quinta-feira, março 4, 2021

Tag: filhos

Pintura do artista plástico Robinho Santana.DIVULGAÇÃO/ROBINHO SANTANA

Como criar filhos antirracistas? Uma jornada em primeira pessoa

Creio que o imperativo moral da nossa geração de pais e mães é criar filhas e filhos antirracistas. Não é uma tarefa fácil, principalmente porque somos bastante iletrados sobre o tema. Também porque, depois de séculos de genocídio, silenciamento e exclusão num dos países mais desiguais do mundo, somos insensíveis ao estrondoso barulho do racismo estrutural. Frente a esses desafios, como criar efetivamente filhos antirracistas? Antes de mais nada, precisamos entender o que é ser antirracista; e a necessidade de falar proativamente sobre o tema com nossos filhos —uma questão sobre a qual eu mesma, como mãe negra de filhos de pele clara, até recentemente tinha dúvidas. Começo pelo segundo ponto, e spoiler: os dados nos asseguram que é melhor falar, e logo. Talvez seja um choque, mas lá vai: segundo a Academia Americana de Pediatria (AAP), crianças começam a aprender sobre questões raciais desde muito cedo com seus mais ...

Leia mais
blank

15 coisas que mães adotivas jamais deveriam ouvir

Assim como as atrizes Giovanna Ewbank, Angelina Jolie, e a jornalista e apresentadora Astrid Fontenelle, inúmeras pessoas adotam e falam abertamente sobre o assunto. Ainda assim, existem pessoas tão inconvenientes que fazem questão de deixar seus comentários desagradáveis, grosseiros e muitas vezes ofensivos. Não são todos que possuem bom sendo e nem tem tanto respeito como gostaríamos, por isso fizemos uma pequena lista de 15 coisas que mães adotivas ou de coração escutam e não mereciam. Por Júlia Warken Do Bebe 1. É seu filho? Mesmo? Quando os pais decidem adotar uma criança que possui uma etnia ou qualquer detalhe físico diferente do deles, é motivo para tal pergunta. O que essas pessoas não conseguem compreender é que: filho é filho, independente de cor, de raça, de DNA! Se você apresenta “Olá! Esse é o meu filho”, é porque é e pronto, não há necessidade de dúvidas por parte de terceiros, certo? 2. ...

Leia mais
blank

Quadrinho mostra como sociedade trata pais e mães

A ilustradora Chaunie Brusie criou um quadrinho muito sincero retratando a diferença de como a sociedade trata pais e mães.  A tirinha "Saindo em público quando você tem filhos" foi  publicada na página do Facebook Babble e teve mais de 29 mil compartilhamentos.  A constatação é a seguinte: para as mulheres, a maternidade é obrigação, já para os homens a sociedade vê como voluntária. Se você é pai o mãe,  certamente vai se identificar com algumas das situações retratadas. Do Catraca Livre  Confira o quadrinho traduzido pelo Hypeness

Leia mais
blank

Os filhos da mãe também são do pai

A mãe dá a bronca, o pai afrouxa. A mãe educa, o pai se omite. A mãe ensina, o pai brinca. Por Amanda Mont'Alvão Veloso Do Brasil Post Não são poucas as vezes em que o senso comum perpetua essas frases como exemplos da criação dos filhos, suscitando rivalidade e descompasso em um processo — criar filhos — que diz respeito a uma parceria. Há um mito de que os filhos sejam da mãe, com a maternidade sendo a condição da feminilidade e a masculinidade correspondendo ao combate e ao poder. É o que explica a psicanalista Marcia Neder sobre o título de seu recente livro Os Filhos da Mãe (Leya, 2016). Como consequência, os homens seriam excluídos ou se excluiriam da criação dos filhos. Além disso, uma observação rápida de experiências familiares atuais mostra relatos frequentes de pais que se ausentam da educação dos pequenos ou se omitem quanto à ...

Leia mais
blank

“Simplesmente deixamos acontecer”

Uma criança de dez anos desistiu de continuar na escola de que tanto gostava por causa dos nossos filhos. Dá para acreditar nisso? Nossos filhos queridos e sensacionais, filhos de pessoas tão bacanas e sensatas como nós… Incrível, não? Por Andrea Solberg Do Paratodos Pois é, ela se cansou de ter de lidar todo dia com as  maldades dos colegas. Das brincadeiras idiotas de colocar coisas no cabelo dela, de ouvir acusarem-na falsamente de ter piolho, de a empurrarem quando houvesse a chance, seja na escada, seja no bebedouro, de ser sempre a última a ser escolhida e aturar aquele olhar de resignado do “azarado” que teve de ficar com ela no grupo na frente dos outros. De aproveitarem uma brincadeira ou outra para forçarem a mão com ela e fazerem uma maldade extra. Ela se tornou forte, descobriu formas de lidar com tudo isso. Deixou de brincar com algumas amigas ...

Leia mais
blank

“Nunca Tivemos Uma Geração Tão Triste”

Augusto Cury, o famoso psiquiatra que tem livros publicados em mais de 70 países e dá palestras para multidões no Brasil e lá fora, lançou recentemente uma versão para crianças e adolescentes do seu best-seller Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século. O autor conversou com a gente sobre os desafios de se criar os filhos hoje e não poupou críticas à maneira como a família e a escola têm educado os pequenos. Confira! Do Portal Raízes Excesso de estímulos “Estamos assistindo ao assassinato coletivo da infância das crianças e da juventude dos adolescentes no mundo todo. Nós alteramos o ritmo de construção dos pensamentos por meio do excesso de estímulos, sejam presentes a todo momento, seja acesso ilimitado a smartphones, redes sociais, jogos de videogame ou excesso de TV. Eles estão perdendo as habilidades sócio-emocionais mais importantes: se colocar no lugar do outro, pensar antes de agir, expor e não ...

Leia mais
(fatherandson by leslieaugust in morgueFile free photos)

Não estamos preparados para sermos pais dos nossos pais

"...Quanto mais eles perdem memória, vigor, audição, mais sozinhos nos sentimos, sem compreender por que o inevitável aconteceu. Pode até surgir alguma revolta interior por esperar deles que reagissem ao envelhecimento do corpo, que lutassem mais a favor de si, sem percebermos, na nossa própria desorientação, que eles não têm a mesma consciência que nós, não têm como impedir a passagem do tempo ou que possuem, simplesmente, o direito de sentirem-se cansados..." Por ANA GOSLING, do Obvious Nascemos filhos. E esperamos ser filhos para sempre. Mimados, educados, amados. Que nossos pais invistam doses cavalares de amor em todo nosso caminho pela vida. Que, quando a vida doer, haja um colo materno. Que quando a vida angustiar, encontremos neles um conselho sábio. E, quando isso nos falta, há sempre uma lacuna, um sentimento estranho de sermos exceção. Mesmo adultos, esperamos reconhecer nossa meninice nos olhos dos nossos pais. Desejamos, intimamente, atenções miúdas, ...

Leia mais
blank

Ritalina, uma perigosa “facilidade” para os pais

Especialista condena o uso do remédio sem antes considerar as necessidades da criança; Brasil é o 2º maior consumidor mundial por Ingrid Matuoka, do Carta Capital  A busca por soluções fáceis, o diagnóstico equivocado e a incompreensão dos pais acerca da agitação natural das crianças elevou o Brasil ao posto de segundo maior consumidor de Ritalina do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. O dado, do Instituto Brasileiro de Defesa dos Usuários de Medicamentos, é alarmante. Ritalina é o nome comercial do metilfenidato, medicação que promete tratar o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, ou TDAH, e os principais consumidores da droga tarja preta são crianças e adolescentes. Segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), de 8% a 12% das crianças no mundo foram diagnosticadas com TDAH, e a suspeita dos pais de que os filhos tenham o transtorno é o principal motivo que os leva aos médicos. Em 2010 foram vendidas 2,1 ...

Leia mais
Foto: NAPPY STUDIO

26 filmes para assistir com seu filho

Todos podem se espelhar em exemplos do cinema para descobrir maneiras de aprender e ensinar melhor. Sem deixar de se divertir nem se emocionar. Como explica a professora de Cinema e vice-coordenadora da Cinemateca da PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Verônica Ferreira Dias, um filme "é sempre algo atrativo, porque traz entretenimento e reflexão também". Para ela, quando a sétima arte retrata processos de aprendizado bem-sucedidos, é capaz de despertar o espírito crítico da sociedade. "As pessoas acabam repensando o sistema educacional, já que nem sempre têm paciência para ouvir discursos teóricos de especialistas". E Verônica não está sozinha. Arte-educador e doutor em Educação pela USP (Universidade de São Paulo), Marcos Ferreira dos Santos pensa de modo semelhante. "O cinema faz com que a gente tenha um 'olho privilegiado' e consigamos entrever coisas invisíveis em certas situações". Por outro lado, o professor tem suas ressalvas e não acredita ...

Leia mais
blank

Filhos tiranos, pais mártires

Por: Daniel Sampaio Este é o título de parte da habitual crónica de João Garcia, publicada no Expresso de 4 de Outubro. Repito a qualificação, porque me parece muito oportuna. João Garcia refere-se a um estudo da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, onde se revela que há cada vez mais filhos com menos de 25 anos que agridem os pais, surgindo um novo caso de três em três dias. Não conheço a metodologia da investigação citada nem, sobretudo, o contexto familiar em causa. No entanto, a minha percepção clínica é a de que a situação ocorre com alguma frequência, o que torna essencial reflectir sobre este tema. Garcia acrescenta: “Pelo que se assiste nas ruas, nos centros comerciais e nos restaurantes, estes números só podem piorar. E muito.” É provável que tenha razão. Os pais dos jovens de hoje têm um claro défice de autoridade. Compreende-se porquê. Os seus ...

Leia mais
blank

Binho Cultura lança coleção de livros infantis

Lançada no último sábado (dia 7), a Coleção Amigoteca, composta por livros infantis escritos pelo articulador Binho Cultura, busca resgatar o contato entre filhos e pais. Organizador da Feira Literária da Zona Oeste, o escritor montou uma biblioteca em casa, após deixar a escola aos 17 anos de idade Do Brasil247 Foto: Tânia Neves Favela 247 – O articulador social e cultural Binho Cultura, como George Cleber Alves da Silva é mais conhecido, lançou, no último sábado (dia 7), na Biblioteca Parque Estadual (BPE), a Coleção Amigoteca. A série de livros infantis é formada por títulos como "Aninha A Peixinha Bailarina", "Não Existe Bicho Papão" e "O Menino Que Lia", todos baseados em histórias reais. O objetivo do autor ao lançar os volumes é resgatar o contato entre filhos e pais em tempos de tecnologia. Filho de um carpinteiro e de uma dona de casa, Binho Cultura começou a ler ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist