“Quero interpretar mulheres de todos os setores e não apenas africanas”

Quero interpretar mulheres de todos os setores e não apenas africanas.

Mais do que apenas representar, Lupita Nyong’o está a cumprir uma verdadeira missão em Hollywood em prol das mulheres negras.

Desde que ganhou um Óscar pela sua interpretação no filme ‘12 Anos Escravo’, que a sua influência aumentou significativamente. Desde então teve a oportunidade de participar em projetos como o filme da Disney, ‘Queen of Katwe, The Jungle Book’ e na última trama de ‘Star Wars – The Last Jedi’.

Quero interpretar mulheres de todos os setores

“Sinto definitivamente que a minha passagem na terra é para aumentar o entendimento sobre a identidade africana”, revelou numa entrevista ao The Sunday Times Style.

“Quero interpretar mulheres de todos os setores da sociedade e lugares, não apenas papeis africanos. Mas por defeito, qualquer mulher a que der vida será negra, e ao fazer, será para expandir ou entender o porquê dessa experiência – porque não é uma experiência em particular”, sublinhou.

A artista considera que neste âmbito ainda existe muita coisa para fazer e, na qualidade de embaixadora da Lancôme, Lupita considera que os padrões de beleza para as mulheres negras estão a evoluir.

“Durante o tempo em que trabalhei com a Lancôme, eles aumentaram o número de tons de pele. Lembro-me de que no meu tempo de adolescência era impossível encontrar uma base da minha cor. Quando comecei nas passadeiras vermelhas, tinha de misturar cores diferentes para chegar ao tom da minha pele. Agora já não tenho de fazer isso, o que é um sinal de progresso”, constatou.

+ sobre o tema

Desenhos impressionantes feitos com caneta bic por artista ganense

Desde pequenos aprendemos a desenhar com o lápis, porque...

“Star Wars: Episódio VII” terá atriz ganhadora do Oscar no elenco

As atrizes Lupita Nyong'o, vencedora do Oscar de melhor...

Neto de Malcolm X é assassinado no México

Malcolm Shabazz, neto do ícone dos direitos civis Malcolm...

para lembrar

Queen Latifah curte piscina e passeia no Cristo Redentor com a namorada

No Brasil curtindo dias de puro relax, Queen Latifah...

Representatividade nos palcos: projeto tem aulas de teatro centradas no protagonismo negro

Desenvolver sonhos e criar oportunidades foram os combustíveis para...

Oswaldo de Camargo e Cuti no Museu Afro Brasil

Oswaldo de Camargo e Cuti no Museu Afro Brasil
spot_imgspot_img

Aos 105, Ogã mais velho do Brasil, que ajudou a fundar 50 terreiros só no Rio, ganha filme e exposição sobre sua vida

Luiz Angelo da Silva é vascaíno e salgueirense. No mês passado, ele esteve pela primeira vez no estádio de São Januário, em São Cristóvão,...

Mostra sobre Lélia Gonzalez vê negros e indígenas como centro da cultura nacional

As escolas de samba do Rio, os blocos afro da Bahia, as congadas de Minas Gerais, as comemorações da Semana Santa e do Natal. O que todas essas celebrações têm...

A esperança de Martinho em “Violões e cavaquinhos”

Martinho da Vila já brincou mais de uma vez que estava cansado de cantar que a vida ia melhorar, em referência ao refrão do clássico...
-+=