Religiões de matriz africana debatem ações contra intolerância no Amapá

Evento iniciou as celebrações do Dia Estadual de Cultos Afro Religiosos.
Programação ocorre até o dia 9 de maio, com palestras e atos culturais.

no G1

Representantes de religiões de matriz africana no Amapá se reuniram nesta sexta-feira (6) para debater sobre políticas públicas de combate à intolerância no Amapá. O evento iniciou as celebrações do Dia Estadual de Cultos Afro Religiosos, comemorado no dia 8 de maio.

De acordo com a representante da Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro), Nubia Souza, a programação se estende até o dia 9 de maio, com palestras e atos culturais, que visam o combate ao preconceito religioso e racial.

“Este é um momento fundamental para as religiões de matriz africana no Amapá. Várias ações foram desencadeadas no Amapá. Muitos promovem a intolerância por não conhecer e temos que reafirmar todos os dias as políticas de diversidade”, enfatizou.

Durante o encontro, foi debatida a proposta de criação da Delegacia Especializada em Repreensão a Crimes de Racismo e Intolerância no Amapá. O advogado presidente da Comissão da Verdade da Escravidão Negra, Danilo Martins, explica que um projeto foi aprovado em 2015, mas a gestão estadual necessita de recursos para a implantação.

“O governo reconheceu a necessidade, pois a intolerância ainda é presente diariamente no cotidiano de membros de religiões de matriz africana. São pais, mães, crianças que são alvos do preconceito. O projeto foi aprovado, mas é preciso que se obtenha recursos para a criação da delegacia”, disse.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Gastão Calandrini, disse que o projeto engloba diversos seguimentos considerados minorias, como deficientes físicos, LGBT e afrodescentes no Amapá.

“O projeto está pronto para abranger o público da minoria que é vulnerável a sofrer a violência da intolerância. Mas ainda não tem previsão para ser criado, porque é preciso melhorar o ambiente econômico no Amapá para dar continuidade na parte prática”, ressaltou o secretário.

Durante a cerimônia, ocorreu a entrega de selos de promoção da Igualdade Racial, concedidos a 36 pessoas e representantes de entidades que promovem políticas da igualdade racial no Amapá.

+ sobre o tema

Programa Erasmus oferece bolsas integrais na Europa

O Erasmus, programa promovido pela União Europeia para fomento a...

Projeto SETA tem novo financiador e amplia trabalho aprofundando olhar interseccional

O Projeto SETA (Sistema de Educação por uma Transformação Antirracista),...

CNU: governo decide adiar ‘Enem dos Concursos’ em todo país por causa de chuvas no RS

O governo federal decidiu adiar a realização das provas...

para lembrar

Parceria inédita com universidade propõe pesquisa sobre racismo ambiental

No último sábado eu estive em mais um show...

Secretário de Educação de Itiquira é investigado por abuso sexual de garoto menor

Por: Jeyson Nascimento e Deivid Rodrigues   O secretário de Educação...

Uneb terá concurso com 221 vagas para professor

Inscrições começam no dia 12 de janeiro No ibahia A Universidade do...

Corte do MEC pode parar aulas e afetar bolsas e contas de luz, dizem federais

A decisão do governo Jair Bolsonaro (PL) de bloquear recursos...
spot_imgspot_img

Da proteção à criação: os pós-docs negros da USP nas fronteiras da inovação

Desenvolvimento de produtos, novas tecnologias para a geração de energia, manejo ecologicamente correto na agricultura e prevenção à violência entre jovens nativos digitais. Essas...

Inscrições para ingresso de pessoas acima de 60 anos na UnB segue até 15 de maio; saiba como participar

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para Pessoas Idosas que desejam ingressar nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB) no período...

Programa Erasmus oferece bolsas integrais na Europa

O Erasmus, programa promovido pela União Europeia para fomento a educação, formação, apoio a juventude e esportes, está com inscrições abertas para a edição 2024/25...
-+=