quinta-feira, maio 21, 2020

    Tag: direita

    blank

    Texto exemplar da Juíza Federal Raquel Domingues do Amaral

    "Sabem do que são feitos os direitos, meus jovens? no Pequenas Igrejas Sentem o seu cheiro? Os direitos são feitos de suor, de sangue, de carne humana apodrecida nos campos de batalha, queimada em fogueiras! Quando abro a Constituição no artigo quinto, além dos signos, dos enunciados vertidos em linguagem jurídica, sinto cheiro de sangue velho! Vejo cabeças rolando de guilhotinas, jovens mutilados, mulheres ardendo nas chamas das fogueiras! Ouço o grito enlouquecido dos empalados. Deparo-me com crianças famintas, enrijecidas por invernos rigorosos, falecidas às portas das fábricas com os estômagos vazios! Sufoco-me nas chaminés dos Campos de concentração, expelindo cinzas humanas! Vejo africanos convulsionando nos porões dos navios negreiros. Ouço o gemido das mulheres indígenas violentadas. Os direitos são feitos de fluido vital! Pra se fazer o direito mais elementar, a liberdade, gastou-se séculos e milhares de vidas foram tragadas, foram moídas na máquina de se fazer direitos, a ...

    Leia mais
    WASHINGTON, DC - NOVEMBER 20: at an Alt Right ( alternative right) conference hosted by the National Policy Institute in Washington, DC on November 18, 2016. The think tank promotes white nationalism and critics accuse them of being racist and anti-semitic. The chairman of the National Policy Institute, Richard Spencer, has been permanently banned from entering the UK, and was deemed a "national security threat" after his arrest in Hungary in 2014. He was recently banned from Twitter in a prominent purge by the company this week. (Photo by Linda Davidson/The Washington Post via Getty Images)

    A ‘direita alternativa’ é um movimento de ódio e é mais assustador do que você pensa

    Se você quer saber por que o movimento de “alt-right”, ou direita alternativa, declaradamente racista e simpatizante do nazismo, está ganhando destaque na administração Trump e mais além, basta olhar para Tila Tequila e seu amigo nacionalista branco Richard Spencer. Por Eliot Nelson, do Huffington Post Em uma das coisas mais bizarras e assustadoras a acontecer em uma temporada política já bizarra e assustadora o suficiente, a figura na mídia social, ex-apresentadora de TV e atual atriz pornô Tequila compareceu a uma conferência de nacionalistas brancos no fim de semana passado. À primeira vista, sua participação pareceu estranha: Tequila é americana de origem vietnamita, e seu nome de nascimento é Thien Thanh Thi Nguyen. Mas sua presença se encaixou perfeitamente com a estratégia política e de mensagem de Richard Spencer e seu National Policy Institute, que organizou o evento. “A direita alternativa está disposta a trabalhar com aliados de cor”, disse Spencer ...

    Leia mais
    blank

    Um sistema em ruínas selado pela vitória de Trump e a saída possível

    Vitória de Trump sela o declínio da ordem mundial presidida pelos EUA. Como há um século, virão tempos áridos — e o fascismo é ameaça real. Para enfrentá-lo, é preciso nova esquerda Por Jerome Roos Do Outras Palavras Um terremoto político acaba de criar uma fenda no mundo. Não pode haver dúvidas de que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos marca um ponto de ruptura na política norte-americana e na ordem liberal internacional estabelecida ao fim da Segunda Guerra Mundial. Nada será igual depois disso. Mas é crucial recordar que este momento vem sendo construído há um longo tempo. Nos últimos anos, os pilares gêmeos do sistema mundial do pós-guerra – mercados capitalistas globais e instituições democráticas liberais – vêm declinando consistentemente, sob as tensões de uma crise estrutural de financialização e uma crise profunda de legitimação do establishment político neoliberal. O choque dessa eleição indica ...

    Leia mais
    blank

    Mauricio Pestana fala dos desafios de promover a igualdade racial no mundo corporativo

    Ativista das questões raciais há mais de três décadas, Maurício Pestana é o titular da Secretaria Municipal de Promoção de Igualdade Social de São Paulo (SMPIR), cargo que ocupa desde junho de 2015. Por Marcos Sacramento Do DCM Em entrevista ao DCM, Pestana fala dos desafios de promover a igualdade racial no mundo corporativo, defende a ampliação de ações afirmativas em diversos segmentos da sociedade e comenta a respeito do recrudescimento pensamento conservador no Brasil e no mundo. “O que estamos assistindo é um retrocesso na política de inclusão no mundo, seja ela racial ou social”, disse Pestana, que falou também do fenômeno político Fernando Holiday – rapaz negro que luta pelo fim das poucas conquistas obtidas pelo movimento negro até agora. Qual o maior desafio para promover a inclusão de negros em cargos de liderança no mercado de trabalho? O maior desafio é dar o primeiro passo. O entendimento de ...

