Senegalês tem o corpo queimado enquanto dormia em Santa Maria

Três homens jogaram fogo no colchão do imigrante, que teve queimaduras superficiais nas duas pernas

Do ZH

Um imigrante senegalês teve parte do corpo queimado depois que três pessoas jogaram fogo no colchão onde ele dormia nesta manhã em Santa Maria. De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Federal, Cheikh Oumar Foutyou Diba, de 25 anos, teria ido pedir ajuda em uma padaria que fica na Avenida Rio Branco, na área central da cidade, por volta das 9h.

Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Municipal para atendimento médico. De acordo com a administração da UPA, ele teve queimaduras superficiais nas duas pernas, mas seu estado de saúde não é grave. Às 19h, ele permanecia internado em observação.

À Brigada Militar, o senegalês contou que acordou já com as chamas e viu quando o grupo fugiu levando uma maleta com as bijuterias que ele costuma vender pelas ruas da cidade, R$ 500 e os tênis que ele usava. Ele contou ainda que acabou dormindo na rua porque não conseguiu chegar a tempo no Albergue Municipal, que fecha às 20h.

A PF informou preliminarmente que o imigrante está regularizado no país e que tem passaporte. O caso foi registrado no trata-se de agressão e roubo, é provável que a investigação seja repassada à Polícia Civil.

+ sobre o tema

Deputada é impedida de assinar lista de presença na Alesp: ‘racismo puro’

A deputada estadual Thainara Faria (PT) denunciou nesta sexta-feira...

Iyagunã Dalzira conta sua luta contra o racismo

Veja a entrevista com a estudiosa da religiosidade Iyagunã...

Vídeo: morador de rua é humilhado em abordagem da PM em Curitiba

Flagra: policiais usam de força desproporcional durante abordagem a...

Onde está Amarildo? por Eliane Brum

O fato de o ajudante de pedreiro ser visto...

para lembrar

Racismo, colonialismo e falta de ar

“Quando eu ouço o que George Floyd morreu dizendo,...

Arcebispo de Cantuária exorta os anglicanos a agir contra o racismo

Num momento delicado como este é preciso assumir as...

Mauricio Pestana fala dos desafios de promover a igualdade racial no mundo corporativo

Ativista das questões raciais há mais de três décadas,...
spot_imgspot_img

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...
-+=