Salvador – Prefeito nomeia Mônica Kalile para Politica para Mulheres

Foi publicado hoje (25), no Diário Oficial do Município, a nomeação de Mônica Márcia Kalile Passos para o cargo de superintendente de Políticas para as Mulheres da Prefeitura de Salvador. A superintendente despachou no início da tarde com a vice-prefeita Célia Sacramento, na sede do órgão, na Av. Sete de Setembro. As duas embarcam na próxima segunda-feira a Brasília, onde terão encontros com as ministras Leonora Menicucci de Oliveira, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, e Luiza Barros, da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade.

 

A vice-prefeita elogiou a nomeação de Mônica Kalile pelo prefeito ACM Neto. “Trata-se de uma das profissionais mais qualificadas em gestão, ativista do movimento social, que conhece bem a área. Ela é boa para captar recursos, coisa que a Prefeitura precisa nesse momento”, disse Célia Sacramento, que esteve na SPM ao lado da secretária da Reparação, Ivete Sacramento, e da gestora do Fundo Municipal para o Desenvolvimento Humano e Inclusão Educacional das Mulheres Afrodescendentes (Fiema), Rose Rosendo.

 

Biografia 

 

Natural de Salvador, onde reside no Centro Histórico, Mônica Kalile, 48 anos, ocupou o cargo de superintendente de Políticas para as Mulheres por seis meses, em 2008. Ela é formada em Gestão e Formação em Turismo pela Faculdade Olga Mettig, com pós-graduação em Direito Público e Controle Municipal pela Fundação César Montes. Atualmente, a superintendente cursa o terceiro ano de Direito na Faculdade Dom Pedro II.

“Nosso maior desafio é dar continuidade às políticas voltadas às mulheres. Um dos desafios é ampliar e fortalecer o atendimento no Centro Loreta Valadares, que atende na área psicológica, social e de advocacia, no Engenho Velho da Federação. O centro precisa de aparelhamento e maior estrutura”, afirmou. Uma das propostas de Mônica Kalile é implementar outra unidade em Salvador.

 

Fonte: Bahia já

+ sobre o tema

Sororidade: o valor da aliança entre as mulheres

Sororidade é um pacto social, ético e emocional construído...

As cenas de sexo que ‘ninguém quer ver’

Um casal prestes a comemorar um importante aniversário de...

para lembrar

Quem é Naomi Wadler, que aos 11 anos luta por vítimas ‘que não aparecem no jornal’

Dias antes de viralizar e ficar conhecida no mundo...

4 razões pelas quais a publicidade deveria abraçar (mesmo!) a diversidade

Estudos acadêmicos podem ser fascinantes... e muito confusos. Decidimos...

Mulheres têm de omitir o gênero para que seus trabalhos sejam aceitos

Pesquisa mostra que programadoras têm projetos rejeitados apenas por...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=