    Leia mais
    blank

    A direita está mais mobilizada que a esquerda nas redes

    Estudo mostra que páginas de movimentos conservadores e contrários ao PT acumulam mais curtidas no Carta Capital Desde a abertura do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, no dia 12 de maio, a direita se mostra muito mais mobilizada nas redes do que a esquerda. É o que mostra o Mapa das redes de mobilização no Facebook, construído pelos professores Esther Solano (Unifesp), Pablo Ortelllado (USP) e Marcio Moretto (USP). O retrato, feito entre 11 e 25 de junho na rede social que possui no Brasil 99 milhões de usuários ativos mensais, mostra que as páginas de direita se sobressaem quanto ao número de curtidas, seja em posts e conteúdo compartilhado ou mesmo na própria página de apresentação. De acordo com os especialistas que apresentaram resultados preliminares da pesquisa na última quinta-feira (28), se na época da votação na Câmara e no Senado do processo de impeachment a atividade do espectro ...

    Leia mais
    blank

    Tia Eron e os “Pastores” da esquerda

    Certa vez, caro amigo Valmiro Oliveira Nunes,*** uma velha raposa política, democrata empedernida como eu. Me falou que o exercício da democracia é como escovar os dentes, só se aprende os escovando todos os dias Por Marcos Romão Do Mama Press Temos realmente um quadro lamentável de mandatários no congresso, nas câmaras estaduais e municipais, como você assevera e acrescenta que “somente o exercício da política e da democracia, em linhas gerais, poderá melhorar a qualificação do Congresso.” Vou além. Já são 26 anos que a sociedade discutiu distribuição ou não dos bens produzidos e ou acumulados pela economia. Se discutiu muito, mas só lá em cima. Pouco se discutiu sobre cidadania e participação popular não conduzida de cima para baixo. Resultado é que temos uma esquerda de soldadinhos de cartilhas e uma direita de paus mandados de cabrestos, que quando abrem a boca, de um lado e de outro, causam a ...

    Leia mais
    blank

    Boaventura: “chegou a hora de uma nova esquerda”

    Golpe no Brasil revela revanchismo das elites – mas foi possível porque governo acomodou-se a velhos projetos e métodos. Já há condições para Outra Política Boaventura de Sousa Santos, entrevistado por Diego León Pérez e Gabriel Delacoste, em La Diaria | Tradução: Antonio Martins | Imagem: Liliana Porter Do Outras Palavras  “A autocrítica tem de ser minha também. Quantas vezes jantei com Rafael Correa, presidente do Equador e ao final cantei canções do Che Guevara, como se a revolução estivesse próxima”? É 16 de abril, em Montevidéu. No meio de entrevista que concede a dois jovens pesquisadores uruguaios, sobre a crise política no Brasil, o sociólogo português Boaventura Santos encontra espaço para reminiscências pessoais. Desde o início do século, ele foi talvez o intelectual mais próximo do conjunto dos processos de mudança que mudaram os rumos da América do Sul e agora estão sob ameaça conservadora. Ligou-se tanto aos governos quanto ...

    Leia mais
    Image processed by CodeCarvings Piczard ### FREE Community Edition ### on 2015-10-09 14:29:05Z | http://piczard.com | http://codecarvings.com

    Da esquerda à direita não se olha o racismo como problema estrutural

    O ator José de Abreu, semana passada, foi atacado por um casal desses que compõe a massa abduzida pelo mantra dos meios de comunicação que apoiam o golpe contra a atual presidente, o famigerado #ForaPt. Eles alegam que pessoas que tem um direcionamento político pautado na ideologia esquerdista, não devem usufruir dos subprodutos do sistema capitalista. Por Joice Berth, do Jusrificando  Cabe lembrar que a abordagem agressiva do casal e que foi revidada à altura pelo ator e sua esposa é o efeito provocado pelo insistente caso de marginalização de um partido que, segundo a mídia, seria o precursor da corrupção no país. Cabe também lembrar que esse efeito está sendo reproduzido em todos os meios sociais e sempre direcionado a pessoas que comungam da cartilha política esquerdista e isso não é de hoje. Em outros tempos, quem se posicionava de forma destoante do sistema político que comanda o país era acusado de terrorista ...

