Projeto de teatro aborda a temática do preconceito na sala de aula em Manaus

Para esta edição, os atores do projeto apresentarão a peça “A Legião dos Cinco”, escrita pela coordenadora do Núcleo, Guta Rodrigues, que aborda o universo jovem.

Do Dia 24am

Imagem: Aleksandra Pawloff (Courtesy Photo)

A Escola Municipal Joana Vieira, localizada no Km 32 da AM-010, estrada que liga Manaus a Itacoatiara, vai receber, nesta sexta-feira (16), o projeto “Teatro nas Escolas”. A atividade será realizada a partir das 9h, com a proposta de educar e conscientizar os jovens por meio da arte teatral.

Para esta edição, os atores do projeto apresentarão a peça “A Legião dos Cinco”, escrita pela coordenadora do Núcleo, Guta Rodrigues, que aborda o universo jovem. Temas como bullying, preconceito, sexualidade, relação familiar e relação escolar serão colocados em pauta.

A direção é colaborativa do elenco, contando com estagiários estudantes de Teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Dinne Queiroz, Débora Ohana, Emille Nóbrega, Clayson Charles, Jonathan Antunes e Eduardo Klinsmann integram a equipe de artistas.

O secretário Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Elvys Damasceno, explicou que o projeto consiste em levar todos os meses espetáculos gratuitos para alunos da rede pública de ensino de Manaus e das zonas rurais e ribeirinhas, com peças que abordam as temáticas de saúde, esporte e o universo jovem.

“As apresentações são feitas pelo Núcleo de Teatro da Semjel, com espetáculos teatrais que educam e orientam os jovens para escolhas positivas no caminho a seguir”.

Inclusão e Difusão Cultural

Essa será a primeira vez que aproximadamente 100 estudantes da Escola Municipal Joana Vieira, da zona rural de Manaus, terão contato com a arte teatral.

Segundo o subsecretario de Juventude da Semjel, Rodrigo Guedes, por onde o projeto passa é recebido como novidade e faz a diferença na vida dos jovens.

“Na última apresentação realizada na Escola Fábio Lucena, uma das estudantes disse que sofreu bullying a vida inteira e, após assistir ao espetáculo, afirmou ter encontrado a força que precisava para lutar contra este tipo de preconceito. Isso é gratificante, pois o projeto não só aproxima os jovens da arte, como transforma suas vidas”, afirma Guedes.

No enredo do espetáculo, cinco adolescentes de séries distintas e com personalidades completamente diferentes entre si precisam ficar ficam juntos na sala de detenção do colégio por terem condutas negativas no ambiente escolar. Como não se conhecem e precisam manter contato social, logo surgem os preconceitos e rixas. À medida que se aproximam e expõem suas histórias de vida e familiar, contando com a ajuda de uma professora, vão aprendendo a conviver com as diferenças, dando apoio moral para os problemas um dos outros, passando a encarar o mundo de forma positiva e com mais confiança.

A atriz do Núcleo, Deborah Ohana, considera que a peça foi feita para o jovem se identificar e se reconhecer nos personagens. “O público percebe que as escolhas dos personagens podem também ser as suas, contribuindo para terem mais confiança em si e respeito com a escola e a família”, considera.

O evento será apresentado no turno da manhã, das 9h às 11h. As escolas da rede pública de ensino interessadas em receber o projeto em seu calendário escolar deverão entrar em contato com a Semjel, pelo número 3248-8706.

+ sobre o tema

Conae SP: Delegados criticam falta de tempo para discussão em etapas municipais e intermunicipais

Em segunda cobertura especial sobre a Conae, o Observatório...

Crítica: Marilena Chaui terá sua obra publicada em nove volumes

  Os "Escritos de Marilena Chaui" começam agora a ser...

Violência é o maior problema para pais, alunos e professores da escola pública

Pesquisa conclui que, no estado de São Paulo, progressão...

para lembrar

Estudante da USP é eleita presidente da UNE

Filiada ao PCdoB, Virgínia Barros quer aumentar a pressão...

Menino chamado de ‘Félix’ por professora vai mudar de escola

A mãe do menino de 11 anos que foi...

USP, UFSC e VEDUCA lançam 1º MBA on-line e gratuito

A USP (Universidade de São Paulo), a UFSC (Universidade...

UFRB abre concurso para contratar mais de 60 professores

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) está...
spot_imgspot_img

Faculdade de Educação da UFRJ tem primeira mulher negra como diretora

Neste ano, a Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) tem a primeira mulher negra como diretora. A professora Ana...

Com 10 exibições que abordam a luta antirracista, Mostra do Cinema Negro tem sessões a partir de 4 de abril em Presidente Prudente

O Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) promove, entre os dias 4 de abril e 23 de maio, uma programação com dez filmes que celebram o cinema...

O que a proibição de livros nos diz sobre o futuro que nos aguarda

Reportagem da Agência Pública mostrou que existe um movimento coordenado para barrar a entrada de determinados livros no sistema prisional de Minas Gerais. Apenas títulos...
-+=