Professores e intelectuais promovem boicote à revista Veja

Em petição online, os profissionais pedem à comunidade acadêmica que evite dar entrevistas e não utilize o veículo como fonte de seus trabalhos. Segundo o documento, a ideia é não “conferir credibilidade intelectual a uma publicação que abandonou as práticas jornalísticas do contraditório e da investigação profunda e imparcial”

Da Revista Fórum

Arte: Romulo Arruda

Professores e intelectuais divulgaram ontem (11) uma petição online para pedir à comunidade acadêmica que não dê entrevistas à revista Veja, assim como evite utilizar o veículo como fonte de seus trabalhos. Segundo o documento, a intenção é não “conferir credibilidade intelectual a uma publicação que abandonou as práticas jornalísticas do contraditório e da investigação profunda e imparcial”.

Os profissionais que assinam o texto se comprometem a boicotar a revista, com base na baixa qualidade do conteúdo apresentado e nas formas questionáveis utilizadas pelos jornalistas para obter informações.

Confira o manifesto abaixo.

Para aderir à petição, clique aqui.


NÃO à REVISTA VEJA

Para: Professores, Professoras, alunos e alunas do ensino superior

Diante das inúmeras notícias de imprecisões jornalísticas praticadas pela Revista Veja nos últimos anos, os/as Professoras, Professores e intelectuais abaixo-assinadas/os pedem à comunidade acadêmica brasileira e internacional e se comprometem pessoalmente a não servirem de fonte para a Revista Veja, recusando-se a falar para seus repórteres e profissionais, e a não manterem colunas ou blogues ligados a esta publicação para evitar conferir credibilidade intelectual a uma publicação que abandonou as práticas jornalísticas do contraditório e da investigação profunda e imparcial.

Os/as abaixo assinados/as também pedem a todos os/as Professores, Professoras, alunos e alunas de graduação e pós-graduação que, ao assinarem este documento, se comprometam a não utilizara Revista Veja como fonte de informação em qualquer trabalho, dissertação ou tese, a menos que esta publicação seja seu objeto de estudo.

Alessando Martins Prado – Professor da UEMS

Dimitri Dimoulis – Professor da Escola de Direito de São Paulo da FGV

Fabiana Severi – Professora de Direito da USP de Ribeirão Preto/SP

Fábio Balestro Floriano – Professor de Direito e Relações Internacionais

Fernando Costa Mattos – Professor de Filosofia na Universidade Federal do ABC/SP

Gisele Araújo – Doutora em Sociologia, Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

José Carlos Moreira da Silva Filho – Professor no Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais e na Faculdade de Direito da PUC-RS e Vice-Presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça

Sergio Graziano – Doutor em Direito, Professor da Universidade de Caxias do Sul (RS), do Programa de Pós Graduação em Direito (Mestrado). Advogado Criminalista em Santa Catarina.

José Heder Benatti – Doutor em Ciência e Desenvolvimento Sustentável, Professor de Direito Agroambiental da Universidade Federal do Pará.

João Ricardo W. Dornelles – Professor PUC-Rio. Coordenador-Geral Núcleo Direitos Humanos PUC-Rio, Membro Comissao Estadual Verdade do Rio de Janeiro

José Rodrigo Rodriguez – Doutor em Filosofia pela UNICAMP. Professor do PPG da UNISINOS/RS e Pesquisador do CEBRAP – Núcleo Direito e Democracia/SP.

José Soares Filho – Juiz do Trabalho do TRT da 19ª. Região, Aposentado. Professor Universitário.

Katya Kozicki – Professora da UFPR e PUCPR

Marcella Beraldo de Oliveira – Doutora em Ciências Sociais – UNICAMP, Professora Adjunta de Antropologia na Universidade Federal de Juiz de Fora

Marcelo Cattoni – Professor da UFMG

Márcio Gontijo – Advogado em Brasília

Maria Cristina Cardoso Pereira- Profa. Adjunta do curso de direito da Universidade Federal de Goiás – CAJ

Marta Rodrigues Assis Machado – Professora Escola de Direito de São Paulo da FGV

Rogerio Dultra dos Santos -Doutor em Ciência Política, Professor da Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense

Taysa Schiocchet – Professora do PPG da UNISINOS/RS

Uirá Menezes de Azevêdo – Professor de Direito da Univ. do Estado da Bahia (UNEB)

Vera Karam de Chueiri – Professora da UFPR

Foto de capa: Reprodução

+ sobre o tema

Conae SP: Delegados criticam falta de tempo para discussão em etapas municipais e intermunicipais

Em segunda cobertura especial sobre a Conae, o Observatório...

Crítica: Marilena Chaui terá sua obra publicada em nove volumes

  Os "Escritos de Marilena Chaui" começam agora a ser...

Violência é o maior problema para pais, alunos e professores da escola pública

Pesquisa conclui que, no estado de São Paulo, progressão...

para lembrar

Estudante da USP é eleita presidente da UNE

Filiada ao PCdoB, Virgínia Barros quer aumentar a pressão...

Menino chamado de ‘Félix’ por professora vai mudar de escola

A mãe do menino de 11 anos que foi...

USP, UFSC e VEDUCA lançam 1º MBA on-line e gratuito

A USP (Universidade de São Paulo), a UFSC (Universidade...

UFRB abre concurso para contratar mais de 60 professores

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) está...
spot_imgspot_img

Estudo mostra que escolas com mais alunos negros têm piores estruturas

As escolas públicas de educação básica com alunos majoritariamente negros têm piores infraestruturas de ensino comparadas a unidades educacionais com maioria de estudantes brancos....

Educação antirracista é fundamental

A inclusão da história e da cultura afro-brasileira nos currículos das escolas públicas e privadas do país é obrigatória (Lei 10.639) há 21 anos. Uma...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o professor, sociólogo e cartunista carioca Bonifácio Rodrigues de Mattos, mais conhecido como Ykenga Mattos. Vítima...
-+=