segunda-feira, setembro 26, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoSesc Pompeia reúne Sueli Carneiro, Jurema Werneck e outras intelectuais negras em...

Sesc Pompeia reúne Sueli Carneiro, Jurema Werneck e outras intelectuais negras em ciclo de encontros

Massembas de Ialodês: celebrando o legado de Helena Theodoro é uma série de bate-papos com intelectuais que atuam dentro no movimento de mulheres negras e no samba.

A partir do dia 16 de agosto, a Comedoria do Sesc Pompeia promove um ciclo de encontros com intelectuais negras que atuam dentro no movimento de mulheres negras e no samba para celebrar o legado de Helena Theodoro. A atividade é gratuita e acontece às terças e quartas-feiras do mês de agosto e faz parte do projeto “Dossiê da Diáspora – Presença e resistência negra no mundo”.

Massembas de Ialodês: celebrando o legado de Helena Theodoro” reúne, além da homenageada, nomes importantes para o feminismo negro brasileiro como Sueli Carneiro, Jurema Werneck, Wannia Sant’Anna e pesquisadoras que atuam nas universidades difundido a ciência que atravessa o samba: Claudia Alexandre, Angélica Ferrarez, Juliana Barbosa, Ana Lucia, Núbia Regina Moreira. As conversas serão mediadas por convidadas que também seguem o lastro intelectual e político da homenageada: Kelly Adriano, Luz Borges, Cris Pereira, Maira da Rosa

Nas palavras da curadora Maitê Freitas, “Helena Theodoro é um dos nomes pioneiros quando pensamos o samba como ciência, como campo de pesquisa. Ela soube com maestria pensar o samba e contribuir com a consolidação do movimento de mulheres brasileiras. Celebrar a sua contribuição para o pensamento e atuação, neste ciclo, revela a complexidade da incidência das mulheres negras na sociedade. Helena é uma intelectual do samba, da política, da universidade, à frente do seu tempo”.

Nascida no Rio de Janeiro, tijucana, Helena Theodoro é filósofa, pesquisadora e ativista. Um dos nomes que consolida a história do Movimento de Mulheres Negras no Brasil e do Movimento Negro.

A sua atuação como pesquisadora, professora e ativista abriu espaço e possibilitou que gerações diferentes pesquisassem a complexidade do samba como um espaço de tecnologia preta para pertencimento e inscrição na história do Brasil. A atuação política de Helena possibilitou o fortalecimento e a incidência de mulheres negras em espaços de decisão e construção de políticas públicas.

Junto ao bate-papo acontecerão intervenções musicais com rodas de samba compostas pelas instrumentistas Carol Nascimento, Helô Ferreira, Kamilla Alcântara, Kelly Adolpho e Monalisa Madalena. “A ideia é que a gente faça deste espaço uma samba-conversação, onde os pensamentos, as falas e os sambas constroem um Tempo e Espaço troca e construção de conhecimento e afeto”, explica a curadora.  Para garantir a diversidade e a difusão do pensamento de Helena Theodoro nas culturas dos sambas, as intérpretes convidadas reforçam o encontro de gerações entre experientes como Raquel Thobias, Beth Mandisa e a sambadeira Nega Duda se encontram com as gerações mais jovens: Luana Bayô, Fabiola Machado, Nina Rosa, Camila Trindade, Elizabeth Menezes e Juliana Ribeiro.     

A atividade integra as comemorações de 10 anos da plataforma transmídia Samba Sampa, que desde 2012 realiza ações e articulações que fomentam o registro e a difusão da cultura do samba e o protagonismo negro.      

O “Dossiê da Diáspora – Presença e resistência negra no mundo” é um projeto do Sesc Pompeia que, a partir de um olhar para a diáspora africana, apresenta uma série de ações que se debruçam sobre a influência do povo negro nas ciências, na cultura e nas artes ao redor do mundo.

Em novembro de 2021, o projeto iniciou com encontros virtuais que recebeu intelectuais para falar sobre a obra de autoras e autores afrodiaspóricos.

Para conferir, acesse a playlist em https://bit.ly/dossiedadiáspora

Programação Completa

  • 16/8 – Samba, memória e ancestralidade

Encontro de abertura com a matriarca do evento e sua amiga e orientanda, Jana Guinond. Neste bate-papo, elas conversam sobre a história de Helena e os cruzamentos com a sua vida, a relação familiar com a Salgueiro, os sambas e a cidade.

Com Helena Theodoro

Mediação Jana Guinond

Intervenção musical: Luana Bayô (SP) e Fabiola Machado (RJ)

  • 17/8 – Legados e ancestralidades: o samba que gira com as mulheres negras

Quando falamos em samba e em mulheres negras protagonizando essa tradição, pensamos nas Tias Baianas, nas mães de santo, terreiros e quintais. Neste encontro, falaremos sobre a magia e a ancestralidade que envolvem as tradições do samba e como as mulheres são as responsáveis por transmitir e preservar essa memória.

Com Claudia Alexandre (SP) e Wania Sant’Anna (RJ)

Mediação Maira da Rosa (SESC / SP)

Intervenção musical:  Raquel Thobias (SP) e Elizabeth Mennezes (SP)

  • 23/8 – Corpo e cidade: incursões estéticas e políticas de mulheres negras no carnaval

Em 2022, o nome de Helena Theodoro protagonizou o carnaval carioca, ao propor o enredo da Acadêmicos do Salgueiro. Neste terceiro encontro, o foco é pensar a presença das mulheres no samba, na cidade e no carnaval como uma ocupação política que passa pelo corpo/dança e pela ocupação das ruas.

Com Angelica Ferrarez (RJ) e Juliana Barbosa (PR)

Mediação: Kelly Adriano (SESC / SP)

Intervenção musical:  Nega Duda (BA) e Juliana Ribeiro (BA)

  • 24/8  – Samba: substantivo feminino para organização de mulheres negras

Helena Theodoro é uma intelectual negra contemporânea de Sueli Carneiro, Lélia Gonzales, Beatriz Nascimento, Jurema Werneck. Sua atuação contribuiu para o fortalecimento dos movimentos de mulheres nas décadas de 1970 até os dias atuais. Neste encontro, falamos dessa trajetória e capilaridade da presença das mulheres negras na sociedade.

Com Jurema Werneck (RJ) e Núbia Regina Moreira (BA)

Mediação Luz Borges (SP)

Intervenção musical: Camila Trindade (SP) e Beth Mandisa (SP)

  • 30/8 – Acadêmicas dos Sambas: o samba como campo para pesquisa científica

A atuação acadêmica de mulheres negras tem levado o samba e as suas expressões para diversos campos, programas e linhas de pesquisa. Neste encontro, ouvimos a experiência de pesquisadoras jovens sobre as dificuldades e delícias de pesquisar samba na academia.

Com Ana Lucia  da Silva (MG) e Fabiana Marques (SP)

Mediação Cris Pereira

Intervenção musical: Samantha Santos (SP) e Roberta Oliveira (SP) 

  • 31/8  – Candaces: mulheres guerreiras em movimento

Um encontro entre amigas. Duas mulheres que construíram um legado intelectual e de fortalecimento do movimento de mulheres negras no Brasil e na América latina. Nesta conversa cheia de afetos e memórias, Sueli e Helena conversam sobre os saberes e construção de futuro.

Com Helena Theodoro (RJ) e Sueli Carneiro (SP)

Mediação de Maitê Freitas (SP)

Intervenção musical:  Nina Rosa (RJ) e Luana Bayo (SP)

Ficha Técnica – Massembas de Ialodês: celebrando o legado de Helena Theodoro

Idealização Maitê Freitas

Produção Executiva Rita Teles —Núcleo Coletivo das Artes Produções
Direção Musical Helô Ferreira e Luana Bayô

Instrumentistas Carol Nascimento, Helô Ferreira, Kamilla Alcantara, Kelly Adolpho e Monalisa Madalena

Intérprete de LIBRAS Erika Mota e Gabrielle Martins

Projeto Visual Silvana Martins

Iluminação e operação Dani Meirelles

Direção de arte e performance Débora Marçal

Assistentes de produção Dandara Kuntê e Marina Faustino

Registro Fotográfico Daisy Serena

Técnica de Som Dada Samba

Revisão de texto Ana Rita Souza

SERVIÇO:

Massembas de Ialodês: celebrando o legado de Helena Theodoro
De 16 a 31 de agosto, terças e quartas, às 20h30

Comedoria

Grátis

Classificação indicativa: Livre

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93 – Pompeia – São Paulo/SP
Não temos estacionamento.

😷 Protocolos de segurança

O uso da máscara, cobrindo boca e nariz, é recomendado. Se você apresentar os sintomas relacionados à Covid-19, procure o serviço de saúde e permaneça em isolamento social.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench