Racismo – Quatro em cada 10 discotecas espanholas discriminam clientes

Uma organização contra o racismo decidiu testar a forma como os locais de divertimento noturno espanhóis tratam os estrangeiros e concluiu que quatro em cada dez estabelecimentos descriminam clientes devido à sua etnia, noticia o jornal espanhol Público.

A organização SOS Racismo pôs à prova várias discotecas em cinco cidades espanholas e concluiu que quatro em cada dez estabelecimentos de diversão noturna impedem o acesso a clientes por motivos étnicos, de acordo com o jornal espanhol Público.

Foram enviadas, a cada estabelecimento testado, duas pessoas com duas etnias diferentes (negros, latinos e árabes). Para melhor aferir se os estabelecimentos em causa estavam, ou não, a impedir o acesso por motivos discriminatórios, foi enviado primeiro um casal de controlo, formado por espanhóis caucasianos.

De acordo com a mesma publicação, quatro em cada dez discotecas negaram o acesso ou exigiram requisitos especiais só aos estrangeiros, levando a organização a denunciar “um uso incorreto ou abusivo do suposto direito de admissão”.

Os casais tiveram o cuidado de se vestir apropriadamente, eram maiores de idade, não estavam embriagados, nem foram mal-educados e foram escolhidos locais que não estivessem com lotação esgotada ou fora do horário de funcionamento e a conclusão foi clara – existem diferenças de trato unicamente devido aos traços físicos das pessoas.

E quando assim era, os obstáculos apresentados eram sempre os mesmos: “Tem que pagar entrada”; “Só se entra com convite”; “Só entra quem está na lista”; “É uma festa privada”, etc. Na melhor das hipóteses, era permitida a entrada mas com o pagamento de 10 ou 15 euros sem consumo.

Fonte:Noticias ao Minuto

+ sobre o tema

É impossível ser feliz sozinha

Em tempos de relações líquidas, estava aqui pensando sobre...

Luísa Sonza fecha acordo por fim de processo por racismo contra advogada

A cantora Luísa Sonza fechou um acordo com a...

Camilo Cristófaro é cassado por falas racistas e perde mandato de vereador em SP

Após 503 dias, a Câmara Municipal de São Paulo...

Ato cobra mulher negra no STF, e OAB-SP assina carta para pressionar Lula

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São...

para lembrar

The Flash – Série de TV pode introduzir Flash afrodescendente!

Recentemente, a DC Comics causou polêmica ao introduzir o...

Harlem Désir Manifestação contra o racismo em França

O racismo está a tornar-se descomplexado na França. Para alertar contra...

Fotografias, lugares e falsos conceitos sobre a questão da escravidão no Brasil

É lugar-comum pensar na Abolição da Escravatura no Brasil...

Em sete anos, aumenta em 32% a população que se declara preta no Brasil

De 2012 a 2018, número de declarados pretos aumentou...
spot_imgspot_img

Caso Vini Jr: Polícia da Espanha vai poder parar jogos e esvaziar estádio para combater racismo

O Ministério do Interior da Espanha decidiu dar mais poder às forças de segurança no combate ao racismo e à xenofobia depois dos insultos racistas...

Câmara aprova por unanimidade moção de repúdio a atos de racismo contra Vini Jr.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (23), por unanimidade, moções de repúdio aos episódios de racismo sofridos pelo jogador de futebol brasileiro Vinicius Junior. O presidente da Câmara, deputado Arthur...

Trabalho forçado e sociabilidades negras e indígenas no Pantanal (1889-1930)

Longe de estar cristalizado em um ideal idílico de “natureza intocada” ou “espaço vazio”, o Pantanal é um bioma-sujeito que se constitui num movimento...
-+=