sexta-feira, março 5, 2021

Tag: Olodum

blank

Margareth Menezes faz homenagem aos 40 anos do bloco afro Olodum

Com 32 anos de carreira, ela entrou no circuito com um repertório vasto, com sucessos que marcaram sua trajetória artística de três décadas Do iBahia (Foto: Valter Pontes/Secom) Uma das atrações da pipoca na segunda noite oficial do Carnaval de Salvador, no Circuito Dodô (Barra-Ondina), a cantora Margareth Menezes faz uma homenagem aos 40 anos do bloco afro Olodum. Com 32 anos de carreira, ela entrou no circuito com um repertório vasto, com sucessos que marcaram sua trajetória artística de três décadas. Vestindo um luxuoso macacão vermelho em paetê e um max colete dourado com recortes assimétricos em preto e verde, que também compõem as cores do bloco, a cantora, com look assinado pelo estilista Céu Rocha, entoou sucessos como “Faraó” e “Eligibô”. (Foto: Valter Pontes/Secom) Os músicos também vestiram figurinos criados por Júnior Rocha, responsável pelo styling da cantora no Carnaval, ...

Leia mais
Bando de Teatro Olodum — Foto- Kleidir Costa:Sepromi

‘Novembro Negro’ tem espetáculo com Bando de Teatro Olodum no Teatro Castro Alves, em Salvador

Evento está marcado para a quinta-feira (8), a partir das 19h. Ingressos custam R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia). Noite terá participação de Lazzo Matumbi. no G1 Bando de Teatro Olodum — Foto- Kleidir Costa:Sepromi Um evento na quinta-feira (8), na sala principal do Teatro Castro Alves, em Salvador, vai reunir o Bando de Teatro Olodum e o cantor Lazzo Matumbi para uma abertura do calendário estadual do Novembro Negro. O espetáculo está marcado para começar às 19h. O período do Novembro Negro é marcado por mobilizações de combate ao racismo e garantia dos direitos da população negra. O ponto alto do mês é o dia 20, instituído como Dia Nacional da Consciência Negra. O espetáculo no TCA será antecedido por intervenções artísticas no foyer do teatro. Ingressos podem ser adquiridos pelo preço popular de R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia). O dia 20 ...

Leia mais
blank

Presidente do Olodum critica ausência do bloco afro no Réveillon de Salvador: “Não se justifica

O presidente do bloco afro Olodum, João Jorge, criticou a grade montada pela Prefeitura de Salvador para a festa de Réveillon 2018 e a ausência de representantes da matriz africana na celebração. Ao todo, 23 atrações farão parte dos festejos. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta sexta-feira (8), durante o Jornal da Cidade 2ª Edição, Jorge afirmou que a falta da banda "não se justifica". Por  Matheus Simoni , do Metro1 Foto: Luiza Leão/ Metropress "Para ser uma cidade da música, ela tem que ser generosa, principalmente com quem quer mostrar seu trabalho", afirmou o dirigente do bloco. "Se a festa do Réveillon é para nós, é uma coisa. Se é para nós e os outros, é outra coisa. Se é para todo mundo, tem que ser para todo mundo. O povo da Bahia sempre viu o Olodum como uma coisa sua. Não é dessa diretoria e nem da outra. O povo se identifica ...

Leia mais
blank

Dia da África é celebrado com Olodum, exposição e debate

O Dia da África, celebrado no dia 25 de maio, é comemorado com atividades culturais no centro de Salvador. A data marca a importância da libertação do povo africano contra o colonialismo e o apartheid, sendo uma data ainda pouco valorizada no Brasil, país com maior número de negros fora do continente africano. Do Catraca Livre Como parte das comemorações, o Bando de Teatro Olodum apresentara o espetáculo Áfricas no dia 24 de maio, na Praça Tereza Batista, às 19h. "Áfricas" é o primeiro infanto-juvenil do Bando e traz à cena o continente africano, através da sua história, seu povo, seus mitos e religiosidade. Dirigido por Chica Carelli, a peça aborda o universo mítico africano em uma tentativa de suprir a falta de referências africanas no imaginário infantil. No dia 25 de maio, às 19h, o grupo musical Olodum organiza um grande debate no Museu Eugênio Teixeira Leal com a presença da mestra em Direito e Ciências Sociais ...

Leia mais
blank

Saída do Olodum, no Pelourinho, tem protesto contra assassinatos de jovens negros e Lei Rouanet

Evento tradicional da folia de Salvador, a saída do Olodum, que ocorre todas as sextas-feiras de Carnaval, foi bastante movimentada este ano.  Com bonecos gigantes do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, do atacante do Barcelona Neymar, além de mensagens de protesto contra a Lei Rouanet e os assassinatos de jovens negros no país, o grupo formado por 1.500 foliões saiu do Pelourinho com destino ao Campo Grande para cumprir o trajeto de dois quilômetros de desfile. por GABRIEL CARVALHO do Alalaô Em tom de desabafo, o presidente do Olodum, João Jorge, afirmou que o bloco, que em 2016 completa 37 anos, tem dificuldades em obter patrocínios da iniciativa privada, pois “a Lei Rouanet só atende o interesse das empresas e não procura incentivar a cultura, necessitando urgentemente de uma revisão”. Jorge também disse que, neste ano, o bloco inicia uma nova fase: desfilar para o folião pipoca, sem a ...

Leia mais
Olodum no Campo Grande (Foto: Elias Dantas/Ag. Haack)

Olodum realiza ensaio e inicia festejos pelo mês da consciência negra

Festa está marcada para começar às 14h deste domingo, no Pelourinho. Banda promete repertório dançante e animado para ensaio. Do G1 O bloco Olodum realiza ensaio no domingo (8), na Praça Tereza Batista, Pelourinho, em Salvador, iniciando as comemorações pelo mês da Consciência Negra. O ensaio do grupo, batizado de Festiquilombo, celebrará ainda os 28 anos do álbum "Egito Madagascar", primeiro LP de samba reggae, e homenageará a Revolta dos Búzios, em especial Manuel Faustino, santamarense, herói e representante da resistência negra na revolta. O Olodum vai apresentar um repertório dançante e animado, destacando o samba reggae e principalmente as canções de enredo para o Carnaval 2016, intitulado "Brasil mostra tua cara! Sou Olodum, quem tu és?". A festa está marcada para começar às 14h e os ingressos, vendidos na Casa do Olodum (Loja Planeta) a partir desta quinta-feira (5), custam R$ 50. Serviço Ensaio do Bloco Olodum Data: 8 ...

Leia mais
(Foto: Imagem retirada do site Virgula)

Olodum faz cover de Édith Piaf e fica incrível

Parece que o Olodum pirou de vez! Ou seriam os tempos carnavalescos? Bom, o que importa é que o grupo de Salvador resolveu homenagear uma das maiores cantoras fancesas, Édith Piaf. O pessoal foi até o Solar do Unhão, na Baía de Todos os Santos e mandou uma versão irada de Non, Je Ne Regrette Rien. A gravação faz parte do programa Sacada Vevo, da Vevo Brasil, em que os artistas são convidados e juntos escolhem lugares inusitados para gravarem um conteúdo original. “Quisemos mudar um pouco para mostrar que somos da cidade, somos de Salvador, este é o primeiro passo e vamos mostrar, a partir de agora, outros lugares da nossa querida cidade”, afirma o cantorMateus Vidal, do Olodum. Saca só como ficou a versão arretada do clássico de Piaf: Foto em destaque: Reprodução/ Virgula

Leia mais
blank

Presidente do Olodum João Jorge, filiado ao PSB, justifica seu apoio a Dilma

A assinatura do presidente do Olodum,  João Jorge Rodrigues,  na carta de apoio a Dilma causou surpresa por  ele ser filiado ao PSB.  Mas ele diz está sendo coerente por considerar que há dois projetos políticos em jogo e que se identifica com o do PT. “A eleição tem um tom democrático de plebiscito entre as políticas de igualdade e o estado  liberal mínimo que permite a influência de poucos, o que para mim é perigoso”, aponta. Para ele, a redução de pessoas na linha de pobreza, por meio de programas como o Bolsa Família e o  Minha Casa,  Minha Vida combatem desigualdades que têm raízes no racismo .   “Como militante de direitos humanos, da consciência negra e luta pela igualdade  não poderia apoiar outra proposta”, afirma. João Jorge não poupou  críticas a Marina Silva. “Meu partido, o PSB, no qual ela entrou porque não conseguiu criar o seu,  em ...