    Leia mais
    blank

    Redes sociais mostram que brasileiros não sabem o que é ser de direita e esquerda. Por Patrycia Monteiro

    A jornalista Patrycia Monteiro Rizzotto, autora do texto a seguir, trabalhou como repórter nos jornais Brasil Econômico e Gazeta Mercantil e na revista Forbes Brasil. Por Patrycia Monteiro Do DCM Além da polarização política entre os eleitores brasileiros, algo ficou evidente no atual debate ideológico nas redes sociais do país: os equívocos conceituais sobre o que é ser de direita, de esquerda e o que é o nazismo. O PT, principal partido no olho do furacão dos debates, por exemplo, é acusado de ser de direita por seus críticos à esquerda — que argumentam que a legenda coaduna com o capital –, enquanto alguns críticos à direita chegam ao cúmulo de afirmar que o partido tenta instaurar uma ditadura comunista-esquerdista no Brasil. Diante da vala comum em que foram jogados todos os partidos e políticos brasileiros, como defini-los do ponto de vista ideológico? “Chamar o PT de comunista revela desconhecimento sobre o ...

    Leia mais
    blank

    Não É Pela Moral, É Pela Política E Com A Esquerda Preta!

    Professores, pesquisadores e militantes do movimento negro se reuniram na noite de 30 de março na Escola de Comunicação e Artes, ECA-USP, para discutir a atual crise política vivida no país. A atividade foi transmitida ao vivo pela IPTV USP e contou com a presença de grande público. Por Pedro Borges Do Alma Preta Tatiana de Oliveira, doutoranda pelo Programa Integração da América Latina, PROLAM, e integrante da rede Quilombação, foi a responsável por mediar a mesa, que contou com a presença de Rosane Borges, pós-doutoranda da ECA e colunista do Blog da Boitempo, Dennis de Oliveira, chefe do departamento de jornalismo da USP e membro da rede Quilombação, e Silvio de Almeida, professor do Mackenzie, da Universidade São Judas Tadeu e presidente do Instituto Luiz Gama. O debate foi convocado com os seguintes intuitos: discutir o conturbado momento político brasileiro, entender quais os mecanismos têm sido utilizados para tentar legitimar o golpe ...

    Leia mais
    blank

    Documentário dos EUA mostra como a mídia de direita faz lavagem cerebral nas pessoas

    Vocês já repararam como as pessoas têm se transformado em outras ultimamente, como o médico e o monstro? Cidadãos antes cordatos, educados, gentis, de repente viraram cães raivosos, espumando pela boca, prontos a atacar o próximo. E o alvo de sua ira é sempre o mesmo, a esquerda, personificada no PT e em Lula, e as minorias: negros, gays, mulheres. Eu sempre fico com a impressão que o problema dessas pessoas não é política… Mas o que aconteceu para que elas ficassem assim? Será que a mídia tem alguma responsabilidade nisso? Do Socialista Morena Um documentário que estreia este mês nos EUA, The Brainwashing of My Dad (A lavagem cerebral de meu pai, em tradução livre), explora um dos mais bizarros fenômenos de mídia norte-americanos: o perigoso poder que a mídia de direita pode exercer sobre os cidadãos comuns (lembrando que nos EUA há alternativas “liberais”; no Brasil só existe mídia ...

    Leia mais
    blank

    América Latina: as bases sociais da nova direita

    Para explicar contra-ataque conservador, não basta culpar a mídia. É hora de examinar transformações da classe média e desarticulação dos setores populares Por Raúl Zibechi | Tradução: Inês Castilho  No Outras Palavras  Uma nova direita está emergindo no mundo e também na América Latina, região onde ela apresenta perfis próprios e uma nova e inédita base social. Para combater essa nova direita é necessário conhecê-la, evitar as avaliações simplistas e entender suas diferenças com relação às velhas direitas. Mauricio Macri, , é bem diferente de Carlos Menem, . Este introduziu o neoliberalismo, mas era filho da velha classe política, a ponto de respeitar algumas normas legais e tempos institucionais. Macri é filho do modelo neoliberal e comporta-se segundo o modelo extrativista, fazendo da espoliação seu argumento principal. Não lhe altera o pulso passar por cima dos valores da democracia e dos procedimentos ...

    Leia mais
    blank

    Boaventura: ‘esquerdas precisam de um pacto’

    Em artigo na Carta Maior, o sociólogo Boaventura de Sousa Santos afirma que o "êxito dos governos pactados à esquerda irá traduzir-se no devolver de alguma esperança às classes populares, ao mostrar, por via de uma governação pragmática e inteligente, que o direito a ter direitos é uma conquista civilizacional irreversível"; para o sociólogo, o neoliberalismo continua a produzir "medo em larga escala"; "As esquerdas são a areia que pode emperrar essa engrenagem"; leia íntegra Por Boaventura de Sousa Santos, no Brasil 247 O futuro da esquerda não é mais difícil de prever que qualquer outro fato social. A melhor maneira de o abordar é fazer o que designo por sociologia das emergências. Consiste esta em dar atenção especial a alguns sinais do presente por ver neles tendências ou embriões do que pode vir a ser decisivo no futuro. Neste texto, dou especial atenção a um facto que, por ser incomum, pode sinalizar algo ...

    Leia mais
    blank

    Política: O que é ser esquerda, direita, liberal e conservador?

    Nas eleições presidenciais e estaduais de 2014, o Brasil assistiu a uma onda de discursos agressivos, especialmente nas redes sociais, que se dividiam em dois lados: os de esquerda e os de direita, associadas pela maioria aos partidos PT e PSDB, respectivamente. D0 Andréia Martins, no UOL Definir um posicionamento político apenas pelo viés partidário pode ser uma armadilha repleta de estereótipos, já que essa divisão binária não reflete a complexidade e contradições da sociedade. O fato é que não existe um consenso quanto a uma definição comum e única de esquerda e direita. Existem “várias esquerdas e direitas”. Isso porque esses conceitos são associados a uma ampla gama de pensamentos políticos. Origem dos termos As ideologias “esquerda” e “direita” foram criadas durante as assembleias francesas do século 18. Nessa época, a burguesia procurava, com o apoio da população mais pobre, diminuir os poderes da nobreza e do clero. Era ...

    Leia mais
    blank

    Wallerstein: “O mundo girou (de leve) à esquerda”…

    Parece espantoso no Brasil, mas a tendência internacional é de recuo dos conservadores. Qual o sentido e os limites desta novidade? Por Immanuel Wallerstein Do Racismo Ambiental A vitória arrasadora de Jeremy Corbin em 24 de setembro, na disputa pela liderança do Partido Trabalhista da Grã-Bretanha, foi espantosa e totalmente inesperada. Ele começou quase sem apoio suficiente para participar da disputa. Apresentou uma plataforma de esquerda sem concessões. E então, diante de três candidatos mais convencionais, obteve 59,5% dos votos, numa eleição que teve comparecimento extraordinário, de 76%. Imediatamente, os sabichões e a imprensa opinaram que sua liderança e plataforma asseguram vitória do Partido Conservador nas próximas eleições. Terão certeza? Ou o desempenho de Corbyn indica um ressurgimento da esquerda. E neste caso, isso é válido apenas para a Grã-Bretanha? Se o cenário político mundial está se movendo para a direita ou para a esquerda é tema favorito das discussões políticas. ...

    Leia mais
    blank

    Acusada de esfaquear boneco de Lula sofre linchamento virtual no Facebook

    A líder estudantil Manu Thomaziello, acusada de haver esfaqueado o boneco de Lula, está sofrendo um linchamento virtual em sua conta no Facebook. Do DCM Extremistas de direita descobriram sua conta, e estão insultando Manu, que pertence à União da Juventude Socialista (UJS), com seu clássico repertório misógino e preconceituoso. Alguns dos insultos: 1) Comunistinha vagabunda. Vai chupar a rola do Lula na cadeia; 2) Estamos de olho em você, sua puta; 3) Vadia safada, quem devia levar facada é você; Bandida. Nojenta. Tem que cortar os pulsos; 5) Da próxima vez, enfia a faca no seu rabo, dependente de mortadela. Depois de algum tempo entregue à sanha dos fanáticos, a militância petista foi acudir Manu. Uma amiga de Manu da UJS avisou os revoltados: “E se encherem de novo a gente fura de novo”. No momento em que esta nota é escrita, quase 20 horas da sexta, ela não ...

    Leia mais
    blank

    A corajosa bordoada de uma jornalista da TV alemã no discurso de ódio da direita. Por Kiko Nogueira

    A âncora Anja Reschke brilhou, como se falava antigamente numa firma onde meu amigo Sérgio Rabino trabalhou durante 45 anos. Do DCM Num comentário no telejornal no qual trabalha, ela usou alguns minutos para criticar de maneira veemente a guerra verbal contra os refugiados na Alemanha. Sem levantar uma sobrancelha, sem erguer a voz — e me vem à mente o histrionismo ventríloquo de Marco Antonio Villa —, ela detona a xenofobia e a reação tímida a ela. Para além da questão dramática da imigração, porém, Anja enquadra os covardes que disseminam o discurso de ódio, bem como o argumento falacioso de que tudo é permitido porque são apenas palavras. Expressa sua preocupação com a maneira banal com que os xingamentos mais brutais são postados nas redes sociais. Segundo ela, esse tipo de pregação tem contribuído para o “aumento dos atos da extrema direita”, incluindo incêndios criminosos. “Até recentemente, esses comentaristas estavam escondidos atrás ...

    Leia mais
    blank

    Juca Ferreira: ‘Esquerda errou muito no poder’

    Ministro da Cultura, Juca Ferreira fez um ‘alerta’ sobre o crescimento da direita no Brasil: "A direita nunca foi tão forte no Brasil. Eles estão produzindo líderes que podem se tornar absolutamente perigosos. Eu seria hipócrita se não dissesse que a esquerda errou muito no poder. Não podemos parecer com a direita. Nós não temos direito de acesso à corrupção”, disse ele na 9ª Bienal da União Nacional dos Estudantes, na Lapa Do Brasil247 Em discurso para uma plateia de estudantes, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, reconheceu que a "esquerda errou muito no poder". Ele fez um ‘alerta’ sobre o crescimento da direita no Brasil. "A direita nunca foi tão forte no Brasil. Eles estão produzindo líderes que podem se tornar absolutamente perigosos. Eu seria hipócrita se não dissesse que a esquerda errou muito no poder. Não podemos parecer com a direita. Nós não temos direito de acesso à corrupção”, ...

    Leia mais
    Direita em surto: Mamãe, tem um bolivariano embaixo da minha cama!

    Direita em surto: Mamãe, tem um bolivariano embaixo da minha cama!

    Maldito bolivariano! A tendência de chamar desafetos de ‘bolivariano’ conta com a ignorância alheia. O termo precisa ser mais bem definido antes de ser berrado a plenos pulmões por Gilberto Maringoni Pronto, inventaram um novo xingamento. Depois de comunista e terrorista de um lado e de coxinha de outro, epítetos que já entediavam a todos, a tendência do verão é chamar os desafetos de “bolivariano”. – O que quer dizer? – Não sei muito bem, mas tá bombando. – Estão querendo transformar o Brasil num País bolivariano. – Bolivariano? Transformar o Brasil na Bolívia? – Não. Bolivariano, aquele troço do Chávez. Aquele troço do Chávez precisa ser mais bem definido, antes que se encha a boca para berrar “bolivariano!” a plenos pulmões. O que é ser “bolivariano”, termo que tanta repulsa causa a Gilmar Mendes, ao infatigável deputado Eduardo Cunha e aos soberbos editoriais do Estadão, que dia sim, dia ...

    Leia mais
    Saudade da direita letrada…

    Saudade da direita letrada…

    Dennis de Oliveira Quando eu atuava no movimento estudantil, conhecia  vários colegas de uma corrente trotskista chamada “Liberdade e Luta” (Libelu), hoje conhecida como O Trabalho (por conta do nome do jornal desta corrente). Hoje, boa parte desta turma virou conservador, um deles é o conhecido Demétrio Magnoli. Mas tem vários outros espalhados por aí, muitos na direção do jornal Folha de S. Paulo. O que chamava a atenção nesta corrente é que nos idos anos 1980, quem nela ingressava era obrigado a fazer um curso de formação. Os “libelus” que eu conhecia diziam que aquilo era necessário para poder enfrentar a direita com argumentos sólidos. É a tal batalha de idéias. Lembrei-me deste episódio quando estava lendo o belíssimo texto de Ericka Beckman, na edição deste mês da revista Le Monde Diplomatique quando ela fala como os homens “letrados” no século XIX ocupavam os principais cargos de comando na América Latina e, por meio ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    blank

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist