quinta-feira, julho 9, 2020

    Tag: saúde da mulher

    blank

    Na batalha entre plasmódio e placenta, quem sofre é o feto

    Identificação de processo inflamatório pode conduzir busca de tratamento para malária gestacional Por Maria Guimarães, da Revista Pesquisa FAPESP A enfermeira Jamille Dombrowski, à época estudante de doutorado no grupo de Marinho, examina gestante no Acre (Foto: Rodrigo Medeiros / Ufac) As mulheres que engravidam em regiões onde a malária é endêmica têm motivos de sobra para se preocupar mais do que o inerente à gestação: sofrem sérios riscos de anemia, aborto, parto prematuro e de terem bebês com baixo peso. Agora, um estudo com roedores indica que a via bioquímica responsável pelos danos ao feto tem endereço certo e um caminho de medicação, de acordo com trabalho liderado pelo biólogo Claudio Marinho, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), publicado hoje (4/3) na revista Science Advances. Por dois anos o grupo do pesquisador acompanhou 600 grávidas na região do alto rio ...

    Leia mais
    A partir de agora, todos os pacientes testados serão avaliados para essas novas mutações e, se o resultado for positivo, saberão que têm maior probabilidade de desenvolver a doença (Sebastian Kaulitzki/Getty Images)

    Brasileiros descobrem 6 novas mutações para câncer de mama e ovário

    As alterações genéticas foram descobertas a partir de um estudo feito na população do país e podem ajudar a diagnosticar pessoas com maior risco da doença Por Giulia Vidale, da Veja A partir de agora, todos os pacientes testados serão avaliados para essas novas mutações e, se o resultado for positivo, saberão que têm maior probabilidade de desenvolver a doença (Sebastian Kaulitzki/Getty Images) Pesquisadores brasileiros descobriram seis novas mutações nos genes BRCA 1 e 2 em mulheres do país. As alterações indicam risco aumentado de câncer de mama e ovário para suas portadoras. O estudo, realizado pelo laboratório de genômica da Dasa, empresa especializada em medicina diagnóstica, foi apresentado no encontro anual da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO, na sigla em inglês), realizado entre os dias 27 de setembro e 1º de outubro, em Barcelona, na Espanha. Os cientistas analisaram dados de 1.284 pacientes diagnosticadas ...

    Leia mais
    Imagem: Heather Charles/Chicago Tribune/MCT via Getty Images

    As terapias hormonais para a menopausa estão associadas a um maior risco de câncer de mama

    Uma análise com mais de 100.000 mulheres mostra que o tratamento diário de estrogênio e progesterona por cinco anos está ligado a um caso a mais para cada 50 usuárias Por Manuel Ansede, do El País Imagem: Heather Charles/Chicago Tribune/MCT via Getty Images O maior estudo já realizado até o momento confirmou que a terapia hormonal na menopausa está associada a um maior risco de câncer de mama invasivo. Dentre as mulheres que nunca recorreram a este tratamento, 6,3% delas desenvolvem um desses tumores entre as idades de 50 e 69 anos, em comparação a 8,3% das que se submetem a uma terapia combinada de estrogênio e progestina por cinco anos diariamente. Os dados são de um novo trabalho, liderado por pesquisadores da Universidade de Oxford (Reino Unido). O aumento absoluto do risco, de dois pontos percentuais, é o equivalente a mais um caso de câncer ...

    Leia mais
    A diretora do Núcleo de controle das DST/HIV/AIDS, Valdirene Oliveira Cruz, diz que municípios que não apresentam notificações não quer dizer que não tenham casos (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV)

    Roraima registra aumento de casos de HPV em mulheres

    Dados estatísticos da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde de Roraima (CGVS) mostram que no Estado o número de mulheres que apresentam HPV cresceu nestes últimos dois anos. O relatório apresenta 154 casos notificados em 2017, sendo 93 em mulheres e 61 em homens.Em 2018, houve um registro de 181 casos, 120 em mulheres e 61 em homens, e neste primeiro semestre o quantitativo é de 70 casos, sendo 42 em mulheres e 28 em homens. Por Tatiane Ramos, da Folha Web A diretora do Núcleo de controle das DST/HIV/AIDS, Valdirene Oliveira Cruz, diz que municípios que não apresentam notificações não quer dizer que não tenham casos (Foto: Nilzete Franco/FolhaBV) A diretora do Núcleo de controle das DST/HIV/AIDS, Valdirene Oliveira Cruz, fala que de fato os números mostram que há mais mulheres notificadas, mas ela acredita que é pelo fato do público feminino cuidar mais da ...

    Leia mais
    Imagem: Marlene Bergamo

    Aborto legal é negado em 57% dos hospitais que governo indica para procedimento

    Levantamento mostra que, entre os que realizam interrupção, há exigências fora da lei por Cláudia Collucci no Folha de São Paulo Imagem: Marlene Bergamo Menos da metade dos hospitais listados no Ministério da Saúde e no CNES (confederação de estabelecimentos de saúde) como locais que fazem aborto nos três casos previstos por lei realiza de fato o procedimento. De 176 instituições cadastradas, apenas 76 (43%) confirmam a oferta do serviço quando contatadas pelo telefone. Os dados constam em relatório que será divulgado nesta quarta (19) pela organização britânica de direitos humanos Artigo 19 (em alusão à Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU), que atua em nove países em temas relacionadas à liberdade de expressão e de informação. No Brasil, o aborto é permitido em três situações: gravidez decorrente de estupro, risco à vida da mulher ou em caso de anencefalia do feto. Dos hospitais que fazem o aborto legal, ...

    Leia mais
    geralt/Pixabay.com

    Um legislativo pela vida das mulheres no Brasil

    A reivindicação pela saúde das mulheres não se restringe à oposição de enfermidades, pois inclui saúde física, psíquica, sexual, reprodutiva, direito à vida digna e livre de todas as formas de violência Por Ingrid Leão e Sandra Lia Bazzo Barwinski, do Justificando  geralt/Pixabay.com Na última semana, diversas atividades foram organizadas para posicionar a proteção e defesa do direito à saúde, especialmente sob a perspectiva dos direitos sexuais e reprodutivos que marcam de forma diferenciada a cidadania das pessoas do gênero feminino. Isto por conta de o 28 de maio ser o Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher desde 1987 (The International Day of Action for Women’s Health) Geralmente, a saúde da mulher é lembrada pelo risco de morte em decorrência de algumas enfermidades que afetam mama, úteros e ovários ou ainda pela necessidade de uma gestação saudável. Nesse conjunto de ideias iniciais que associam o ...

    Leia mais
    blank

    Saúde das mulheres é ameaçada com pesquisas médicas focadas em homens

    Menos remédios e tratamentos são desenvolvidos para elas Por Cesar Baima Do O Globo Foto: Shutterstock/Perfectlab O desenvolvimento de novos tratamentos e remédios é um processo longo e complexo. Em geral, começa na bancada dos laboratórios, segue com estudos pré-clínicos e experimentos com animais, para então chegar aos ensaios clínicos com humanos. Apesar das recentes recomendações e regulamentações pela inclusão e diferenciação de gêneros em todas as etapas, esse caminho ainda é marcado por fortes desigualdades, que podem prejudicar o atendimento das mulheres e sua saúde. É o que aponta um estudo publicado no periódico médico-científico “The Lancet”, em uma edição inteiramente dedicada às questões de gênero na ciência e na medicina. De acordo com o levantamento, que analisou mais de 11,5 milhões de artigos de pesquisa médica publicados entre 1980 e 2016, houve alguma evolução nesse sentido no período, especialmente nos ensaios clínicos, com uma maior ...

    Leia mais
    Janis Christie/Getty Images/Photographer's Choi

    Cesarianas desnecessárias refletem baixo nível de conscientização das mulheres

    O medo da dor no parto vaginal e possíveis danos ao corpo da mãe levam a um aumento no número de cesáreas no País Do Jornal USP   Foto: Janis Christie/Getty Images/Photographer's Choi A preferência de mulheres pela cesariana em detrimento do parto normal é o tema da coluna “Saúde Feminina” desta semana, de Alexandre Faisal, médico do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP. Segundo o doutor, 6,2 milhões de cesarianas desnecessárias são realizadas por ano no mundo. Isso representa, além de um custo alto, um aumento no risco de complicações para a saúde da mãe e do bebê. Trata-se, portanto, de uma questão de saúde pública. Na tentativa de inverter essa tendência, desmistificando a questão da dor do parto normal e possibilidades de danos físicos ao corpo da mãe, estão em discussões estratégias inovadoras para conscientização das mulheres, principalmente as mais ...

    Leia mais
    blank

    Mortalidade materna no Brasil tem raízes no racismo, na falta de pré-natal e de parto adequado

    Alyne Pimentel, 28 anos, mulher negra, estava grávida de 27 semanas quando procurou uma clínica em Belford Roxo (RJ) após sentir fortes dores abdominais e ter vômitos. No atendimento, o médico prescreveu remédios para náuseas, contra infecção vaginal, vitamina B12 e a encaminhou de volta para casa. Dois dias depois, Alyne voltou a se sentir mal. Na nova consulta, foi constatado que o bebê que carregava na barriga estava morto. Ela passou por um parto induzido e, 14 horas depois, por uma cirurgia para a retirada dos restos da placenta. Alyne teve hemorragia, vomitou sangue e sua pressão arterial caiu. Depois de oito horas de espera por uma ambulância, foi transferida para um hospital em Nova Iguaçu, outra cidade. Por falta de leito, aguardou mais várias horas no corredor da emergência. Cinco dias depois de procurar ajuda pela primeira vez, faleceu em 16 de novembro de 2002. A causa da morte: ...

    Leia mais
    blank

    O discurso de Malu Mader sobre aborto e a criminalização da mulher pobre

    "Tem uma galera aí querendo que a gente volte para a idade das trevas." por Grasielle Castro no HuffPost No momento em que a Câmara dos Deputados discute uma proposta de emenda à Constituição que pode inviabilizar o aborto no Brasil até nos casos em que hoje é legalizado, a atriz Malu Mader disparou contra os conservadores: Tem uma galera aí querendo que a gente volte para a idade das trevas. E enfatizou que criminalizar o aborto é criminalizar apenas a mulher pobre. "Ninguém é a favor do aborto, não existe uma questão de ser a favor ou não ser. É uma questão de que ele existe. Muitas mulheres fazem aborto, muitas mulheres morrem e sobretudo as mulheres pobres, então mais uma vez é a sociedade criminalizando apenas a mulher pobre. É uma questão de discutir isso, realmente, de fato, porque na verdade a mim me parece que não importa muito ...

    Leia mais
    Josemary da Silva, 34, bathes Gilberto, five months old, her fifth child and born with microcephaly, at her house in Algodao de Jandaira, Brazil, February 17, 2016. Picture taken on February 17, 2016. To match story HEALTH-ZIKA/INEQUALITY. REUTERS/Ricardo Moraes TPX IMAGES OF THE DAY

    O vírus Zika não desapareceu da vida das mulheres. Foi apenas silenciado

    É hora de reafirmar o quadro de emergência em curso no país – zika é ainda um tormento para as mulheres por Debora Diniz no HuffPost Há dois meses, o Ministro da Saúde declarou o fim da emergência de zika no País. A declaração foi recebida com tristeza pelas mulheres com filhos afetados pela síndrome congênita, e com medo por aquelas que estão neste momento grávidas. O repelente contra mosquitos não foi incluído no pré-natal; não há informação sobre o riscos de transmissão sexual da doença nas escolas ou nos hospitais; não houve mudançasefetivas nas políticas sociais para proteger as crianças afetadas. A ação de zika no Supremo Tribunal Federal espera há quase um ano pela decisão. Fui a Alagoas conhecer mulheres grávidas e com sintomas de zika. Uma delas é Thaynara, uma adolescente de 16 anos. Thaynara não usou repelente na gestação e surpreendeu-se com a informação sobre o risco de ...

    Leia mais
    KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA

    Sexo casual no carnaval é sim coisa de mulher – e é importante falarmos disso para evitar doenças

    O prazer é visto como masculino e o cuidado, a prevenção, como algo que cabe às mulheres, inclusive, negociar. Que tal deixar eles cederem nesse carnaval: sem camisinha, não por Helena Bertho no AzMina Vamos começar essa reportagem com um pacto de honestidade: leitora, antes de ler, responda honestamente as perguntas a seguir. Qual foi a última vez que transou sem camisinha? E quantas vezes fez isso no último ano? Sobre exames de HIV e outras DSTs, com que frequência você faz os testes? Quando sai para curtir o carnaval, você leva um preservativo com você? Não se sinta mal com as respostas, mas vamos pensar um pouco sobre elas. Afinal, você não quer os quatro dias de festa se transformem em uma questão de saúde que vai te acompanhar para o resto da vida, né? A verdade é que ainda hoje, falar de AIDS e doenças sexualmente transmissíveis é difícil. Perdemos ...