Leia mais
blank

Bando de Teatro Olodum encerra II Oficina de Performance Negra

enviado para o Portal Geledés Alunos são dirigidos por atores da companhia em montagem do espetáculo ‘Relato de uma guerra que (não) acabou’ Nos dias 26, 27 e 28 deste mês os alunos da II Oficina de Performance Negra, promovida pelo Bando de Teatro Olodum, encerram a edição 2014 do projeto com o espetáculo ‘Relato de uma guerra que (não) acabou’. As apresentações acontecem sexta-feira e sábado (20h); e domingo (19h) no Teatro Vila Velha. A entrada é gratuita. Dirigidos por atores do Bando, os 36 selecionados em audição que reuniu mais de 100 inscritos de várias partes do Brasil apresentam a montagem que estreou em 2002, com texto de Márcio Meirelles a partir de improvisações dos atores da companhia. O espetáculo é baseado em vivências de moradores da periferia da capital baiana durante a semana de greve das polícias da Bahia ocorrida na época, além de situações ainda presentes no dia ...

Leia mais
olodum

Olodum: princesa Isabel não é heroína da abolição

Fundador do grupo Olodum, João Jorge Rodrigues, disse que a escravidão era prática em declínio à época da abolição: “Não queremos que essa atitude seja vista com aura de santidade. Os verdadeiros heróis negros são Zumbi dos Palmares, Lucas Dantas, Manoel Faustino e todos os personagens negros importantes da época do império” Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil - O fundador do grupo Olodum, João Jorge Rodrigues, foi o entrevistado dessa terça-feira (13) no programa Espaço Público, da TV Brasil. Em uma de suas respostas, ele rejeitou a ideia de que a princesa Isabel seja heroína da história do Brasil. Segundo ele, a escravidão era prática em declínio à época da abolição. “Não queremos que essa atitude seja vista com aura de santidade. Os verdadeiros heróis negros são Zumbi dos Palmares, Lucas Dantas, Manoel Faustino e todos os personagens negros ...

Leia mais
Foto: Edgar de Souza

Olodum improvisa festa para lembrar passagem de Michael Jackson pelo Pelourinho

No clipe que Michael Jackson gravou no Pelourinho, o nome da música era They Don’t Care About Us. Em português, “eles não ligam para nós”, uma referência ao problema da exclusão social. Mas, para alguns personagens que povoaram aquele cenário, a inclusão é que passou a ser a palavra de ordem depois que o astro pop pisou aquelas pedras seculares. “Ele foi responsável pela divulgação do samba-reggae no mundo inteiro. Mais de cinco milhões de pessoas viram aquele clipe, que foi divulgado em 181 países”, calcula Nelson Mendes, diretor cultural do Olodum, em entrevista no mesmo local em que o grupo dividiu os holofotes com Jackson. Neguinho do Samba, que fez os arranjos da música e comandou os 250 pecussionistas que acompanharam o popstar durante a gravação do audiovisual, vai mais longe. “A música do Olodum não é a mesma depois de Michael Jackson”, comenta o fundador da escola de ...

Leia mais
220109olodum

Olodum comemora suas três décadas

- Fonte: Bem Paraná - O grupo baiano Olodum festeja seus 30 anos de existência. Como diz João Jorge, presidente da instituição, são "três décadas de tecnologia Olodum", que é como ele chama o tripé que fez a fama do grupo: música, ação social e política "de afirmação do orgulho negro". A música do Olodum está sacramentada em 11 discos no Brasil e cinco no exterior, além de gravações e jam sessions com Paul Simon, Inner Circle, The Wailers, Ziggy Marley entre outros. Do Bando de Teatro Olodum saiu gente como o ator Lázaro Ramos. A ação social por meio da integração musical virou parâmetro em todo o País, gerando filhotes como o Afroreggae (Rio), o Meninos do Morumbi (São Paulo), o Régua e Compasso (Curitiba) e o Candeal Ghetto Square, de Carlinhos Brown. No carnaval, 4 mil integrantes tingem Salvador com as cores do Olodum - o verde, o ...

Leia mais

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist