quarta-feira, setembro 23, 2020

    Tag: Terreiro de candomblé

    Foto: Marta Azevedo

    Ataque a terreiros é terrorismo

    Não é de hoje que casas de umbanda e candomblé sofrem perseguição por Flavia Oliveira no Globo Foto: Marta Azevedo Foi o historiador Luiz Antonio Simas que, após a destruição do terreiro de candomblé no Parque Paulista, em Duque de Caxias, no início do mês, cobrou numa rede social outra denominação para os ataques aos cultos de matriz africana. No lugar de intolerância, terrorismo religioso. A frequência e a intensidade dos episódios, que misturam intimidação, ameaça, dano ao patrimônio, destruição de elementos sagrados, agressão física e até tentativa de homicídio, justificariam a ênfase. Neste ano, que mal passou da metade, a Comissão Contra a Intolerância Religiosa já recebeu 200 denúncias de algum tipo de violência, mais que o dobro do total (92) de 2018. A Baixada Fluminense, Nova Iguaçu e Caxias à frente, concentra 35% dos casos. Não é de hoje que casas de umbanda e ...

    Leia mais
    blank

    TV Record x religiões afro-brasileiras

    Sindicato dos Jornalistas promove roda de conversa sobre Direito de Resposta e Racismo Religioso Dr. Hédio Silva Jr. / Foto: divulgação Evento, que ocorre dia 30 de maio, às 19h30, na Rua Rego de Freitas, 530, terá como convidado o advogado Dr. Hédio Silva Junior e é promovido pelo Cojira-SP – Comissão dos Jornalistas pela Igualdade Racial do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, em parceria com o Nera – Núcleo de Estudos Étnico-Raciais das faculdades FMU-FIAM-FAAM. Dr. Hédio falará sobre o processo de Direito de Resposta ganho contra o Grupo Record TV, por ofensas e injúria racial dirigidas aos seguidores de religiões Afro-brasileiras. A ação durou 16 anos para ser cumprida, acumulando prejuízos aos seguidores de Umbanda e Candomblé, resultando em práticas de racismo religioso e intolerância religiosa, que extrapolaram a tela da TV. Jornalistas e convidados poderão debater questões importantes entorno do tema, como ...

    Leia mais
    Frente Respeitem o Nosso Sagrado quer atrair mais religiosos e realizar caminhada contra a intolerância religiosa ainda este ano Foto- Cléber Júnior : Agência O Globo

    Frente religiosa é criada em Nova Iguaçu, segunda cidade do estado com mais casos de intolerância

    Grupo quer organizar uma caminhada por Cintia Cruz no Extra Frente Respeitem o Nosso Sagrado quer atrair mais religiosos e realizar caminhada contra a intolerância religiosa ainda este ano Foto- Cléber Júnior : Agência O Globo Só este ano, Nova Iguaçu teve dois dos quatro casos de intolerância religiosa no estado do Rio. Desde 2017, a cidade tem o maior número de casos na Baixada Fluminense — e o segundo maior no estado, segundo estatísticas do Conselho Estadual de Defesa e Promoção da Liberdade Religiosa. Diante desse quadro e na mesma semana que um terreiro de candomblé foi invadido por traficantes, no bairro Ambaí,religiosos do município decidiram criar um grupo de atuação para impedir novos casos. A frente Respeitem O Nosso Sagrado reúne líderes de religiões de matriz africana do município de Nova Iguaçu. Entre as propostas, estão a de uma caminhada contra a intolerância religiosa, ...

    Leia mais
    blank

    Lei não pode proibir sacrifício religioso de animais, declara TJ-SP

    Uma vez que já existem leis que punem maus tratos aos animais, os legisladores não podem proibir o sacrifício em cultos religiosos, pois isso representaria uma restrição à prática religiosa. Assim entendeu o Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, por 20 votos a 4, ao declarar inconstitucional norma criada pelo município de Cotia (SP). Por Felipe Luchete no Conjur A Lei 1.960/2016 fixou multa de R$ 1.504 a quem utilizar, mutilar ou sacrificar animais em locais fechados e abertos, com finalidade “mística, iniciática, esotérica ou religiosa”. As pessoas jurídicas que promovessem as mortes seriam obrigadas a pagar R$ 752 por animal e poderiam perder o alvará de funcionamento. A pedido de entidades religiosas do município, o Psol moveu ação pedindo que o texto fosse declarado inconstitucional. Uma liminar suspendeu a validade da regra em novembro de 2016, e o mérito foi julgado nesta quarta-feira (17/5). O relator do caso, desembargador Salles Rossi, reconheceu a ...

    Leia mais
    blank

    Terreiro de candomblé é depredado em Valparaíso, Goiás

    A Fundação Cultural Palmares recebeu mais uma denúncia de barbárie e intolerância religiosa nesta quarta-feira (9). O ato de ódio foi praticado contra o Centro Espírita Afro-Brasileiro Ilé Axé Iemanjá Ogum Té, localizado em Valparaíso, Goiás. O terreiro de candomblé foi invadido e completamente depredado. no Aqui Acontece Segundo Noêmia Ferreira, responsável pelo terreiro, o ataque foi realizado na sua ausência, possivelmente entre os dias 7 e 8 março. Isso porque um quebra-quebra durante esta madrugada foi ouvido e relatado por vizinhos posteriormente. Mãe Noêmia, como é conhecida, estava viajando e, ao chegar ao local na noite do dia 8, encontrou seu portão acorrentado. Com esforço e ajuda de seu marido, conseguiu rompê-lo. Por trás dele, deparou-se com o caos. Sua casa e o barracão que abrigava os objetos sagrados e os altares foram completamente destruídos. As paredes estavam todas no chão. "Moramos em um país que oficialmente nos dá o ...

    Leia mais
    blank

    Terreiro de candomblé é incendiado na região do Lago Norte

    A Casa da Mãe Baiana, localizada aos fundos de uma chácara, foi destruída pelo fogo Do Correio Braziliense Um templo de religião de matriz africana foi incendiado na madrugada desta sexta-feira (27/11), no Núcleo Rural Córrego do Tamanduá, entre as regiões do Lago Norte e do Paranoá. A Casa da Mãe Baiana, localizada aos fundos de uma chácara, foi destruída pelo fogo. As chamas tiveram início por volta das 5h. Segundo a produtora cultural Marta Carvalho, 44 anos, duas pessoas dormiam no local quando começaram a ouvir estalos. Em seguida, perceberam que tratava-se de um incêndio. Testemunhas contam que o fogo se alastrou rapidamente pela estrutura de madeira. "Perdemos tudo que estava lá dentro, inclusive as imagens", relatou Marta.

    Leia mais
    MulheresdeAxe tvdestaques

    Mmuheres de axé: A liderança feminina nos terreiros

    O combate à intolerância religiosa e à desigualdade O Conversa Afiada manifesta seu apoio às Mulheres de Axé:   Duzentas personalidades femininas de terreiros de candomblé da Bahia são destaque no catálogo Mulheres de Axé, cujo lançamento acontece n esta terça-feira (2), em Salvador. A publicação reúne textos e fotos sobre a trajetória de Yalorixás e outras lideranças religiosas na luta pela preservação das tradições, cultura e valorização das religiões de matriz africana. Mãe Stella e Ebomi Nice estão entre as homenageadas (fotos). O ato de lançamento será realizado no Forte Santo Antônio Além do Carmo, a partir das 18hs. A iniciativa é uma parceria do governo do Estado, através das secretarias de Políticas para as Mulheres (SPM), Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Casa Civil, com Coletivo de Entidades Negras (CEN) e ONG Ação pela Cidadania. A intenção é demonstrar a importância das mulheres negras no trabalho de combate à ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist