quinta-feira, agosto 6, 2020

    Tag: literatura feminina

    Reprodução/Instagram@literaturanegrafeminina

    Escrita de Mulheres Negras em quarentena: autocuidado e sobre(vivência)

    Reconhecemos a existência de um vasto campo literário produzido por mulheres negras escritoras, que na maioria das vezes, não conseguem se perceber nesse espaço por conta de toda a invisibilidade, machismo e racismo que temos dentro e fora da categoria. E no campo virtual, isso não seria diferente. Neste ensaio, vamos refletir sobre a produção de 40 autoras negras brasileiras de diversas regiões do país, a partir de uma convocação feita pelo instagram Literatura Negra Feminina, idealizado pelo Coletivo Mjiba em maio de 2020, para que as seguidoras enviassem seus poemas sobre autocuidado e sobre(vivência), neste período de pandemia no qual estamos em isolamento social para combater a disseminação da Covid-19. Coincidentemente recebemos 40 textos, que estão sendo publicados um por dia, a maioria inéditos e produzidos para participar dessa ação. Entendemos como autocuidado, a busca por cuidar de si mesma, contemplando todas as necessidades que o corpo e a ...

    Leia mais
    blank

    Flip 2019 anuncia programação: Eis as 17 escritoras que estarão na festa literária

    17 escritoras de diferentes partes do Brasil e do mundo estarão na Festa Literária de Paraty, que será realizada entre os dias 10 e 14 de julho. Por Amauri Terto, Do HuffPost Brasil  Performances, shows, bate-papos e conferências estão previstos na 17ª edição da Flip. (Foto: HuffPost Brasil) A Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) divulgou nesta quarta-feira (15) a programação de sua 17ª edição, que será realizada entre os dias 10 e 14 de julho, no município do litoral sul do Rio. Euclides da Cunha (1866–1909), responsável pelo clássico Os Sertões, será o autor homenageado deste ano. No auditório da Pinacoteca de São Paulo, no centro da capital paulista, a curadora Fernanda Diamant falou sobre a escolha do escritor. ”É um autor que trata do Brasil. Ele conheceu o País inteiro até a Amazônia”, afirmou. “Em Os Sertões, especialmente, ele faz uma retrospectiva da história do Brasil para chegar naquele ...

    Leia mais
    Foto:

    Narrativas não expressam diversidade brasileira, dizem escritoras

    Mais de 70% dos livros publicados no Brasil entre 2005 e 2014 são de homens, com uma predominância de 97,5% de autores brancos, revela pesquisa desenvolvida pelo Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea da Universidade de Brasília (UnB). Por Camila Maciel, da Agência Brasil Foto:@BURST/Nappy Para escritoras brasileiras, o dado expressa uma realidade sentida por autoras que reivindicam "narrativas a partir de outras vozes". "A gente escreve sobre um universo que nos é familiar. Como essa literatura feita hoje chega a um leitor que não se identifica com esse universo?", questionou a escritora Ana Maria Gonçalves, autora de "Um defeito de cor". Ela participou na semana passada em São Paulo, junto com a também escritora Bianca Santana e a chilena Sara Bertrand, do Seminário Leitura e Escrita: lugares de fala e visibilidade, no qual debateram sobre o tema "Direitos Humanos e Literatura". "A gente luta pela ...

    Leia mais
    blank

    A freira católica que está fazendo uma leitura feminista da Bíblia

    Em seus encontros com homens e mulheres, Tea Frigerio quebra preconceitos supostamente “fundamentados” no livro sagrado Por  KEILA BIS, do AzMina  E se a gente lesse a Bíblia com um olhar feminista? Essa é a proposta da italiana Tea Frigerio, freira missionária de Maria Xaveriana que vive no Brasil desde 1974 e no Pará desde 1980. Em seus encontros com homens e mulheres, Tea Frigerio quebra preconceitos supostamente “fundamentados” na Bíblia. Autora do livro “Leitura Feminista do Livro de Rute”, resultado da sua tese de mestrado, ela acredita que “o patriarcado, para se sustentar, precisa criar e alimentar inimizade entre as mulheres”.Quais preconceitos você busca quebrar em seus encontros? Dentro da Igreja Católica Apostólica Romana, embora se diga que o Deus não tenha sexo, todos os paradigmas ligados a Ele são masculinos. Porém, na Bíblia, sobretudo no Primeiro Testamento, o espírito de Deus é feminino, é Ruah, a divina energia que ...

