RedeTV! faz história ao escalar primeira dupla negra à frente de telejornal

Pela primeira vez na história um telejornal foi ancorado por uma dupla de apresentadores negros. A RedeTV! foi a responsável por unir na bancada os jornalistas Luciana Camargo e Rodrigo Cabral, que dividiram o comando do RedeTV News. 

Do Hypeness

A relevância do fato se dá, pois ao longo dos séculos a população negra, responsável por 54% do total de brasileiros, se acostumou a ser informada por apresentadores brancos. A conquista, que reforça a importância da representatividade, foi destacada por Luciana antes do encerramento do jornal.

Imagem retirada do site  Hypeness

“E a RedeTV! sai na frente. Pela primeira vez em nosso país uma emissora de TV dá oportunidade a dois jornalistas negros, né, Rô, de apresentar juntos o principal telejornal da casa. Nós agradecemos à diretoria da RedeTV! por essa oportunidade.

Na emissora desde 2000, Rodrigo Cabral – um dos funcionários mais antigos da empresa de comunicação paulista, também celebrou. “Sem dúvidas. Agradecemos sim, Lu. Obrigado, RedeTV!, por nos permitir participar desse marco histórico. É uma grande honra e uma grande responsabilidade também”, finalizou.

A presença de dois profissionais negros à frente de jornalístico de uma das principais emissoras do país, vai de encontro com a pressão exercida por movimentos negros pela densidade maior de profissionais afrodescendentes nestes espaços.

Nos últimos tempos Maria Júlia Coutinho, responsável pela previsão do tempo no Jornal Nacional e integrante do revezamento de apresentadoras do Jornal HojeFlávia Oliveira, comentarista da Globo News e colunista do Jornal O Globo, Heraldo Pereira, também da Globo e Joyce Ribeiro – âncora do Jornal da Cultura, são alguns dos exemplos.

Contudo, a estrada é longa. De acordo com pesquisa realizada pela Vaidapéapresentadores negros respondem apenas por 3,7% da programação televisiva brasileira. Foram checados 204 programas, de sete emissoras, entre o segundo semestre de 2016 e o primeiro de 2017. A RedeTV é a dona da maior presença negra, com 9% dos apresentadores. Já a Record TV e o STB não contam com nenhum profissional afro-brasileiro.

Hypeness conversou sobre representatividade na mídia com a jornalista baiana Rita Batista e você pode conferir a matéria aqui.

Joyce Ribeiro é nova âncora do Jornal da Cultura.

Reprodução/Facebook

Flávia Oliveira se destaca pelos comentários na área de economia e ativismo  negro.

Foto: Marta Azevedo

O jornalista Heraldo Pereira foi um dos primeiros negros na bancada do Jornal Nacional.

Reprodução/Globo News

Maria Júlia Coutinho também está ganhando espaço nos telejornais da Globo.

Globo/Zé Paulo Cardeal

+ sobre o tema

Nós e a Conferência Nacional de Comunicação

por: Nilza Iraci - Presidenta do Geledés Instituto da Mulher Negra "A...

‘Foram derrotados todos os que tinham complexo de vira-lata’, diz Dilma

Vídeo com pedido de desculpas do país à presidenta...

Mídia Alternativa dá Pouco espaço á questão Racial

Apenas 19 dos 118 veículos de comunicação alternativa da...

para lembrar

Como não criar filhos racistas

Se o seu maior medo é ter um filho...

O homem branco naquela fotografia

Às vezes as fotografias enganam. Esta, por exemplo. Representa...

Estudiosos revelam como intelectuais negros atuaram na Abolição

Eles negam, por exemplo, que Machado de Assis tenha...

Racismo e “branquitude” na sociedade brasileira

  Agência FAPESP – O racismo é crime no Brasil,...
spot_imgspot_img

Geledés – Instituto da Mulher Negra abre novas turmas do Curso de Multimídia online e para todo Brasil 

O projeto de comunicação do Geledés – Instituto da Mulher Negra está abrindo novas turmas de formação em multimídia em parceria com o Zoom...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Morre Ykenga Mattos, que denunciou o racismo em seus cartuns, aos 71 anos

Morreu na manhã desta segunda-feira aos 71 anos o professor, sociólogo e cartunista carioca Bonifácio Rodrigues de Mattos, mais conhecido como Ykenga Mattos. Vítima...
-+=