Serra cancela viagem a Minas para evitar Lula

A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta sexta-feira (17) a Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, afastou, pelo menos temporariamente, o candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, José Serra (PSDB). Os planos de levar o presidenciável e as principais lideranças do estado para pedir votos na maior cidade comandada pelos tucanos em Minas Gerais – inicialmente previstos também para esta sexta – foram adiados para o dia 25. A estratégia foi para evitar o confronto direto com o presidente, extremamente forte na região.

A explicação para a alteração do voo tucano é mais do que política, está na matemática. Nas últimas eleições presidenciais, Lula teve ampla maioria dos votos da cidade e impôs aos candidatos do PSDB derrotas memoráveis. Em 2002, quando Serra concorreu com ele, o tucano teve 8,6% na cidade no primeiro turno e 16,6% no segundo. Enquanto isso, Lula contou respectivamente com 63,8% e 83,3% dos votos válidos. Em 2006, quando o candidato era o ex-governador Geraldo Alckmin, os tucanos perderam por menos – 55,6% contra 27,7% no primeiro turno e 72,9% contra 27,9% no segundo.

Juiz de Fora é um dos grandes redutos petistas de Minas. O presidente Lula só perdeu uma eleição na cidade. Foi para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em 1994. Para completar, o governo do atual prefeito tucano da cidade, Custódio Mattos, não está sendo bem avaliado. Em janeiro, quando Lula foi à inauguração de uma Unidade de Pronto Atendimento, Custódio Mattos participou do evento e foi vaiado. Depois disso, sem o petista, levou outras duas vaias em outras solenidades oficiais.

A visita a Juiz de Fora constava na pré-agenda de José Serra desde a semana passada. Os tucanos, no entanto, alegam agora que era apenas uma previsão, mas não chegou a ser confirmada. Integrantes do PSDB local, no entanto, confirmam que o adiamento ocorreu por causa da visita presidencial. O secretário-geral tucano, deputado federal Laffayette Andrada, que confirmou apenas a derrubada da agenda de Anastasia, do ex-governador Aécio Neves e do ex-presidente Itamar Franco (PPS), disse que a caminhada e o minicomício previstos ocorrerão no dia 25. “O pessoal do PSDB de Juiz de Fora achou melhor evitar um clima de confronto. Então, de acordo com a hospitalidade mineira, adiamos o encontro para sábado que vem”, disse.

Com Dilma

Lula estará em Juiz de Fora para inaugurar à tarde parte de um câmpus da Universidade Federal de Juiz de Fora. À noite, fará um comício para o candidato do PMDB ao governo, Hélio Costa, no qual está prevista também a presença da candidata a presidente, Dilma Rousseff (PT). Além de reforçar o “sou PT voto 15”, Lula quer dar um gás na campanha do ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT), candidato ao Senado, na cidade de Itamar Franco, principal concorrente do petista. O ex-presidente está em segundo lugar nas pesquisas para eleição de senador, atrás do ex-governador Aécio neves (PSDB). Os apoiadores falam em levar 20 mil pessoas ao Terreirão do Samba, um espaço onde ocorrem os grandes eventos da cidade.

Fonte: Correio Braziliense

+ sobre o tema

Menos de 1% dos municípios do Brasil tem só mulheres na disputa pela prefeitura

Em 39 cidades brasileiras, os eleitores já sabem que...

Prostituição e direito à saúde

Alexandre Padilha errou. Realizar campanhas de saúde pública é...

15/10 – Datafolha: Dilma tem 54% dos votos válidos, e Serra, 46%

O Datafolha divulgou na noite desta...

para lembrar

Suicídio assistido da indústria brasileira

Novos dados revelam: mesmo setores em que fomos excelentes...

Série sobre censo e afrodescendentes em emissoras de 14 países das Américas – Estreia hoje (8/1)

Com o nome "As Américas têm cor: Afrodescendentes nos...

Suspeito de matar estudante angolana é preso em São Paulo

Professor universitário congolês considera positiva a identificação do suspeito,...

NOTA: EM DEFESA DA AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA E CONTRA OS ATAQUES DE BOLSONARO ÀS ÁREAS DE FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

Do Observatório do Conhecimento A Frente Parlamentar pela Valorização das...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=