    Leia mais
    blank

    15 autoras negras da literatura brasileira

    Quantas autoras brasileiras e negras você já leu? no Tão Feminino Aposto que não muitas, mas elas existem! E são feministas, mães, da periferia, trabalhadoras e pesquisadoras que sabem colocar em palavras o ponto de vista da mulher negra que sente tudo na pele. Tratam de diversos temas de uma maneira emocionante, mas, infelizmente, são pouco divulgadas e publicadas – é quase impossível encontrar obras em livrarias. Conversamos com Bianca Gonçalves, pesquisadora da USP e idealizadora do projeto Leia Mulheres Negras, e juntas, selecionarmos 15 escritoras negras brasileiras que você precisa conhecer. Afinal, como diria Alzira Rufino: o possível, estamos fazendo agora; o impossível demora um pouco mais! ***** Maria Firmina dos Reis Ninguém mais, ninguém menos que a primeira romancista brasileira. Maria Firmina nasceu no Maranhão em 1825. Ao longo dos seus 92 anos de vida, teve diversas publicações, a primeira foi o romance Úrsula, considerado um dos primeiros escritos produzidos ...

    Leia mais
    blank

    Algumas escritoras fora do eixo Europa-Américas que você deveria conhecer. Por Luísa Gadelha

    Recentemente, a escritora bielorrussa Svetlana Alexievich ganhou notoriedade no Brasil após receber o prêmio Nobel de Literatura em 2015. Por  Luísa Gadelha Do DCM Svetlana, que escreveu sobre as mulheres soviéticas na Segunda Guerra Mundial e sobre a invasão soviética no Afeganistão, acabou de ter seu primeiro livro editado no Brasil, pela Companhia das Letras, Vozes de Tchernóbil, em que narra as trágicas consequências da explosão da usina nuclear de Tchernóbil, na Ucrânia, em 1986, que expôs pessoas, plantas e animais à intensa radiação liberada. Há uma série de outras escritoras, de origem asiática e africana, que têm sido publicadas em português e que merecem a leitura. Eis a sugestão de algumas delas. Xinran Escritora chinesa que vive atualmente na Inglaterra, Xinran possuía um programa de rádio na China, onde ouvia diariamente os problemas das mulheres chinesas. Baseado nas histórias que conheceu, escreveu seu primeiro livro, As boas mulheres da ...

    Leia mais
    blank

    Projeto mapeia presença feminina na literatura periférica

    Organizada num site, pesquisa Margens, da jornalista Jéssica Balbino, reúne informações sobre a produção de mulheres da literatura marginal nacional. Machismo e maternidade estão entre os temas tratados. “É uma literatura bem plural e rica.” Por Tatiana Merlino Do Ponte “Quantas mulheres temos na literatura marginal?”, questionou-se a jornalista Jéssica Balbino após uma reunião com sua orientadora de mestrado, quando decidiu que iria pesquisar a participação feminina na literatura periférica, até há poucos anos hegemonizada por homens. “As mulheres sempre estiveram presentes, mas foram apagadas, silenciadas, criticadas com frases como ‘as poesias das mulheres são todas iguais, só falam de machismo’, entre outras coisas”. O projeto da jornalista, ela também de origem periférica, resultou no Margens,  página na internet que mapeia autoras da literatura marginal no país. “Ele nasce da necessidade de registrar, documentar e amplificar essas vozes, que surgem, principalmente, nos saraus espalhados pelo país e, por vezes, nos espaços ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist