quarta-feira, junho 16, 2021

Tag: SUS

Símbolo transgêneros coloridos e de desenhados

‘Cirurgia na rede pública é conquista, mas precisa melhorar’, avalia ativista trans

Procedimentos de readequação sexual são oferecidos pelo SUS desde 2008, mas só 5 estabelecimentos têm serviços para população trans. por Leda Antunes no HuffPost Getty Editorial - De acordo com informações do Ministério da Saúde obtidas pelo HuffPost Brasil, desde 2008 foram realizadas 526 cirurgias Há pouco mais de 10 anos o SUS (Sistema Único de Saúde) passou a oferecer a cirurgia de readequação sexual para mulheres trans. Ao longo da última década, o chamado “processo transexualizador” do SUS foi evoluindo e, hoje, tem como objetivo oferecer, além dos procedimentos cirúrgicos, a assistência integral de saúde para toda a população transgênero, incluindo acompanhamento psicológico e a terapia com hormônios. “O processo transexualizador foi uma conquista muito importante para a população trans, fruto da mobilização do movimento social, mas ele precisa ser melhorado”, afirma o ativista Alexandre Peixe dos Santos. Ele é o primeiro homem trans a ...

Leia mais
Mulheres negras têm maiores chances de um pré-natal inadequado (Foto: Thinkstock)

#SerMãeNegra: “Enquanto fingimos que o racismo não existe, essas mulheres estão morrendo”

A pesquisadora Fernanda Lopes e a parteira Ariana Santos levantam ideias sobre o que poderia ser feito para diminuir a desigualdade na maternidade negra Por Aline Melo com Vanessa Lima no Revista Crescer Mulheres negras têm maiores chances de um pré-natal inadequado (Foto: Thinkstock) “Mulheres negras morrem duas vezes mais por causas relacionadas à gravidez”. A manchete com que iniciamos nosso especial #SerMãeNegra é fruto de um aumento considerável de pesquisas raciais no Brasil de dois anos para cá. Se reconhecer o problema é o primeiro passo para solucioná-lo, a caminhada até lá ainda é longa e repleta de percalços. Fernanda Lopes, que estuda a manifestação do racismo na saúde e integra o grupo de Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), reforça que esses dados não são novidade. A pesquisa Nascer no Brasil, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) por exemplo, traz informações ...

Leia mais

As médicas-imigrantes cubanas e os preconceitos encadeados

Mulheres, oriundas de país socialista, muitas delas negras, tiveram que lidar com vários obstáculos e se tornaram as preferidas dos usuários do SUS Por Patricia Villen, da CartaCapital Foto: RAWPIXEL.COM No final de 2013, com a implantação do Programa Mais Médicos, foram contratados mais de 12 mil médicos para trabalhar na rede nacional de atendimento básico de saúde pública, em regime temporário. A nacionalidade cubana representou, nessa primeira fase do programa, cerca de 80% desses médicos, com mais da metade desse percentual composto por mulheres. Esse elevado número de mulheres alinha-se com as tendências globais dos movimentos migratórios hoje, em sua ligação com o funcionamento do mercado de trabalho. Cerca da metade das populações em movimento é formada por mulheres que, na maioria das vezes, encontram condições muito precárias de inserção laboral nos países de destino, sobretudo no trabalho doméstico e de cuidado, mas também na indústria e nos serviços. Todavia, o caso das médicas mostra como ...

Leia mais

Quase 80% da população brasileira que depende do SUS se autodeclara negra

Estudos e estatísticas oficiais de saúde apontam que as mulheres negras com idade entre 10 a 49 anos são bastante afetadas por mortes maternas provocadas por causas evitáveis como hipertensão, hemorragia e infecção puerperal. As mortes na primeira semana de vida também são mais frequentes entre crianças negras quando comparadas às brancas. Da ONU Quase 80% da população brasileira que depende do SUS se autodeclara negra. Foto: UNFPA Brasil/Solange Souza Ainda no contexto de mortalidade, a estatística registra que a segunda causa de morte mais frequente entre a população negra é o homicídio, enquanto para brancos, esta aparece como a quinta causa de mortalidade mais comum. Diabetes, hipertensão e doença falciforme estão entre as doenças mais comuns na população negra brasileira. Essas enfermidades também matam mais pessoas negras que brancas, segundo dados do Ministério da Saúde. Quase 80% da população brasileira que depende do Sistema Único de Saúde (SUS) se autodeclara ...

Leia mais

SUS terá atendimento para mulheres e vítimas de violência doméstica e sexual

O atendimento especializado para mulheres e vítimas de violência doméstica e sexual no Sistema Único de Saúde (SUS) agora será garantido por lei. Foi sancionada na quinta-feira (30) e publicada nesta sexta-feira (30) no Diário Oficial da União a Lei 13.427/2017, que garante, entre outros direitos, o acompanhamento psicológico e cirurgias plásticas reparadoras, se for o caso. As novas regras valem já a partir desta sexta-feira. No Agencia patrícia Galvão A lei tem origem no Projeto de Lei do Senado (PLS) 295/2013, apresentado pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito da Violência Contra a Mulher ao final dos seus trabalhos, em 2013. O PLS foi aprovado primeiramente pelo Senado naquele ano, sofreu uma mudança feita na Câmara dos Deputados e então foi aprovado pelo Senado no último dia 7. O projeto original previa atendimento especial a vítimas de violência doméstica, mas a emenda aprovada pelos deputados e confirmada pelos senadores estendeu ...

Leia mais
Foto: João Godinho

Ensinar o povo a se apropriar dos serviços de saúde é um dever

Por que os governos têm dificuldade de implementar os conselhos estaduais e municipais de saúde? E digo implementar porque, obrigatoriamente, para acessar os recursos do SUS, cada Estado e cada município é obrigado a ter conselhos estaduais e municipais de Saúde. Por Fátima Oliveira Enviado para o Portal Geledés  Conforme pesquisa do Ministério da Saúde, “Perfil de Conselhos de Saúde no Brasil” (2007), “todos os municípios possuíam conselhos de saúde: dessa forma, eram 5.565 conselhos municipais e 27 estaduais, sendo cerca de 87 mil os conselheiros”. E mais, a mesma pesquisa constatou que, dos 5.565 municípios, cerca de 81% não tinham sede, 34% não possuíam telefone, 62% não dispunham de computador e, dentre os que possuíam computadores, 31% não tinham acesso à internet. Em relação ao orçamento, 57% tinham receita própria, mas não apresentavam autonomia para gerenciar o orçamento. Tem sido habitual o descumprimento da lei pelos governantes: “As três esferas de ...

Leia mais
Foto: João Godinho

Contratados e conveniados com o SUS vendem serviços ao SUS

A “compra de serviços de atenção à saúde” no Brasil, quando os serviços próprios são insuficientes para cobrir a demanda, data da década de 30, época da criação dos Institutos de Aposentadoria e Pensões (IAPs) por Getúlio Vargas, em substituição às Caixas de Aposentadorias e Pensões (CAPs), fundadas pelo movimento sindical. Os IAPs fizeram seus próprios hospitais, mas contratavam serviços médicos particulares para seus filiados – um modelo de contratação de serviços privados que marca o começo da chamada “medicina de grupo”, os convênios com empresas de assistência médica. Por Fátima Oliveira, do O Tempo  Contextualizando: “Em 1966, a junção dos IAPs deu origem ao Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), englobando todos os empregados com carteira assinada que recebiam assistência médica dos serviços do INPS, em hospitais e ambulatórios. Em 1974, foi criado o Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (Inamps) para atender segurados do INPS. Naquela época, ...

Leia mais
Remédio Interferon Peguilado começa a ser distribuído em setembro

Ação judicial- aquisição de remédio

MEU RELATO.. Por Micaella Barreto, para o Portal Geledés  Nos últimos dias me pergunto : quanto vale uma vida? Nos últimos dias me pergunto: no Brasil tem sentença de morte? Vivo um angústia diária na espera de uma resposta ..que ainda não obtive de forma concreta. Há alguns meses luto com meu pai , fazendo exames e consultas em Recife. Tudo começou em julho/16 com um" probleminha" de úlcera no estômago e terminou no dia fatídico 06/12 com o diagnostico de doença grave. A ÚNICA fonte de tratamento é um remédio de alto-custo NÃO FORNECIDO PELO O SUS. Isto é, qualquer possibilidade de adquiri-lo dar-se através de recursos próprios ou com ação judicial. Falo da única opção de tratamento por tempo indeterminado para meu pai, que custa R$ 35.000,00(+-) trimestralmente . Neste mesmo dia , tive o impacto da noticia do diagnóstico, com todo o arsenal do poder da devastação(mental e ...

