a discriminação que historicamente enfrentamos. Niterói é uma cidade que tem ancestralidade, que é repleta de terreiros de umbanda e candomblé, e o objetivo da atividade é reunir estas pessoas para que possamos trocar experiências, compreendendo que unidos conseguimos cobrar dos órgãos competentes as nossas demandas religiosas — explica a parlamentar.

Apesar de o Brasil ter se tornado um Estado laico há mais de 130 anos, os adeptos das crenças de matriz africana são os que sofrem a maioria dos ataques de intolerância religiosa no país. A vereadora destaca que dados doDisque 100, canal para notificação de violações de direitos humanos do Governo Federal, revelam que o número de denúncias aumentou 106% em apenas um ano, passando de 583 em 2021 para 1.200 em 2022, uma média de três por dia.

— O encontro tem o objetivo de dar visibilidade para as religiões de matriz africana junto aos políticos e a toda a sociedade e, em especial, visa a combater toda e qualquer discriminação e intolerância com ênfase nas religiões e no povo negro. Aumbandaé uma religião brasileira que surgiu em Niterói e tomou proporção nacional. Através de nossa organização política nós nos unimos em busca de melhorias sociais e econômicas. E também para influenciar a tomada de decisões políticas que afetam nossas vidas e estabelecer mecanismos de proteção contra a violência e a opressão — reforça Benny.

+ sobre o tema

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de...

Programa Erasmus oferece bolsas integrais na Europa

O Erasmus, programa promovido pela União Europeia para fomento a...

Projeto SETA tem novo financiador e amplia trabalho aprofundando olhar interseccional

O Projeto SETA (Sistema de Educação por uma Transformação Antirracista),...

para lembrar

Orgulho! Lorrayne Isidoro ficou em 18º lugar em Olimpíada Internacional de Neurociências

Lorrayne Isidoro enfrentou diversos obstáculos para chegar até a...

USP assina acordo experimental para participar do Enade

Além da prova, a universidade estadual paulista participará das...
spot_imgspot_img

Provas do Enem 2024 serão em 3 e 10 de novembro; confira o cronograma

O cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024 foi divulgado nesta segunda-feira (13). As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10...

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de energia, manejo ecologicamente correto na agricultura e prevenção à violência entre jovens nativos digitais. Essas...

Inscrições para ingresso de pessoas acima de 60 anos na UnB segue até 15 de maio; saiba como participar

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para Pessoas Idosas que desejam ingressar nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB) no período...
-+=