R. Kelly é condenado a 20 anos de prisão por abusar sexualmente de crianças

Enviado por / FonteFolha de São Paulo

Cantor americano agora acumula 30 anos de cárcere por produção de pornografia infantil, estupro e extorsão de menores

O cantor e compositor R. Kelly foi sentenciado a 20 anos de prisão, nesta quinta-feira, por abuso sexual infantil. O júri do tribunal federal de Chicago, nos Estados Unidos, o considerou culpado por ter feito três vídeos nos quais ele abusa sexualmente da afilhada de 14 anos.

A sentença vem cinco meses após o artista ser condenado, por um júri de Nova York, a 30 anos de prisão por tráfico sexual e extorsão de menores.

O juiz Harry Leinenweber, de Chicago, determinou que R. Kelly vai cumprir, em prisão federal, 19 dos 20 anos do cárcere hoje definido simultaneamente à condenação anterior. Na prática, o parecer desta quinta acrescenta um ano a mais de prisão para o artista.

Em Chicago, o cantor e compositor de 56 anos foi considerado culpado em seis das 13 acusações feitas contra ele, todas ocorridas na década de 1990.

Os procuradores haviam pedido 25 anos de prisão para o cantor e compositor alegando que ele representa um “perigo para a sociedade” e que o abuso sexual de menores praticado por R. Kelly foi “intencional e prolífico”.

A advogada do artista, Jennifer Bonjean, pediu que a sentença fosse de aproximadamente uma década e que fosse cumprida com a de Nova York.

“Não importa o que eu faça, o senhor Kelly não vai sair [da cadeia] pelos próximos dez ou 20 anos”, afirmou Leinenweber. “Uma das coisas que nós deveríamos ter em mente é que ele tem 56 anos e, como Bonjean apontou, a expectativa de vida dele não é grande coisa.”

No processo judicial, a advogada de R. Kelly argumentou que a sentença de Nova York já era equivalente a uma prisão perpétua. “Ele teria que desafiar todas as probabilidades estatísticas para sair vivo da prisão”, ela argumentou.

Vencedor de três prêmios Grammy pela canção “I Believe I Can Fly”, o artista já havia sido condenado, em setembro de 2022, a pagar pelo menos US$ 300 mil, ou R$ 1,6 milhão, em indenizações a vítimas.

+ sobre o tema

“Feminismo Branco”: Ouvir e aprender com as experiências de mulheres negras sem silenciá-las

Um vídeo explicativo sobre o "feminismo branco": "Ouvir e...

Visibilidade lésbica: O estalar de chicote no movimento LGBT

Visibilidade lésbica. Já não basta ser lésbica. Ainda tinha...

Por que as mulheres do país com natalidade mais baixa do mundo não querem ter filhos?

Um número crescente de mulheres sul-coreanas prefere não se...

Governo entrega proposta para regulamentar emenda de domésticas

Proposta do governo estende a domésticas direitos previstos na...

para lembrar

Mulheres são vítimas de 97% dos crimes de violência doméstica em Manaus

Foram 24,5 mil queixas entre situações de lesão corporal,...

Instituto Avon lança Fundo Fale sem Medo para apoiar ações de enfrentamento à violência doméstica contra as mulheres

O Instituto Avon e o ELAS – Fundo de Investimento Social unem-se para a...

Todo mundo é boa mãe até ter filhos

Cena clássica de shopping: você está andando com as...

Diáspora africana y Feminismo Negro: el caso de Brasil

Es interesante analizar el proceso que se ha vivido...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=