Leia mais

Médico é vítima de racismo de paciente que não queria ser ‘atendido por crioulo’

No plantão da semana passada na Unidade de Pronto-Atendimento da Tijuca o médico Danilo Silva, de 29 anos, tomou um susto. E não foi por nenhum caso grave, mas pelo comportamento racista de um homem acometido por uma crise de hipertensão e foi atendido no local. O paciente, na faixa dos 50 anos, disse aos funcionários que não queria ser atendido por negros. Danilo Silva registrou o caso na delegacia Foto: Montagem com fotos de arquivo pessoal Por Diana Figueiredo Do Extra Segundo Danilo, o homem foi atendido por um médico branco que precisou sair para uma ocorrência. Ele também recusou a ajuda de um maqueiro porque “não queria que um preto encostasse nele”. E, ao entrar no consultório de Danilo para reavaliação, ele disse que não queria ser atendido por um “crioulo”. Em choque, o médico que é chefe de equipe foi firme com o paciente ...

Leia mais

“PEC 241 é condenação de morte para milhares de brasileiros”

Em vez de sacrificar a saúde e a educação no ajuste fiscal, o ex-ministro propõe o enfrentamento à injusta estrutura tributária do País por Rodrigo Martins, da Carta Capital  Subfinanciado desde a sua criação, o Sistema Único de Saúde já tinha a sua sustentabilidade ameaçada pelas transformações que o País passa: um acelerado envelhecimento da população, acompanhado do aumento da prevalência de doenças crônicas, a demandar tratamentos prolongados e dispendiosos. APEC 241, que congela os gastos públicos por 20 anos, apenas agrava o problema, com a perspectiva de perda real de recursos, avalia o médico José Gomes Temporão, ex-ministro da Saúde do governo Lula. Aprovada por uma comissão especial da Câmara, a proposta deve ir a votação no plenário nesta semana. Para diminuir resistências parlamentares à aprovação, o relator Darcísio Perondi (PMDB-RS) combinou com o governo uma mudança no projeto. O congelamento dos recursos de saúde e educação começaria não em 2017, ...

Leia mais

“Vidas trocadas: memórias de médicas” tem o SUS como cenário

Compartilho o ponto final de mais um romance que escrevi e seguiu para o prelo. É o “Vidas Trocadas: Memórias de Médicas...”, que tem a construção do Sistema Único de Saúde (SUS) como cenário e as pelejas de duas “médicas de aldeia”, a avó e a neta, durante quase um século fazendo medicina nas brenhas, saga iniciada quando a saúde ainda não era direito de todos nem dever do Estado, como diz a protagonista drª. Dália: “Nunca foi fácil fazer chegar medicina aos pobres”. Por Fátima Oliveira enviado para o Portal Geledés Não fizeram só medicina. Participaram da luta pela construção da saúde pública no país. Amaram. Sofreram. Constituíram família. São mulheres libertárias e hedonistas que se pautam na vida pessoal pelo que disse Alfred Kinsey (1894-1956): “Ninfomaníaco é alguém que faz mais sexo do que você”. A drª. Dália se formou em 1945 na Faculdade Nacional de Medicina, hoje Faculdade de ...

Leia mais

Manifesto em defesa do sus

Nesses 28 anos, o povo brasileiro pode sentir-se cidadão na pátria em que escolheu viver. Foram precisos 500 anos. A Constituição de 88 foi a primeira a definir direitos e garantias fundamentais, ao lado dos direitos sociais, cláusulas pétreas. Nesses anos, mesmo a duras penas, a sociedade sentiu-se mais participante e cidadã e passou a gozar das garantias individuais e direitos sociais. Além do mais a Constituição, depois de anos de secura democrática, escolheu na sua arquitetura, tratar primeiro dos direitos humanos numa escolha clara de que o bem estar das pessoas vem em primeiro lugar. Do CNS Conquistas que humanizam, diminuem as desigualdades e garantem dignidade não podem retroceder. A liberdade, segurança, igualdade e solidariedade são valores que vieram para ficar; o direito à saúde é um deles e se concretizou por meio da criação do Sistema Único de Saúde (SUS), o qual vem sendo ameaçado em seus fundamentos ...

Leia mais

SUS ‘só para mais pobres’ teria menos qualidade, diz especialista

Autor do livro O que é o SUS, o professor da UFBA Jairnilson Paim afirma que o governo interino do PMDB sinaliza que pretende restringir o atendimento no sistema de saúde apenas aos mais pobres - o que, diz, iria piorar a qualidade do serviço. Por Luiza Bandeira Do BBC "A experiência histórica aponta que um sistema de saúde voltado exclusivamente para os pobres tende a ser um sistema pobre, com financiamento reduzido, uma vez que o poder de vocalização política dos mais pobres é menor que o dos trabalhadores e da classe média", afirma Paim em entrevista à BBC Brasil. Ele também diz que "todos os governos falharam" com o financiamento do SUS e que o maior desafio do sistema é "político": "Ou conseguimos ampliar as bases de sustentação para um sistema de saúde universal, ou cada governo que estiver de plantão vai tirar um pouco do que já conquistamos". ...

Leia mais

Pesquisa: acesso a diagnóstico de câncer de mama pelo SUS ainda é tardio

Embora a qualificação dos exames laboratoriais feitos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) tenha recebido avaliação positiva por parte das usuárias do serviço, com 90% de aprovação, o prazo para acesso ao diagnóstico de câncer de mama ainda é tardio. É o que revela pesquisa inédita feita pelo Instituto Datafolha para a Fundação Laço Rosa, divulgada hoje (31), no Rio de Janeiro, durante o Fórum de Políticas para o Câncer de Mama. Por Alana Gandra Do Agência Brasil A pesquisa buscou investigar os problemas registrados no estado do Rio de Janeiro para o tratamento do câncer de mama. “Ainda tem grandes barreiras”, disse a presidente voluntária da Fundação Laço Rosa, Marcelle Medeiros. O Instituto Datafolha entrevistou 240 mulheres, pacientes em tratamento de câncer de mama ou em fase diagnóstica, atendidas pelo SUS no estado do Rio de Janeiro, entre os dias 2 e 10 deste mês, e verificou que ...

Leia mais

Violência leva ao SUS uma mulher a cada 4 minutos

Os atendimentos a mulheres vítimas de violência sexual, física ou psicológica em unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) somam, por ano, 147.691 registros - 405 por dia, ou um a cada quatro minutos. A maior procura por serviços de saúde após casos de agressão se dá entre adolescentes de 12 a 17 anos, faixa etária das duas vítimas de estupro que ganharam repercussão na semana passada, no Rio e no Piauí. Especialistas apontam para a necessidade de se encerrar a "lógica justificadora" que tenta lançar para as vítimas a culpa pelos crimes. no A Tarde Os dados integram o Mapa da Violência - Homicídio de Mulheres, um dos mais respeitados anuários de violência do País. As estatísticas foram reunidas com base no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), do Ministério da Saúde, que registra os atendimentos na rede do SUS. O relatório mostra que Mato Grosso do ...

Leia mais

Diretor do Departamento de Aids, Fábio Mesquita, pede demissão por incompatibilidade com atual governo

Fábio Mesquita, diretor do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais há três anos, anunciou hoje em sua página no Facebook que está  saindo do governo. “Desculpa, gente, não deu mais, pedi hoje para sair deste Governo Ilegítimo e conservador que ataca os direitos conquistados sem dó. Lutarei sem descanso pelo SUS de qualidade que sempre sonhamos e por um mundo mais tolerante com a diversidade. Obrigado por todo apoio nestes 3 anos!”, escreveu ele. Fábio também escreveu uma carta aberta, que publicamos no fim dessa matéria,  na qual explica suas razões e diz que segue no Departamento até a publicação de sua exoneração no "Diário Oficial da União". Do Agência AIDS Ele assumiu o Departamento em julho de 2013. Formado em medicina pela Universidade Estadual de Londrina, é doutor em saúde pública pela USP (Universidade de São Paulo). Coordenou os Programas Municipais de DST/Aids em Santos, São Vicente (litoral de SP) ...

Leia mais

Pesquisadores propõem nova pílula no SUS para prevenir Aids

Uma pílula que previne o HIV é a nova aposta de pesquisadores ligados ao Ministério da Saúde para conter a epidemia de Aids no Brasil, que avança principalmente entre jovens e grupos mais vulneráveis ao vírus. Por NATÁLIA CANCIAN, da Folha de S. Paulo A proposta prevê que a chamada "profilaxia pré-exposição", ou Prep, seja ofertada de forma inédita no SUS e também em farmácias do país como alternativa extra de proteção a pessoas com maior exposição ao HIV. A medida faz parte de um protocolo recém-finalizado por um comitê de especialistas, a pedido do Departamento de DST/Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, com diretrizes para a inclusão dessa pílula na rede pública. A Folha teve acesso a detalhes do documento, que deve ser encaminhado nesta semana à Conitec (comissão técnica que avalia a oferta de novas tecnologias no SUS). A expectativa é que, após consulta pública, a decisão ...

Leia mais

O Curso Saúde da População Negra para a desconstrução do Racismo Institucional no SUS

Dentre todos os agravos que impactam a saúde da população negra, o que justificou a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra – PNSIPN e sua implantação foi o reconhecimento da causa: o racismo institucional (Estado)/viés racial implícito (agente). Enviado por  Isabel Cristina Fonseca da Cruz via Guest Post para o Portal Geledés E esta causa, o racismo institucional/viés racial implícito, ou é responsável por um curso “não natural” dos agravos ou é a barreira ao acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) ou pode ser uma barreira ao Cuidado Centrado na Pessoa e Baseado em Evidência Científica. O Ministério da Saúde, por meio da Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS), oferece um curso online e gratuito sobre Saúde da População Negra. Este curso visa a capacitação dos/as profissionais de saúde para a implantação da PNSIPN no ponto do cuidado. A sociedade brasileira entendeu que o racismo é um determinante ...

Leia mais
USA, New Jersey, Jersey City, Portrait of woman with black eye

Câmara aprova cirurgia plástica no SUS para mulheres vítimas de violência

Nesta quinta (18), a a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania) aprovou um projeto de lei que determina que mulheres vítimas de violência de gênero tenham acesso garantido a cirurgia plástica reparadora no SUS. Agora, salvo recurso, o projeto seguirá para sanção da presidente Dilma. Por Ione Aguiar Do Brasil Post "A maioria dos casos de agressão às mulheres acontece com mulheres cujas condições socioeconômicas não suportam os custos de uma cirurgia plástica reparadora. Ficam, dessa forma, estigmatizadas pelo restante de suas vidas", diz a justificativa do projeto.. O texto, de autoria do deputado Neilton Mulim (PR-RJ), determina que vítimas de violência sejam informadas sobre o acesso gratuito à cirurgia perante apresentação de boletim de ocorrência que registre agressões. Ele também prevê que o governo crie equipes de especialistas em cirurgia plástica e distribua gratuitamente os medicamentos de pré e pós-operatório.

Leia mais

Fátima Oliveira: Sem o SUS, o Brasil retrocederá ao tempo dos indigentes

Não é catastrofismo, mas, na toada em que vamos, ou o povo se levanta em defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), ou o Brasil retrocederá ao tempo dos indigentes. O processo está em curso. As ameaças são reais. Por Fátima Oliveira Do Vi o Mundo Para Marcelo Pellegrini, o “maior sistema público de saúde do planeta, o SUS, é uma obra em demolição”. E relembra que a Agenda Brasil, proposta do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), previa “a possibilidade de cobrança diferenciada de procedimentos do SUS por faixa de renda” (“Projetos em tramitação no Congresso ameaçam a sobrevivência do sistema único”, 15.8.2015). Dilma não caiu na vigarice, mas parou por aí. O jornalista João Paulo Cunha avalia: “Na recente reforma ministerial, a Saúde entrou como moeda de troca. Saiu um ministro identificado com o SUS e com os valores da reforma sanitária, e entrou um político profissional do mais ...

Leia mais
Página 2 de 4 1 2 3 4

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist