“Rei das Novinhas” e mais duas pessoas são presos na Vila Mimosa, no Rio

Uma investigação de 20 dias para levantar a exploração sexual de crianças e adolescentes na Vila Mimosa realizada por policiais da Delegacia de Criança e Adolescente Vítimas (DCAV), terminou com a prisão de Anderson Fernandes Bezerra, o Patinho ou Rei das Novinhas, 30 anos. O criminoso usava a casa noturna 60 Night Club, de sua propriedade, localizada na Rua Sotero dos Reis, área de prostituição, para aliciar e explorar adolescentes.

Durante a operação, os policiais descobriram que o programa sexual era cobrado por R$ 50, além de R$ 12 pelo aluguel do quarto. Verificado os antecedentes do investigado, os policiais constataram que Anderson é suspeito de provocar o crime de aborto em uma menina de 16 anos, corrupção de menores, receptação de veículo roubado e de adulteração de sinal identificador de veículos.

Em várias fotografias, Anderson se apresentava ostentando suas joias com diversas mulheres, inclusive em passeios de lanchas. O criminoso é suspeito, ainda, de integrar quadrilha especializada em roubo e adulteração de veículos, atuando na Baixada, São Gonçalo e Niterói.

No estabelecimento, além de duas adolescentes que eram exploradas, os policiais encontraram documentos de Anderson, suas roupas, além de relógios e vários cordões grossos e com pingentes em forma de coroas, anéis dourados, que o explorador utilizava para ostentar riqueza e atrair as jovens para que fossem prostituídas, fazendo com que acreditassem que ganhariam dinheiro e teriam vida fácil. Em sua carteira foram encontrados R$ 1.330 mil.

Na ação foi apreendido um veículo que estava em posse de Anderson, um Chery Tiggo 2.0, ano 2010, cujo documento consta como proprietária a empresa Map. Car Rio Comércio de Veículos Ltda. Na documentação é vedada a circulação do veículo. O carro será encaminhado à perícia de chassi e o responsável pela empresa será chamado para prestar depoimento.

Anderson poderá ser condenado a uma pena de reclusão que varia de 4 a 10 anos.

Com ele também foi presa a gerente da casa noturna, Gabriela Noêmia Avanza França, 22 anos. Segundo a polícia, Gabriela era a responsável por receber os clientes e aliciar as jovens para trabalharem no estabelecimento. Ela também responderá pelo crime de favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável.

Outro preso é Patrick Michel de Souza Telles, 21, que estava praticando atos sexuais com uma adolescente de 17 anos. Patrick, quando adolescente, foi apreendido no bairro do Leblon, ao cometer ato infracional análogo ao crime de roubo.

No local foram acolhidas duas adolescentes de 17 anos, uma delas analfabeta. De acordo com o delegado Marcelo Maia, elas disseram aos policiais que trabalhavam no local para subsistência. As jovens foram ouvidas na presença do Conselho Tutelar e serão encaminhadas ao abrigo da Prefeitura.

Fonte: Jornal do Brasil

 

+ sobre o tema

Carta aberta a uma mãe

Carta aberta de uma mãe que não sabe o...

Terceirização tem ‘cara’: é preta e feminina

O trabalho precário afeta de modo desproporcional a população...

Exclusão de gênero do Plano Nacional de Educação é retrocesso, diz educador

Termo foi retirado também de planos municipais e estaduais...

Arquitetura dos direitos reprodutivos e ameaças ao aborto legal e seguro

Iniciamos esta reflexão homenageando a menina de 10 anos,...

para lembrar

Fusão ministerial é “apagão histórico”, afirmam juristas e especialistas

O Instituto Patrícia Galvão ouviu juristas, especialistas, pesquisadores e...

Programa Justiça Sem Muros do ITTC lança campanha sobre visibilidade ao encarceramento feminino

Inspirado na arte de Laura Guimarães, o programa Justiça Sem...

Professores, técnicos e alunos poderão usar o nome social na Uepa

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) passa a...

Estudantes do Rio combatem machismo e racismo com projeto transformador

Com o título Solta esse Black, alunas da Escola Municipal...
spot_imgspot_img

As mulheres que se rebelam contra venda de meninas para casamentos no México

Inicialmente, Claudia* não havia pedido dinheiro em troca da filha adolescente quando a menina decidiu se casar. Mas ao vê-la tão magra e abatida...

O atraso do atraso

A semana apenas começava, quando a boa-nova vinda do outro lado do Atlântico se espalhou. A França, em votação maiúscula no Parlamento (780 votos em...

Casamento de meninas de até 17 anos de idade diminui 65% em uma década

O país registrou 17 mil casamentos de meninas com até 17 anos em 2022, ou seja, 1,8% do total dos matrimônios brasileiros naquele ano....
-+=