Serra cortou R$ 830 milhões da Segurança e da Educação e crimes aumentaram

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), cortou mais de R$ 830 milhões, no ano passado, do volume de recursos previstos no orçamento para Segurança Pública e Educação.

Com base nos dados oficiais do Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária, informa que o Governo Serra deixou de aplicar R$ 471 milhões em Segurança Pública – mais de 20% dos R$ 2,3 milhões previstos no orçamento de 2008.

O corte coincidiu com o aumento da violência em São Paulo, revelado há poucos dias pela Secretaria estadual de Segurança e atribuído pelo governador à crise econômica e ao desemprego.

Na Educação, Serra reduziu os investimentos em R$ 361 milhões – mais de 5% dos R$ 6,9bilhões previstos.

Fonte: Contra Maré

+ sobre o tema

Minha Casa, Minha Vida: Governo amplia limite de renda para compra da casa própria

Rendimento mensal máximo sobe de R$ 4.900 para R$...

Sobre leite, achocolatado, bananas e vitamina por Marcos Rezende

Antes de eu saber que era meramente comercial,...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

Candidaturas coletivas podem acabar já em 2024; a quem isso interessa?

As candidaturas coletivas podem deixar de existir já a...

para lembrar

Mino Carta e a Herança da Casa Grande

Não quero que os ricos chorem, dizia o líder...

Pesquisa Sensus aponta empate entre Serra e Dilma

Pesquisa Sensus encomendada pelo Sintrapav (Sindicato dos Trabalhadores...

Moro, mais uma vez, protege Cunha

o juiz sérgio moro, cuja batata já está assando...

Serra prometeu à Chevron mudar regras do pré-sal

Wikileaks revela que José Serra, então pré-candidato do PSDB...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=