    Leia mais
    blank

    Mulheres dispensam anticoncepcional devido a risco de reações

    Apesar da tendência, médicos minimizam perigo e chamam atenção para importância de avaliar cada caso POR PAULA FERREIRA, do O Globo  Carolina, Fernanda, Júlia, Lara, Larissa e Viviane são jovens de 19 a 26 anos que compartilham uma decisão importante: todas escolheram parar de tomar pílulas anticoncepcionais. Elas aderiram a um movimento de mulheres que estão deixando de lado esse método contraceptivo devido ao temor ou à insatisfação em relação a possíveis efeitos colaterais associados ao remédio, como redução de libido, alterações de humor e, em casos raros, trombose venosa. A decisão, porém, é vista com cautela por médicos, para quem os riscos são pequenos e, por isso, devem ser avaliados individualmente. Especialistas ouvidos pelo GLOBO dizem que os benefícios da pílula são, de modo geral, maiores que eventuais efeitos negativos. Na opinião deles, as reações adversas ocorrem quando falta orientação médica. — Pesquisei muito sobre os efeitos a longo ...

    Leia mais
    blank

    Jovem vai para UTI com trombose cerebral por pílula anticoncepcional

    Em relato no Facebook, Juliana Pinatti conta que tomava a medicação há cinco anos e nunca fora alertada; especialista indica exames prévios para evitar problemas com a pílula Por  Marianna Holanda Do Correio Braziliense  Uma jovem do interior de São Paulo foi parar na UTI depois de uma trombose venosa cerebral, causada pelo uso de anticoncepcionais. Ela contou sua história em um desabafo nas redes sociais, nesta terça-feira (2/8). O texto teve mais de 40 mil compartilhamentos e 130 mil curtidas. "Foram três dias dentro da UTI, e um total de quinze dias de internação. A causa era mesmo o anticoncepcional, um remédio que era pra estar me ajudando, mas que ali poderia ter me causado uma sequela irreparável ou até mesmo algo pior", relatou Juliana Pinatti. Ela foi ao hospital com ajuda dos pais, já que acordou no dia sem conseguir se mexer direito e com muita dor de ...

    Leia mais
    blank

    Campanha leva mulheres a ‘gritar’ seus abortos contra proposta do Senado dos EUA

    "Há um ano, fiz um aborto na Planned Parenthood. Tenho um coração bom e fazer um aborto me deixou feliz de uma forma inexplicável. Por que eu não ficaria feliz por não ter sido forçada a virar mãe?" Por Anne-Marie Tomchak e Henry Wilmer, do BBC A história, contada no Facebook pela americana Amelia Bonow, deu origem a uma onda de polêmica nas redes sociais e levou milhares de mulheres ao redor do mundo a compartilhar relatos semelhantes online. A hashtag #ShoutYourAbortion, algo como "grite o seu aborto", foi utilizada 100 mil vezes em 24 horas. A iniciativa partiu de Amelia Bonow e Lindy West, duas feministas de Seattle, em reação a uma proposta do Senado americano para retirar financiamento do grupo de saúde feminina Planned Parenthood, que realiza abortos legalmente. Amelia Bonow, uma das criadoras da campanha, disse que se sente feliz por não ter ...

    Leia mais
    blank

    SUS terá mês de atenção especial à saúde da mulher no campo

    O Ministério da Saúde está promovendo um conjunto de ações para melhorar a saúde das mulheres do campo, das florestas e das águas. As iniciativas atendem às reivindicações das trabalhadoras rurais, extrativistas, indígenas e quilombolas que fazem parte da Marcha das Margaridas. Do Vermelho  São ações que incluem um mês de ações intensivas para a mulher desta área, odontologia e vigilância. “Vamos avançar no cuidado ao câncer, particularmente de mama e do colo. Vamos aprimorar as condições para o tratamento de intoxicações por agrotóxicos e por acidentes com animais peçonhentos. Teremos também avanços significativos na atenção à saúde bucal”, enumerou a presidenta Dilma Rousseff, durante do lançamento do plano de ação. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, reforçou que “todas essas iniciativas são um compromisso do governo federal para intensificar a saúde da mulher do campo, da floresta e das águas, expressas em programas como o Mais Médicos, que hoje ...

    Leia mais
    blank

    Benefícios da mamografia superam riscos associados, diz novo estudo da OMS

    O câncer de mama é a principal causa de mortes das mulheres em todo o mundo, muitas delas padecendo da doença em estado avançado devido à falta ou ao diagnóstico ineficaz. Do Nações Unidas  Um grupo de 29 especialistas independentes de 16 países convocados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que há suficiente evidência de que os exames de mamografia são efetivos na redução das mortes relacionadas ao câncer em mulheres entre 50 e 69 anos. O câncer de mama é a principal causa de mortes das mulheres em todo o mundo, muitas delas padecendo da doença em estado avançado devido à falta ou ao diagnóstico ineficaz. Sobre a nova avaliação, o diretor do órgão da OMS, a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (AIPC), Christopher Wild,  declarou que a atualização do Guia sobre o Diagnóstico de Câncer de Mama ajudará aos governos a implementar melhores estratégias de intervenção para ...

    Leia mais
    blank

    Campanha 2015 de esclarecimentos sobre a endometriose

    Será lançada dia 30 de maio, durante a Ação Global, em todo o Brasil, pelo Instituto Crispi, a Campanha de Esclarecimentos sobre a Endometriose 2015, tendo como madrinha este ano a atriz Camila Pitanga.  A Endometriose é uma doença silenciosa que vem causando devastação no organismo feminino e está virando caso de saúde pública no Brasil, com acentuado crescimento, principalmente entre as mulheres mais jovens.  Como  ainda é pouco diagnosticada precocemente, a Endometriose destrói vários órgãos das pacientes, até ser descoberta. Do Jornal do Brasil  Segundo o ginecologista Claudio Crispi, Coordenador da Campanha, pelo grau de destruição da doença,  os países mais avançados da Europa e os Estados Unidos já mantém campanhas permanentes de esclarecimento e reciclagem para médicos, para possibilitar um diagnóstico precoce e deter o avanço da doença. No Brasil, por falta de informação e conhecimento, a doença  tem sido detectada cerca de 10 anos depois de seu ...

    Leia mais
    blank

    7 sinais de câncer de colo do útero que as mulheres precisam observar

    O câncer cervical ou de colo do útero é o segundo tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo, perdendo apenas para o câncer de mama. Por Stael F. Pedrosa Metzger, do Familia.com.br O câncer cervical ou de colo do útero é o segundo tipo de câncer que mais mata no mundo, perdendo apenas para o câncer de mama. Embora essa estatística seja assustadora, é um tipo de câncer que pode ser evitado. O HPV ou vírus do papiloma humano é altamente contagioso. É uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) sendo esta a principal via de contágio. A mãe também pode infectar o filho durante o parto. Há relatos de transmissão pela mão, mas é raro. O vírus também causa crescimento anormal de células na região algumas vezes chamada de verruga, crista de galo, figueira ou cavalo de crista. Nem todos os HPV levam ao câncer, existem mais de 150 tipos e ...

    Leia mais
    blank

    Saúde íntima: quais são os equívocos mais cometidos durante o verão

    Ginecologista aponta quais são os erros mais comuns e que prejudicam a saúde da vagina no Itodas O verão é a estação ideal para colocar um biquíni e correr para a praia. Ainda assim, é preciso estar atenta com os perigos das doenças na região íntima: o clima é mais propício para proliferação de fungos e bactérias na vagina, já que estará mais abafado. Segundo a ginecologista e obstetra pós-graduada em sexologia pela Universidade de São Paulo (USP), vários fatores podem contribuir para aumentar o risco: depilação inadequada, lingerie de tecidos como o nylon ou lenços umedecidos.  Como perceber Pode parecer simples, mas uma coceirinha ou odor diferentes podem ser problemas que devem ser analisados pelo ginecologista. Se tiver corrimento com coloração diferente ou dor, também é preciso verificar o caso. "Pequenos problemas podem evoluir para algo mais grave, como infertilidade", explica a especialista. Dicas para evitar Algumas modificações no PH ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist