Reino Unido: Jovens Negros na Mira da Polícia

Fonte: Diálogos Políticos

Uma comissão independente que assessora o governo britânico mostrou que policiais estão prendendo pessoas de forma indiscriminada para colher mostras de DNA para um banco de dados nacional da polícia, revelou uma investigação no Reino Unido.

 

 

 

Um levantamento do banco de dados mostrou que o DNA de 75% de todos os homens negros entre 18 e 35 anos da Inglaterra e de Gales está no arquivo. Outro dado controverso é o que mostra um número grande e crescente de inocentes fichados – hoje quase 1 milhão de pessoas.

 

Um relatório da Comissão de Genética Humana (HGC, na sigla em inglês) chamado “Nada a esconder, nada a temer?” mostrou que o banco de dados da Inglaterra e de Gales já é o maior do mundo, com 5 milhões de fichas, um número ainda em expansão.

 

O relatório divulgado pelo órgão vinculado ao governo é fortemente crítico. A comissão diz que a prática de fichar o DNA de todos os detidos gerou um quadro altamente desde diferentes grupos étnicos, estigmatizando jovens negros.

 

O projeto de lei sobre crime e segurança editado na semana passada pelo ministro do Interior, Alan Johnson, propõe a manutenção das fichas de DNA de pessoas presas, mas não condenadas, por um período de seis anos.

 

Matéria original

+ sobre o tema

Imprensa espanhola diz que Daniel Alves foi alvo de insultos racistas

A imprensa espanhola noticiou que Daniel Alves, lateral...

Madonna rebate críticas de racismo após publicar fotos de Mandela e Luther King

Madonna publicou na rede social imagens de personalidades como...

Meu sonho é ver uma mulher negra presidente do STF

Depois de 78 anos da sua fundação, o TSE...

para lembrar

Carta à Desembargadora Luislinda Valois, secretária da SEPPIR.

Joselita de Souza, a mãe do Roberto Penha, o...

Nós negros não morremos só de tiros. Eu tenho depressão

Como lidar com o racismo?  por Stephanie Ribeiro no HuffPost Brasil Eu faço...

Americana coloca placa em piscina pública proibindo presença de negros

Locadora diz que menina usava produto no cabelo que...
spot_imgspot_img

Educação escolar de negros com deficiência é marcada por capacitismo e racismo

Apesar da acessibilidade ser um direito garantido por lei para as pessoas com deficiência, a falta de ambientes acessíveis foi um dos principais problemas...

Em ‘Sitiado em Lagos’, Abdias Nascimento faz a defesa do quilombismo

Acabo de ler "Sitiado em Lagos", obra do ativista negro brasileiro Abdias Nascimento, morto em 2011, no Rio de Janeiro. A obra, publicada agora pela...

Registros de casos de racismo aumentam 50% entre 2022 e 2023 no estado de SP

Números obtidos via Lei de Acesso à Informação pela TV Globo, mostram que o número de ocorrências registradas por racismo e injúria racial tiveram alta...
-+=