Prefeitura nega trabalho de “limpeza”

Fonte: Folha de São Paulo –

 

O secretario de Assuntos Jurídicos de Campinas e coordenador do “Tolerância Zero”, Carlos Henrique Pinto, negou que haja “higienização” e coação de moradores de rua nas ações da prefeitura.

Ele disse ainda que parte dos moradores de rua identificados em triagens são encaminhados a cooperativas de trabalho e recebem assistência médica ou tratamento contra o uso de drogas e álcool.

“Não tem situação de limpeza. Alguns deles optam por retornar para a família. Se eles foram “recambiados” é porque assim desejaram”, disse ele.
O secretário traçou alguns perfis de moradores de rua identificados nas triagens. “Alguns estão na rua por opção. Outra parte porque foi trazida por outras administrações em ônibus. Há o dependente químico, que é encaminhado para tratamento, e há os que estão ali para praticar crimes como assaltos, furtos e tráfico.”

Matéria original

+ sobre o tema

Número de resgatados em trabalho análogo ao escravo em MG sobe 37,8% em 2022

O resgate de sete lavradores em situação análoga à...

Não é só xenofobia, é ignorância. Por Carmen Guerreiro

  Não é só a vaia de recepção aos médicos...

Nota do Cimi sobre menino Kaingang assassinado enquanto era amamentado

O Conselho Indigenista Missionário, Regional Sul, vem a público...

para lembrar

Fundo Brasil seleciona projetos voltados aos impactos da Copa

  Fundo doará até 30 mil reais para...

O uso do crack na gestação causa sérios riscos ao feto

Aumento do consumo do crack entre mulheres e as...

Urbanização brasileira mostra intolerância à pobreza

por Isabela Palhares O ininterrupto crescimento da cidade de São...
spot_imgspot_img

Levantamento aponta crescimento da população de rua em São Paulo

Levantamento do Observatório Brasileiro de Políticas Públicas com a População em Situação de Rua revela aumento do número de pessoas vivendo nestas condições na...

Proposta de Geledés para empoderamento da mulher negra é retomada na ONU

Geledés - Instituto da Mulher Negra, em fala conjunta com as organizações Coalizão Negra por Direitos, Criola e Coletivo Danêji, conseguiu obter bons resultados...

SP inicia campanha de vacinação contra paralisia infantil na segunda

A partir da próxima segunda-feira (27) crianças até cinco anos de idade começam a ser vacinadas contra a Poliomielite (paralisia infantil) no estado de...
-+=